Legislação Notícias
Contacte-nos por E-mail Assinar e Ler o Nosso Livro de Visitas Regressar à Página Inicial

 

          SER ou NÃO SER ... HOMOSSEXUAL? Eis a questão! De uma forma simples, ser homossexual significa que te sentes sexualmente atraído por pessoas do mesmo sexo e que essencialmente te identificas com outros homossexuais ou com a comunidade homossexual mais ampla.

visao.jpg

          O que geralmente as pessoas pensam quando ouvem esta palavra? A maioria pensa em homens e sexo, um mundo cheio de sexo de homem para homem. Mas a homossexualidade não se trata na realidade só de homens e só de sexo, existem também mulheres homossexuais, a essas pessoas chamamos lésbicas, enquanto os homens são designados por gays.

          Independentemente do sexo por que cada pessoa se interesse, existe na maioria das pessoas uma capacidade para amar, e por amor não queremos dizer só sexo, mas também o desejo a intimidade, afectividade e companheirismo. Na realidade, tanto a homossexualidade, como a heterossexualidade não são muito mais do que acabei de referir, e todas as pessoas que se afirme quer homossexuais ou heterossexuais, são pessoas com sentimentos, com o mesmo direito de viver, de liberdade, de respeitar e ser respeitado.

          A homossexualidade era considerada normal na Grécia e Roma Antiga (quer na sua ascensão como na sua queda) e nas Tribos Nativas Americanas, onde os homossexuais eram elevados a altas posições de liderança. Nos nossos dias algumas sociedades como os Holandeses e os Dinamarqueses têm uma atitude de aceitação da homossexualidade e hoje por todo o lado as mentalidades estão a mudar.

          Ninguém sabe exactamente explicar a razão porque uns são homossexuais e outros não. Há quem diga que a homossexualidade é genética, ou a falta de relação com o pai - pai ausente – há quem diga que é uma doença, mas a homossexualidade não tem cura porque não é uma doença, trata-se apenas de uma orientação diferente da heterossexualidade. Pode surgir sim, como doença, mas na forma de depressão, quem vive constantemente numa luta contra a sua natureza, a negar algo que não deve ser negado.

          O grande problema dos jovens, é o medo de sentir algo que contrarie o "normal". Para muitos é na adolescência aos 12 ou 13 anos de idade e provavelmente o mais tardar até aos 16 anos que a vida de alguns, começa a grande confusão de ser ou não ser homossexual? É a partir desta idade que muitos indivíduos interrogam-se sobre aceitarem que são homossexuais, e que pode levar muitos anos. Alguns tiveram a esperança de que estes sentimentos fossem só uma fase passageira, e com o tempo apercebem-se que este sentimento não é só uma fase e que tem de encontrar uma forma de os aceitar e lidar com o facto de que se sentem sexualmente atraídos por pessoas do próprio sexo. Para alguns esta fase aparece e desaparece e volta aparecer mais tarde, sobretudo ás pessoas ligeiramente mais velhas, que já têm uma vida construída, e que acreditaram que se casassem os seus sentimentos homossexuais desapareceriam. Mas a maior parte vai acumulando grande stress e ansiedade para os seus anos vindouros, e muitos deles constróem uma vida dupla.

          As pessoas não "se tornam" homossexuais, mas antes descobrem essa faceta da sua sexualidade. A homossexualidade não é uma escolha, a única escolha feita, quando decidimos viver a nossa sexualidade, é a de sermos honestos, de sermos nós próprios e de, acima de tudo, sermos felizes.

          Uma das questões mais comuns sobre a homossexualidade é de como é que se sabe que se é gay ou lésbica?! Não existe uma verdadeira resposta para isso. Muitas das pessoas dão-se conta dos seus sentimentos homossexuais mesmo antes de saberem que existe uma palavra para os descrever. A muitos jovens é dito que é "só uma fase" pela qual estão a passar, mas raramente é uma fase.

          Perante o assunto, não sabes o que deves fazer, concerteza que passa por muito dos jovens de contar a alguém, mas quem? Muitos optam por contar a alguém fora da família, mas outros calam-se e ficam com os seus medos, porque contar a alguém corre um grande risco, certifica-te que essa pessoa que confias, que seja alguém que tenha uma mentalidade aberta que seja encorajadora e sobretudo não conte a terceiros. Nestas alturas, o jovem que esteja a descobrir que é gay deseja ter um amigo que passe pelo o mesmo, para que possa falar abertamente sem receios. Muitos compreendem o que significavam os seus sentimentos através de um relacionamento amoroso, outros dizem, que foram os seus desejos sexuais que os fizeram aperceber-se da sua orientação sexual.

          Muitos dos jovens aproveitam a sua saída de casa por motivos de estudos para descobrirem e se assumirem um pouco mais a si e no mundo homossexual, porque aí têm uma outra liberdade, adquirem novas vivências, ...

          Os homens, com mais frequência do que as mulheres, dão-se conta da sua homossexualidade através da sua sexualidade, desde muito novos podem ter fantasias sexuais ou sentirem-se atraídos por outros rapazes. A maioria das raparigas apercebe-se a sua homossexualidade através de um relacionamento amoroso e geralmente tiveram muitas amizades próximas com raparigas antes de se aperceberem de que o que verdadeiramente sentem é amor.

          Atenção, aceitares em ser homossexual, e te assumires não são coisas diferentes. As pessoas com uma mentalidade mais fechada, sobretudo as pessoas mais velhas, dizem que, alguém que seja homossexual é alguém que gosta do mesmo sexo e que são mulheres por dentro com corpo de homem, e que são frágeis e fracos. Essa afirmação é falsa, alguém que se assuma ser homossexual perante si, não é obrigado assumir-se perante o mundo, é alguém que gosta e sente atracção pelo o mesmo sexo e que se sinta bem dentro de uma comunidade como ele, não tem como direito de ser frágil, mesmo que se veja alguns homossexuais assumidos perante o publico demonstrem ser efeminados e frágeis, mas nem sempre o que parece é!

Pessoa

          Não há nada que possa explicar que um recém nascido tem por direito de ser heterossexual e não homossexual. Ser homossexual é ser tão homem como heterossexual.

              A Igreja Católica, instituição representada por um grupo hierárquico, nunca fizeram muito pela homossexualidade, no entanto o mandamento de Jesus é Amai-vos uns aos outros assim como vos amei. A Igreja Católica chama a homossexualidade um distúrbio emocional.

          Existe Deus? O que está claro é que, se existe, amaria de igual maneira a todos os seres humanos independentemente de sua raça, sexo ou orientação sexual. Deus não criou a todos à sua imagem e semelhança? Claro que sim: criou brancos e negros, homens e mulheres, judeus e cristãos, politeístas e monoteístas, heterossexuais, homossexuais e bissexuais, inclusive criou aqueles que não são suficientemente inteligentes compreender que a homossexualidade é normal na raça humana.

          Foi preciso que se passassem séculos até alcançarmos a igualdade entre homens e mulheres, para compreender que não há diferença entre os homens de raça negra e branca: será necessário também, a passagem de tanto tempo assim até que percebamos que todos nós, sejamos homossexuais, heterossexuais ou bissexuais, somos iguais?

          Concluindo, importa relembrar que, independentemente da sua orientação sexual, uma pessoa é um ser humano completo que tem o direito de ser feliz e de ter uma vida saudável, livre de preconceitos, discriminações e privações de qualquer tipo. O que realmente é importante é poder ser feliz e fazer os outros felizes no respeito pela sua vida, pelos seus desejos. Com quem se namora e como se gosta ou não de o fazer, a privacidade de cada um deve ser respeitada!

 

Copyright © GLA 2004 Todos os Direitos Reservados.
Concepção e Realização JLP - Soluções Para a Internet