Gurgel Motores

 

 Introdução
 História 1ªParte
 História 2ªParte
 História 3ªParte
 História 4ªParte
 História 5ªParte
 História 6ªParte
 O sonho não acabou
 Gurgel na Enciclopédia

 Links

 Contato

 

 

Introdução - Gurgel Motores

     Nesta página você conhecerá a história da Gurgel Motores, montadora genuinamente brasileira, que por mais de 25 produziu dos mais diversos tipos de automovéis, chegando a desenvolver seu próprio motor para produzir o primeiro carro 100% projetado e manufaturado no Brasil.
 

Linha de montagem do BR 800 em 1988.

     "O mundo da publicidade constantemente pesquisa quais marcas o consumidor lembra de imediato, sem pestanejar. Entre marcas de refrigerantes, celulares, eletrodomésticos, pergunte a uma pessoa que marca de carro nacional vem à sua mente. Certamente vai se lembrar do nome Gurgel.
     É certo que ainda roda pelas ruas das cidades brasileiras significativo número de veículos saídos da linha de montagem da Gurgel. Porém, o intrigante é que, embora seja um nome facilmente lembrado, há muito deixou-se de fabricar os utilitários inovadores e econômicos.
     Desde 1994 não se produz mais um automóvel que leva essa marca. E por que o brasileiro ainda se lembra fortemente deste nome? Sem dúvida nenhuma porque João Augusto Conrado do Amaral Gurgel se inscreveu, com sua luta, determinação e garra no seleto grupo de brasileiros que temperaram o caráter não apenas na forja dos sonhos que sonharam, mas nas obras que concretizaram.
     O irrequieto criador do Ipanema, BR-800, X-12, Carajás, Supermini, não apenas sonhou, mas empenhou palavra, honra, nome e toda sua garra em tornar realidade a obra concebida, em fazê-la nascer e frutificar.
     Como na leitura de Dom Quixote, aqui também o leitor se coloca ao lado deste intrépido cavaleiro, tão logo inicia a leitura de sua saga. Infelizmente, não são de vento os moinhos que derrubaram os sonhos de Gurgel, mas de descasos governamentais e empresariais.
     Essa história lírica e comovente, como comoventes e líricas são as vidas dos quixotes visionários, é contada às vezes com o tom bem humorado, às vezes com pinceladas de sonhos a serem concretizados, às vezes com o amargor da decepção em relação aos governantes e empresários que negaram apoio."
Luiz Puntel

Gurgel: Um sonho forjado em fibra - Lélis Caldeira - Labortexto

1