Página pertencente ao Portal do Site Oficial da Igreja Batista Central.cbb

Atualização em quarta-feira, 8 de abril de 2009

 

 

Amor

A Bíblai fala que a Igreja de Cristo tem, inconcionalmente

Por Que alguns acham que não há amor verdadeiro na igreja de Cristo

A nossa Igreja tem muito amor dirigindo a nossa comunhão

Arrependimento

Princípios que norteiam o Arrependimento

Arrependimento em Sete Situações que ilustram

Arrependimento em Sete Iniciativas Fundamentais

Arrependimento Verificado em Sete Andamentos

Batismo

Sete Itens para haver batismo

Sete Enfoques sobre o Batismo ensinado na Bíblia

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Batistas

Somos os Batistas Históricos 

Virtudes de Ser Batistas

O que uma Igreja Batista pensa a respeito de outras Igrejas Evangélicas

O que uma Igreja Batista pensa a respeito de religiões não cristãs

O que uma Igreja Batista pensa a respeito da Igreja Católica

O que uma Igreja Batista pensa a respeito do espiritismo

blia

Para Interpretar a Bíblia 

Criacionismo e Evolucionismo 

Sete Grupos de Livros na Bíblia

Sete Guias para se entender a Bíblia

Erros graves na interpretação da Bíblia

Apocalipse: Se queremos entender o que o texto diz 

Apocalipse, Aspectos Importantes 

Calvinismo

Calvinismos (1), extremos de uma teoria teológica descabida

Calvinismos (2), extremos de uma teoria teológica descabida

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Consagração

Sete Argüições reflexivas pra quem deseja melhorar-se para Deus

Sete Apelos aos salvos, a pesar da ação da Graça

Deus nos incentiva a auto-melhoramentos 

Ceia do Senhor

Ceia, como estar digno de participar dela – 1Co.11:27

Cristo

Sete Palavras de Cristo na Cruz 

Cristo sabe ser o nosso melhor amigo 

Cristianismo

Sete Categorias no Cristianismo

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Culto a Deus

Princípios Bíblicos Básicos em Nossos Cultos

Sete Tarefas familiares após o culto dominical

Sete Preparos espirituais para o culto

Sete Preparos físicos para o culto

Sete Posturas corretas dos crentes em relação ao culto a  Deus

Sete Critérios para uma música ser cultual

Sete Motivos para se preferir hinos na exaltação a Deus

Celebração não é culto a Deus

Por que “Não” aos Cultos Modernos

Danças nos Cultos da Bíblia

Palmas na Exaltação a Deus

Por que Preservar o Cantor Cristão

Inimigos do Verdadeiro Culto a Deus 

Vamos continuar tradicionais 

Curiosidades

Sete Espalhados pelo mundo

Sete Dicas nos dias da criação

Efemeridades das coisas sobra a Terra (Eclesiastes 1:2)

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Decisões Pessoais

Você não quer ser crente...

Você quer ser crente depois...

Você quer ser crente hoje mesmo...

Você quer ajuda para ser crente...

Porque não Conseguirão Entrar - Lc.13:24

Devocionais

Sete Figuras de como somos lembrados por Deus

Sete Obediências que não são opções para o Salvo

Sete Realidades nas lições do Conhecendo Deus e Fazendo Sua Vontade

Sete Requisitos que precisam compor as decisões do cristão

Sete Revelações do Reino, nas parábolas de Mateus 13

Sete Revelações Outras do Reino, nas parábolas em Mateus

Diabo

Deus jamais criou o diabo e seus anjos

Ditos Bíblicos (I) sobre Diabo e Demônios

Ditos Bíblicos (II) sobre Diabo e Demônios

Ditos Bíblicos (III) sobre Diabo e Demônios

Ditos Bíblicos (IV) sobre Diabo e Demônios

Ditos Bíblicos (V) sobre Diabo e Demônios

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Dízimo

O Dízimo Bíblico

Sete Desonestidades cometidas pelo não dizimista

Sete Janelas abertas com a fidelidade nos dízimos – Ml.3:10-11

Sete Faces de um não dizimista

Quem ama a obra do Senhor, dizima, e quem dizima, ama a obra:

Doutrinas

Sete Doutrinas Bíblicas Fundamentais

Efeitos Positivos e Negativos na Confiança da Salvação

Sete Bases Bíblicas à Salvação Pela Fé

Sete Conspirações à Salvação Pela Fé

Sábado não é Mandamento 

 

Fundamentos Bíblicos (I) sobre Graça

Fundamentos Bíblicos (II) sobre Salvação

Fundamentos Bíblicos (III) sobre Pecado

Fundamentos Bíblicos (IV) sobre Sábado

Fundamentos Bíblicos (V) sobre Jesus é Deus

Fundamentos Bíblicos (VI) sobre Dom de Línguas

Fundamentos Bíblicos (VII) sobre Arrependimento e Fé

Fundamentos Bíblicos (VIII) sobre Perdão de Deus

Fundamentos Bíblicos (IX) sobre Inferno

Fundamentos Bíblicos (X) sobre Certeza de Salvação

Fundamentos Bíblicos (XI) sobre Dons Espirituais

Fundamentos Bíblicos (XII) sobre Diabo e Demônios

 

Sete Ensinos (I) Bíblicos sobre Graça

Sete Ensinos (II) Bíblicos sobre Arrependimento

Sete Ensinos (III) Bíblicos sobre Fé

 

Sete Dons Espirituais de Unção – Efésios 4:11

Sete Dons Espirituais de Liderança – Romanos 12:6-8

Sete Dons Espirituais de Serviço – 1Coríntios 12:8-10, 28 e 14:26

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Espírito Santo

Sete Frutos da Presença do Espírito no crente – Gálatas 5:22-23

Sete Fatores que evidenciam mais o fruto do Espírito no Salvo

Evangelismo

Sete Sinônimos para “Confessar a Jesus”  - Mt. 10:32-33

Sete Cores na Etiqueta Evangelística da Igreja

Sete Afirmativas Evangelísticas numa pregação a não crentes... em João 3:16, a Bíblia diz que...

Sete Considerações na Chamada ao Salvador

Família

Sete Princípios para um casamento feliz

Sete Conselhos só para Esposas

Sete Conselhos só para Maridos

Sete Alicerces para a Paz na Família

Tempo para um casamento errado e infeliz

Os Sete Maiores Amigos da Família

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Felicidade

Sete Ingredientes essenciais e de graça para felicidade

Deformidades que precisam ser melhoradas na vida de uma pessoa

Dicas para ser mais criativo

Graça

Sete Gratidões pela ação da Graça de Deus sobre nós

Quem crer em perda de salvação

Sem Fé não há salvação 

Efeitos Colaterais da Graça 

Santidade no ensino bíblico 

Gratidão

Abrangências do “Em tudo daí Graças”

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Heresias

Sete Episódios que identificam quem é quem

Heresia na Igreja, Importâncias dela no cristianismo

Sete Feitiçarias praticadas em igrejas pseudo-evangélicas (Dt.18:9-14)

Sete Virtudes exemplares nos hereges triunfalistas

Sete Mentiras que têm enganado muitas pessoas

Sete Heresias danosas no seio da Igreja de Jesus

Doutrinas adequadas a ajudar o joio dentro da igreja

Paradoxos verificados entre os grupos pentecostais

Verdades que Acordam Hereges 

Religiosos Não-Salvos

Igreja com Propósitos 

História

Reis e Fatos, Sete Grupos sobre Israel

Reis e Fatos, Sete Grupos sobre Judá

Juízes Principais de Israel

Sete Descendentes (Ia) Interessantes de Sete, Gn.5

Sete Descendentes (Ib) Interessantes de Sete, Gn.5, 10

Sete Descendentes (II) Interessantes de Caim, Gn.4:17-24

Homem

Nossa “Imagem e Semelhança” com Deus

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Igreja

Três Marcas Históricas da Igreja de Cristo 

Sete Períodos da História da Igreja Cristã 

Cristianismo na História 

Sete Benefícios da igreja na vida de uma pessoa

Igreja Reunida, Sete Falas sobre quando isto acontece

Hierarquia Eclesiástica na Igreja Cristã

Objetivos da Igreja no mundo

Pejorativos recebidos pelas Igrejas Bíblicas 

Inferno

Estão biblicamente condenados à morte eterna

Mordomia

Sete Sustentos da Igreja e do Reino de Deus

Sete Investimentos errados prejudicando o Reino

Devoradores, Tipos-Exemplos entre os infiéis

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Morte

Sete Caras que a Morte tem para o cristão

Morte (I) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (II) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (III) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (IV) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (V) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (VI) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (VII) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (VIII) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (IX) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (X) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (XI) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (XII) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (XIII) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (XIV) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

Morte (XV) Comunicados Bíblicos sobre a Morte

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

Oração

Deus responde “sim” a toda oração feita a Ele

Sete Entendimentos bíblicos a respeito de oração (Mt.6:5-14)

Sete Demonstrações falhas na Oração

Sete Aspectos sobre Oração

Fé... o que é e o que não 

Motivos para menos petições em nossas orações

atitudes que precisamos mudar em nossas orações

Oração (I) Referências bíblicas sobre oração

Oração (II) Referências bíblicas sobre oração

Oração (III) Referências bíblicas sobre oração

Oração (IV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (V) Referências bíblicas sobre oração

Oração (VI) Referências bíblicas sobre oração

Oração (VII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (VIII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (IX) Referências bíblicas sobre oração

Oração (X) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XI) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XIII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XIV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XVI) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XVII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XVIII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XIX) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XX) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXI) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXIII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXIV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXVI) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXVII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXVIII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXIX) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXX) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXXI) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXXII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXXIII) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXXIV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXXV) Referências bíblicas sobre oração

Oração (XXXVI) Referências bíblicas sobre oração

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (I)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (II)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (III)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (IV)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (V)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (VI)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (VII)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (VIII)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (IX)

Oração a Deus, Afirmativas Condizentes (X)

Oração a Deus, testemunhos condizentes (1)

Oração a Deus, testemunhos condizentes (2)

Oração a Deus, testemunhos condizentes (3)

Oração a Deus, testemunhos condizentes (4)

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Pastor

Sete Aspectos de Características de um Pastor

Sete Marcas de um Pastoreio eficaz numa igreja

Sete Discernimentos da igreja sobre seu Pastor

Sete Créditos de Deus como nosso Pastor (Sl.23)

Pecado

Sete Pecados mais imorais

Pecados Capitais, considerado os sete piores pecados

Perdão

Perdão, Sete bons motivos para isto

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Pentecostalismos

Sete Mentiras Pentecostais 

Sete Motivos porque o pentecostalismo é hereisa grave 

Travestisismos Pentecostais

Sete Medos Pressão Pentecostal

Sete Tipos de Igrejas Pentecostais

Costumes Pagãos nas Práticas Pentecostais

Sete Igrejas Pentecostais que Lembram Todas

Sete Palavras que siginficam a prática pentecostal

Sete Motivos para se continuar pentecostal

Sete tipos de pentecostais nas igrejas

Sete Mentiras Pentecostais 

Pentecostal é um espírito pobre 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Personagens Bíblicos

Abraão, Sete Acontecimentos

Abrão, Sete Acontecimentos

Adão, Sete Acontecimentos

Amós, Sete Acontecimentos

Asa, Sete Acontecimentos

Daniel, Sete Acontecimentos

Davi, Sete Acontecimentos

Débora, Sete Acontecimentos de vida

Eli, Sete Acontecimentos de Vida, 1Sm.1:4

Elias, Sete Acontecimentos

Eliseu, Sete Acontecimentos

Eliseu, Sete Acontecimentos Outros

Ester, Sete Acontecimentos

Ezequias, Sete Acontecimentos

Ezequiel, Sete Acontecimentos

Gideão, Sete Acontecimentos

Habacuque, Sete Acontecimentos

Igreja Bíblica, Sete Ilustrações sobre ela

Inferno, Sete Notícias Bíblicas sobre ele

Isaías, Sete Acontecimentos

Jeremias, Sete Acontecimentos

Jó, Sete Acontecimentos

Joel, Sete Acontecimentos

Josafá, Sete Acontecimentos

José, Sete Acontecimentos

Josias, Sete Acontecimentos

Josué, Sete Acontecimentos

Malaquias, Sete Acontecimentos

Manassés, Sete Acontecimentos

Melquisedeque, Sete Acontecimentos

Miquéias, Sete Acontecimentos

Moisés, Sete Acontecimentos

Naum, Sete Acontecimentos

Neemias, Sete Acontecimentos

Noé, Sete Acontecimentos

Obadias, Sete Acontecimentos

Oséias, Sete Acontecimentos

Rute, Sete Acontecimentos de vida

Sadraque e os outros, Sete Acontecimentos

Salomão, Sete Acontecimentos

Samuel, Sete Acontecimentos de sua vida,

Sansão, Sete Acontecimentos

Saul, Sete Acontecimentos de sua vida, 1Sm.9-31

Sofonias, Sete Acontecimentos

Zacarias, Sete Acontecimentos

Sete Mulheres (I) no Velho Testamento

Sete Mulheres (II) no Novo Testamento

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Pregação

Sete Encorajamentos dos ouvintes ao pregador

Sete Atos para quem ouve a pregação

Prioridade

Sete Préstimos, quando algo é prioridade

Sete Índices que apontam nossas verdadeiras prioridades

“Buscar Primeiro o Reino de Deus” tem sete prerrogativas

O que é Buscar o Reino de Deus sobre todas as coisas

 

Prioridade (I) Sete Ramos do saber que a estão compreendendo

Prioridade (II) Sete Provérbios que ilustram o seu poder

Prioridade (III) Sete Sinônimos que apresentam-na

Prioridade (IV) Sete Antônimos que apresentam-na

Prioridade (V) Sete Prescrições bíblicas ao tema

Prioridade (VI) Sete Setores que carecem de primazia

Prioridade (VII) Sete Episódios que me alertaram para ela

Prioridade (VIII) Sete camuflagens para ela agir

Prioridade (IX) Sete Felicidades que determinam nossas escolhas

Prioridade (X) Sete Intrigas que ela determina

Religiosos

Fariseus e suas Sete Particularidades

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Serviço Cristão

Sete Confianças na Obra do Senhor Deus

Sete Direções do programa Rede Ministerial

Sete Ponderações em alguém que está fazendo a obra de Deus

Pretextos Errados para servir ao Senhor

Sete coisas que Deus não nos responsabilizou

Sete Motivações para Atuar no Reino de Deus 

Algumas circunstâncias nos induzem a novos entusiasmos 

Deus dá tudo necessário para o entusiasmo cristão 

Tipos de Vidas no Serviço Cristão 

Temas para Discussões

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (I)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (II)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (III)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (IV)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (V)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (VI)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (VII)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (VIII)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (IX)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (X)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (XI)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (XII)

Sete Indicações de temas bíblicos para se conversar (XIII)

Criacionismo-Evolucionismo... Declarações Básicas

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Teologia

Sete Provas da Existência de Deus

Sete Erros Graves na Teologia de Paulo às Igrejas

Deus Parece Paradoxo ao Ver Humana 1

Deus Parece Paradoxo ao Ver Humana 2

Coisas que Deus não pode 

Testemunho Bom

Apóstolos Principais e seus exemplos para a Igreja

Sete Utensílios da águia, figura que somos para Deus

Sete Utensílios da luz do mundo, figura que somos para Deus

Sete Utensílios da ovelha, figura que somos para Deus

Sete Utensílios da palmeira, figura que somos para Deus (Sl.92:12)

Sete Utensílios do bom terreno, figura que somos para Deus

Sete Utensílios do sal da Terra, figura que somos para Deus

Sete Exemplos de vida no Antigo Testamento

Sete Exemplos de vida no Novo Testamento

Sete Áreas alcançáveis por nosso testemunho (Mt.4:13-16)

Sete aparências que não cultivamos em nosso testemunho

O que as pessoas fazem pelo futebol

Motivos para obedecermos o Bom Relacionamento Bíblico

Situações que gosto de ver na igreja por onde tenho pastoreado 

Para não adoecer na vida 

Testemunho Mau

Escândalo: Entendendo esta questão na Bíblia

Manchas Visíveis em um crente nocivo na igreja

Sete Testemunhos Maus contra a fé

Comportamentos considerados diabos

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Vida Cristã

Adolescentes: Sete Maneiras de viver a Adolescência de Jesus

O Salvo não precisa de Apelativos

Mudanças que a Conversão opera numa vida

Considerações sobre nossa situação espiritual atual

Descanso na Salvação e suas conseqüências 

É muito fácil ser crente e servir a Deus

Sete Escolhas que são questão espiritual e de inteligência

Sete Dotes de um Crente Espiritual

Sete Comparações que ilustram a vida cristã

Sete Bem-Aventuranças dos cidadãos do Reino de Deus – Mateus 5:1-12

Sete Alimentos espirituais para um salvo

Sete Ações da Graça na vida de um arrependido

Retratos de Jesus para conosco – DEAIS.PA

Retratos de um salvo para com Jesus – PENSE.TC

Palavras Preponderantes no Relacionamento com Deus

Sete ângulos da vida abundante

Sete tipo de verduras na salada da Igreja

Características do Joio dentro da Igreja

Na Igreja, não precisamos de gente que se diz crente, mas....

do livro “Ensino Dinâmico e Criativo”, de Leroy Ford, Editora Juerp, Rio de Janeiro, 2a edição, 1978

ajudando o aluno a descobrir o que ele quer ou precisa aprender

bons métodos a se escolher

bons métodos outros a se escolher

Como a aprendizagem pode ser melhorada

considerações para se usar bons métodos

Diferenças de um aluno para outro

limitações da discussão em grupo

limitações da discussão em painel

limitações da discussão formal

limitações da dramatização

limitações da explosão de idéias

limitações da preleção

limitações das equipes de observadores

limitações do debate

limitações do estudo de um caso

limitações do painel-parlamento

limitações do simpósio

limitações do simpósio-parlamento

limitações dos pequenos grupos de estudo - fracionamento

limitações na aprendizagem com idéias abstratas = como ler um livro

limitações nas experiências da vida real = como uma viagem

limitações nas experiências simuladas = como atuar numa peça teatral

limitações nas representações de vida real =  como assistir um filme

o aluno aprende através de experiências

Registre este novo estudo no arquivo certo

Sobre a aprendizagem do aluno por experiências

vantagens da discussão em grupo

vantagens da discussão em painel

vantagens da discussão formal

vantagens da dramatização

vantagens da explosão de idéias

vantagens da preleção

vantagens das equipes de observadores

vantagens do debate

vantagens do estudo de um caso

vantagens do painel-parlamento

vantagens do simpósio

vantagens do simpósio-parlamento

vantagens dos pequenos grupos de estudo - fracionamento

vantagens na aprendizagem com abstrações = como ler um livro

vantagens nas experiências da vida real = como uma viagem

vantagens nas experiências simuladas = como atuar numa peça teatral

vantagens nas representações de vida real = como assistir um filme

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Nossa Igreja

Material feito para atender a vida de nossa igreja em determinado momento de sua história

 

NossaIgreja   MinistériosGerais   Para2003   ClasseDaBíblia   ClasseEBD   Membresia   Visitantes   SetePúblicos

 

 

Nossa Igreja

Venha para nossa Igreja 

 

Lembretes para uma igreja que comemora 20 anos de serviço no Reino

Sete Orgulhos da Igreja Batista Central

Sete Compromissos que a Igreja tem assumido com Deus e Seu Reino, Sua obra

Sete Pedidos Permanentes de oração na Igreja

Sete Notações sobre um “doente irrecuperável” no hospital-igreja

Sete Famas que nossa igreja precisa ter

Sete Agradecimentos na oração da igreja

Sete Atrações Provocativas, que nossa Igreja não precisa

 

Sete Textos Bíblicos para serem decorados pela igreja

Sete Materiais em todas as Bíblias da Igreja

 

Sete Equipamentos caros para a igreja

 

Ministérios Gerais

Sete Funções (I) do Ministro Geral na vida do Ministério Geral

Sete Funções (II) do Diretor de um Ministério Geral

Sete Funções (III) de um Ministro em seu Ministério Particular

Sete Razões para servir a Deus num Ministério

Sete Papeis que um Ministro Geral deve exercer na igreja

Sete Assertivas do Pastor aos Ministros Gerais na Igreja

Sete Causas para o Pastor apoiar os Ministros Gerais na Igreja

 

Para 2003

Sete Convocações para a Igreja em 2003

Sete Modalidades para as concitações mensais do Pastor à Igreja

Sete Concitações do Pastor para 01-Janeiro

Sete Concitações do Pastor para 02-Fevereiro

Sete Concitações do Pastor para 03-Março

Sete Concitações do Pastor para 04-Abril

Sete Concitações do Pastor para 05-Maio

Sete Concitações do Pastor para 06-Junho

Sete Concitações do Pastor para 07-Julho

Sete Concitações do Pastor para 08-Agosto

Sete Concitações do Pastor para 09-Setembro

Sete Concitações do Pastor para 10-Outubro

Sete Concitações do Pastor para 11-Novembro

Sete Concitações do Pastor para 12-Dezembro

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Classe da Bíblia

Sete Conhecimentos (I) que a Classe da Bíblia deve passar aos alunos

Sete Conhecimentos (II) que a Classe da Bíblia deve passar aos batizandos

 

ClasseEBD

Sete Desculpas de Líderes EBD negligentes

Doenças mortais num grupoEBD

 

Membresia

Sete Quesitos num Pedido de Carta de Transferência

Sete Maus Testemunhos para se deixar de ser membro

Sete Cláusulas para se deixar de ser membro da igreja

Sete Cláusulas para se tornar um membro Honorário da igreja

Sete Tipos(1) que nos Deixam

Sete Tipos(2) que nos vêm

Visitantes

Sete Quesitos que devem constar na ficha preenchida pelo visitante, nos cultos

Sete Chamamentos aos Visitantes Presentes nos cultos

Sete Chamamentos Outros aos Visitantes Presentes nos cultos

Sete Atitudes que todos devem ter com o visitante no santuário

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

Sete Públicos da Igreja

Explicação sobre os Sete Públicos na Igreja

Sete Públicos Alvos que podem ser identificados na Bíblia

Sete Públicos Alvos que a Igreja deve alcançar, em nome de Jesus

Sete Procedimentos da Igreja com seus Públicos-Alvos

Sete Procedimentos nos cultos, atendendo todos os Procedimentos para cada Público alvo,

Sete Procedimentos nos GruposEBD, atendendo os Procedimentos para cada Público alvo,

 

1)os “Impossíveis” (Grupos EBD 07a, 15a, 19a)

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os impossíveis

 

2)os Difíceis (Grupos EBD 13 a, b, c)

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Difíceis

 

3)os Accessíveis (Grupos EBD 05b, 08, 09)

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Accessíveis

Sete Passos no cuidado e atenção com seus Accessíveis

Sete Bilhetes Semanais aos Accessíveis evangelizandos

 

4)os Freqüentadores (Grupos EBD 11a, 12a, 20)

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Freqüentadores

 

5)os Congregados (Grupos EBD 03, 04a, b)

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Congregados

 

6)os Descomprometidos (Grupos EBD 06a, 16a, 18a)

Sete Trilhas do que um descomprometido é na igreja

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Descomprometidos

Sete Incoerências praticadas pelo descomprometido

 

7)os Comprometidos

Sete Procedimentos par a Igreja alcançar os Comprometidos

Sete Sugestões para se assumir o Compromisso III

Sete Motivos errados para se assumir compromissos com a igreja

Sete Motivos corretos para se assumir compromissos com a igreja

Sete Reconhecimentos do Pastor aos Comprometidos

Sete Valores atendidos pelos comprometidos

Sete Lembretes para conscientização dos Comprometidos

Sete Caminhos para investir os 20% além do dízimo, dos crentes fiéis e comprometidos

Demonstrações claras de que não quer ser membro da igreja

 

Sete Características de um comprometido, no primeiro Compromisso

Sete Características de um comprometido, no segundo Compromisso

Sete Características de um comprometido, no terceiro Compromisso

Sete Características de um comprometido, no quarto Compromisso

Sete Características de um comprometido, no quinto Compromisso

Sete Características de um comprometido, no sexto Compromisso

Sete Características de um comprometido, no sétimo Compromisso

 

Sete Determinações para a igreja, atendendo todos os Procedimentos para cada Público alvo,

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

Explicação sobre os Sete Públicos na Igreja

Deus espera, que como igreja, alcancemos cada um deles, considerando suas diferenças e suas situações, sempre visando o desenvolvimento de cada um, que culmine em serem crentes totalmente comprometidos com seu Reino

Jesus identificava seu Público Alvo e os tratava de maneira diferenciada... (1)era assim com os Apóstolos, (2)com as multidões que sempre o acompanhava, (3)com os samaritanos, (4)com os gentios, (5)com os religiosos fariseus ou saduceus.

A igreja deve fazer o mesmo, para atuar de maneira específica com cada um, e perseguir resultados diferentes e especiais com cada um.

Nossa Igreja Batista Central, tem...   Sete Públicos  Para Serem Alcançados e Abençoados pela Igreja

A Igreja deve alcançar, primariamente, todos os eles, com “Sete Procedimentos com os Públicos-Alvos”

O objetivo é conduzir cada modalidade de público à modalidade imediatamente superior

 

 

 

 

Sete Públicos Alvos que a Igreja deve alcançar, em nome de Jesus

(1)os “impossíveis”: os hereges e os irreligiosos que nunca se achegam

(2)os “difíceis”: os que gostam, mas não têm tempo para o culto a Deus

(3)os “accessíveis”: amigos que sempre atendem nosso convite à igreja

(4)os “freqüentadores”: estão sempre conosco, mesmo sem serem convidados

(5)os “congregados”: não membros envolvidos nos GruposEBD e Classe da Bíblia

(6)os “descomprometidos”: membros que não assumem os Sete Compromissos

(7)os “comprometidos”: membros que assumiram os Sete Compromissos

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Públicos Alvos que podem ser identificados na Bíblia

(1)os “impossíveis”: os hereges e os irreligiosos que nunca se achegam

os que amam mais os pais que a Jesus Cristo, Mt. 10:33-36

os que não confessam Jesus, para não deixar suas religiões, Jo.12:42

(2)os “difíceis”: os que gostam, mas não têm tempo para o culto a Deus

os que se deixam atrair por prioridades mundanas, Mt.13:22

(3)os “accessíveis”: amigos que sempre atendem nosso convite à igreja

os que não deixam crescer suas raízes na verdade que conhecem, Mt. 13:20-21

(4)os “freqüentadores”: estão sempre conosco, mesmo sem serem convidados

os que gostam do culto, mas estão divididos com os mundanismos, Mt.13:22

(5)os “congregados”: não membros envolvidos nos GruposEBD e Classe da Bíblia

irmãos que devem se preparar para obedecer a Deus pelo batismo

(6)os “descomprometidos”: membros que não assumem os Requisitos de Admissão

são os Membros Passivos que não fazem muita diferença na Igreja

(7)os “comprometidos”: membros que vivem plenamente os Requisitos de Admissão

são os Membros Efetivos e Interinos que amam e se envolvem na Obra de Deus

 

 

 

Sete Pedidos Permanentes de oração na Igreja

(1)Pastor da Igreja, Pastores, Ministros Gerais e suas responsabilidades

(2)lideranças dos Ministérios, Comissões e Grupos EBD

(3)os Impossíveis, os Difíceis e os Accessíveis ao nosso dispor

(4)que Freqüentadores, Congregados e Descomprometidos se Comprometam

(5)Ele continue enviando gente bênção para a nossa igreja, não importa de onde

(6)que os enfermos irrecuperáveis sejam dispensados para outros lugares

(7)nossa igreja faça uma enorme diferença nesta cidade

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Determinações para a igreja,

atendendo todos os Procedimentos para cada Público alvo,

(1)só crentes comprometidos assumem qualquer atividade de direção dos cultos

(2)Ministério do Gabinete do Pastor, calendários “Visitei, adorei, gostei, vou voltar” para cada visitante

(3)Ministério de Diáconos: dois ou mais (da recepção), na saída do culto, incentivando visitantes à Classe da Bíblia e GruposEBD

(4)Ministério de Indicação: ter plantão nos cultos, para ajudar pessoas a encontrarem seus grupos de atuação nos Ministérios

(5)Comissão de Ética: analisar com critério (prevendo precedência) os motivos dos descomprometidos

(6)Comissão de Indicação: só comprometidos devem estar na direção de Comissões e Ministérios, bem como Diretoria da igreja

(7)Escola de Treinamento: incentivar freqüentadores e congregados à Classe da Bíblia com o Pastor

 

 

 

 

Sete Procedimentos nos cultos,

atendendo todos os Procedimentos para cada Público alvo,

(1)todos: levar a igreja decorar os sete públicos por categoria: 3visitantes, 2não membros, 2 membros

(2)todos: incentivar todos os Visitantes, Freqüentadores e Congregados à Classe da Bíblia

(3)todos: chamar à frente, pessoas sem GrupoEBD para serem adotados pelos grupos

(4)todos: convidar freqüentadores a servirem a Deus num Ministério ou Comissão

(5)de manhã: dramatizar cada tipo de público, por vez

(6)de noite: duas pessoas testemunharem que saíram de um público para outro

(7)extra bimestral: cerimônia para os Comprometidos reassumiram Sete Compromissos

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

Sete Procedimentos nos GruposEBD,

atendendo os Procedimentos para cada Público alvo,

(1)incentivar sempre os congregados à Classe da Bíblia

(2)incentivar descomprometidos a se tornarem comprometidos

(3)conscientizar e divulgar, que ricos e pobres, na igreja, estão unidos servindo a Deus

(4)adotar os dois accessíveis evangelizados pelos seus componentes

(5)indicar seus “crentes bênçãos” somente entre os comprometidos

(6)lembrar sempre e levar cada participante do grupo a saber e entender cada público alvo da igreja

(7)avaliações feitas pela superintendência da EBD, deve considerar a participação dos grupos na ação da igreja com estes públicos

 

 

 

 

Sete Quesitos que devem constar na ficha preenchida pelo visitante, nos cultos

(1)nome, telefones, endereço, conhece quem na igreja

(2)quantas vezes nos visita: queremos lhe enviar uma correspondência adequada

(3)se tem, qual a sua igreja

(4)você é congregado, visitante ou freqüentador da igreja (explicar o que é cada um)

(5)gostaria de ser chamado para fazer parte de um GrupoEBD, nos domingos pela manha, e lá estudar a Bíblia com outros?

(6)gostaria de ser chamado para fazer parte da Classe da Bíblia, nos domingos a noite, e lá estudar a Bíblia com o Pastor?

(7)o que mais lhe agradou na igreja e o que menos lhe agradou, por favor, nos ajude, queremos, dentro do possível, melhorar.

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

 

1)os “Impossíveis”

São: não crentes que têm suas igrejas ou que têm antipatias com religião

(1)religiosos ardorosos, (2)hereges, pregam e vivem “perda de salvação” por obras

(3)crêem em “Palavra de Deus” além da Bíblia, (4)sempre declararam-se contra Batistas

Podemos alcançá-los com os “Sete Procedimentos com os Impossíveis”

O objetivo é torná-los dos grupos dos Difíceis ou dos Accessíveis

Muito a ver com a Comissão de Relações Públicas e o Ministério de Encontros

 

 

 

 

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os impossíveis

(1)em eventos externos, convidá-los (passeios, almoços, casamentos, etc)

(2)lista de 100 nomes impossíveis para oração e lembranças mensais

(3)distribuir mil folders sobre doutrina, benefícios sociais, cultos e vantagens da igreja: hospital espiritual pelo catálogo telefônico, aos 100 nomes, e em eventos no santuário da igreja

(4)30 segundos de rádio e tv, convidando para uma visita sem compromisso

(5)três outdoors na cidade, falando sobre: só fé, só Bíblia, só a Graça

(6)faixa na porta da igreja: seja bem-vindo a uma visita sem compromisso, venha nos conhecer

(7)dois mil cartazes para comércio e entidades, convidando para uma visita sem compromisso

 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

2)os Difíceis

São: não crentes que têm, descomprometidamente, suas igrejas ou sem igreja nenhuma

(1)moram longe da igreja, (2)trabalham muito, inclusive no domingo

(3)complexados com nossa igreja, (4)têm lazer como prioridade do tempo

Podemos alcança-los com os “Sete Procedimentos com os Difíceis”

O objetivo é torná-los dos grupos dos Accessíveis

Muito a ver com o Ministério de Ação Social e o Ministério de Evangelismo

 

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Difíceis

(1)quinhentos folhetos pequenos, por mês, falando sobre tempo pra tudo, principalmente para Deus, para os comprometidos distribuírem com parentes, colegas, vizinhos e amigos, respectivamente quadrimestralmente

(2)lista de 400 difíceis, pela igreja,  para se telefonar a 50 por semana

(3)ônibus para buscar e levar pessoas a pontos específicos no centro e nos bairros

(4)GruposEBD conscientizando e divulgando que na igreja, ricos e pobres, estão unidos servindo a Deus

(5)cinco faixas no centro da cidade: dê seu melhor tempo a Deus, nós estamos fazendo isto, venha também

(6)dez correspondências diferentes para visitantes na igreja: visitas de 1 a 10, membro de outra igreja,

(7)no paredão externo, entrada do templo, uma paisagem e “Dê tempo a Deus... seja bem-vindo”

 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

3)os Accessíveis

São: não crentes que não têm igreja alguma, vai esporadicamente a uma igreja

(1)elogiam nossa igreja, (2)nos perguntam por programações especiais na nossa igreja

(3)já vieram algumas vezes a cultos, (4)são simpáticos aos nossos convites frequentes

Podemos alcança-los com os “Sete Procedimentos com os Accessíveis”

O objetivo é torná-los dos grupos dos Freqüentadores

Muito a ver com o Ministério de Música e o Ministério do Gabinete do Pastor

 

 

 

 

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Accessíveis

(1)educar e treinar a igreja com as Sete Atitudes com os visitantes

(2)orientar para que nos Sete Compromissos, os dois evangelizados sejam accessíveis

(3)mil cartõezinhos diferentes, cada mês, para comprometidos entregarem a seus accessíveis

(4)levar os GruposEBD a adotarem os accessíveis de seus componentes

(5)Classe da Bíblia enviar convites aos accessíveis de cada comprometido da igreja

(6)promover festa bimestral para os “Amigos Espirituais da Igreja” para lazer convite

(7)um CD com músicas e mensagens para os amigos na festa dos amigos da igreja

 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Atitudes que todos devem ter com o visitante no santuário

(1)antes do culto, tendo, falar com pelo menos três visitantes não conhecidos

(2)saber 3 coisas: nome, quantas visitas já fez à nossa igreja, quem conhece na igreja

(3)facilitar Bíblia e Cantor Cristão para ele

(4)dizer que Deus tem nos mandado muita gente especial, e ele deve ser mais uma

(5)incentivá-lo a preencher uma ficha de visitante, sozinho

(6)convide os seus conhecidos a sentarem-se perto de você, mostrando a ele todo o carinho pela presença dele

(7)ofereça-se para levá-lo a seu GrupoEBD, ou a estar com ele na Classe da Bíblia

 

 

 

 

4)os Freqüentadores

São: Decididos ou interessados que estão conosco num determinado culto da igreja

(1)sem convite, vêem sempre, (2)só assistem ao culto da noite, ou manhã, ou semana

(3)cultuam normalmente, (4)não vão aos GruposEBD, nem à Classe da Bíblia

Podemos alcança-los com os “Sete Procedimentos com os Freqëntadores”

O objetivo é torná-los dos grupos dos Congregados

Muito a ver com a Comissão de Indicação e o Ministério de Diáconos

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Freqüentadores

(1)nos cultos, incentiva-los à Classe da Bíblia e aos Grupos EBD

(2)nos cultos, convidar à frente, pessoas que querem ser bênção e serem abençoados nos gruposEBD

(3)dois Diáconos na saída, incentivando, com carinho, visitantes à Classe da Bíblia e aos GruposEBD

(4)letreitos nos bancos, convidando freqüentadores à Classe da Bíblia e aos GruposEBD

(5)nos cultos, convidar freqüentadores a servirem a Deus numa Comissão ou Ministério

(6)faixa identificando lugar da Classe da Bíblia, convidando irmãos freqüentadores e visitantes, para expor no final do culto

(7)na Classe da Bíblia, ficha para identificar visitante, decidido, desejo de batismo, membro, e bilhete mensal a cada caso

 

 

 

 

Sete Razões para servir a Deus num Ministério

(1)glorificar a Deus através do meu serviço em Seu Reino

(2)manifestar minha gratidão eterna por tudo, inclusive minha salvação

(3)demonstrar que valeu a pena o investimento vicário que fez por mim

(4)mostrar-me um membro presente, prestável e bênção no Corpo do Senhor

(5)deixar-me usar pelo Senhor objetivando a edificação da igreja e de meus irmãos

(6)sentir-me interessado, realmente, em agradar o coração de Deus

(7)desejar chegar ao status de “servo inútil” que só fez o que lhe foi mandado

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Preparos espirituais para o culto

(1)lembrar da soberania e santidade do Deus que vai adorar

(2)lembra de que é digno e merece a melhor adoração

(3)confesse pecados, embaraços, negligências, como crente e servo

(4)ore por você e sua família no culto que prestarão

(5)ore pelo pregador e todos da direção do culto

(6)ore pela edificação dos outros em todo culto

(7)ore, diga a Deus seus motivos para estar na adoração

 

 

 

 

Sete Preparos físicos para o culto

(1)no sábado, durma bem e suficiente para aproveitar ao máximo, todo o culto

(2)organize tudo com antecedência, evitando correrias de última hora

(3)planeje chegar uns 15 minutos antes para cumprimentos e outros preparos

(4)no domingo, vá bem alimentado para estar sempre disposto todo o tempo

(5)vista-se com roupas e calçados adequados, coerentes e confortáveis

(6)se tiver que andar muito, chegue mais cedo para seu descanso necessário

(7)sente-se adequadamente e saudavelmente, com a melhor postura possível

 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

5)os Congregados

São: convertidos ou decididos que já atuam, de alguma forma, na vida da igreja

(1)participam de GruposEBD, ministérios e Comissões, (2)não casados civilmente

(3)membros de outras igrejas, (4)demonstram serem convertidos, sem declaração pública

Podemos alcançá-los com os “Sete Procedimentos com os Congregados”

O objetivo é torná-los dos grupos dos Membros

Muito a ver com a Comissão de Ética e o Ministério de Educação Religiosa

 

 

 

 

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Congregados

(1)os GruposEBD devem sempre incentivar seus congregados à Classe da Bíblia

(2)trinta cartazes pelo templo informando o que é batismo, que não é opção, e os Sete Itens par quem quer se batizar

(3)em todas as reuniões dos gruposEBD, para lição, relembrar as “Sete Realidades do Conhecendo Deus e Fazendo Sua Vontade”

(4)correspondência periódica da Classe da Bíblia, convidando estes às reuniões, através dos grupos EBD

(5)a Superintendência EBD deve vigiar para que os gruposEBD não passem de 3 congregados entre seus freqüentes

(6)a educação infantil da igreja deve ensinar periodicamente sobre Batismo, Jesus, seu exemplo, ordenanças e tudo mais

(7)mensalmente, 50 papeizinhos pelo templo: “vá se preparar na Classe da Bíblia, para obedecer Jesus com o Batismo”

 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Compromissos que a Igreja tem assumido

com Deus e Seu Reino, Sua obra

(1)cuidar espiritualmente de mim e da minha família

(2)ser presente nos quatro cultos e na vida da igreja

(3)ajustar-me a tudo que envolve a liderança e a vida da igreja

(4)cuidar de meus irmãos, através do meu GrupoEBD

(5)fazer minha igreja mais viva e ativa através do meu Ministério ou Comissão

(6)ser mordomo fiel de Deus, no que sou e no que tenho

(7)me dedicar ao máximo, para evangelizar duas pessoas accessíveis

 

 

 

 

6)os Descomprometidos

São: membros da igreja que não assumiram os Sete Compromissos

(1)batizados, (2)não se envolvem nem GruposEBD, Ministérios, Comissões

(3)não dizimistas, (4)Criam dificuldades à liderança da igreja, ou são apáticos a ela

(5)faltam cultos, (6)não participam das vitórias da igreja, (7)dão mau testemunho

(8)são críticos, rebeldes, melindrosos, murmuradores, fofoqueiros, articuladores para o mal

Podemos alcança-los com os “Sete Procedimentos com os Descomprometidos”

O objetivo é torná-los dos grupos dos Comprometidos

Muito a ver com a Comissão de Finanças e o Ministério de Integração

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Procedimentos para a igreja alcançar os Descomprometidos

(1)correspondência mensal a todos eles, incentivando-os a assumirem os Sete Compromissos

(2)dez cartazes distribuídos no templo, incentivando e explicando os Sete Compromissos

(3)dez cartazes no templo, citando e explicando sobre os Sete Públicos que a igreja tem a alcançar

(4)orientar os grupos EBD a escolherem seus crentes bênçãos somente entre os comprometidos

(5)cinqüenta meio-ofícios com depoimentos de comprometidos: porque estou comprometido com a igreja

(6)Comissão de Ética analisando cada justificativa dos descomprometidos

(7)um grande cartaz, lado do mural de dizimistas, falando sobre 7 argumentos porque não é coerente um salvo descomprometido

 

 

 

 

Sete Motivos errados

para se assumir compromissos com a igreja

(1)emocionalismos, falsas espiritualidades, assumindo por comoção

(2)fanatismos, cegueiras, abandono irresponsável de outros compromissos

(3)medos, temores de castigo, ciúmes ou perseguições do Senhor

(4)barganhas, trocas, o “toma lá, dá cá”, querendo levar vantagens

(5)superstições, busca de sortes, privilégios, benefícios existenciais

(6)exibições, reconhecimentos, querendo o aplauso dos outros

(7)pretensões escusas, projetos pessoais, sucessos mundanos

 

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Faces de um não dizimista x

(1)ingênuo: se baseia em motivos fracos e enojantes

(2)tolo: perde, faz o Reino perder e paga caro cada centavo desviado

(3)amargo: se afasta e com suas críticas afasta até os mais queridos

(4)tropeço: cai, fica caído e se propõe a fazer outros caírem também

(5)parasita: não sustenta, mas tem prazer de usufruir do que os outros mantém

(6)rebelde: enfrenta Deus, a igreja, os que sabem e a própria consciência

(7)inútil: não serve pra nada, a não ser como apêndice, vez por outra para inflamar

 

 

 

 

Sete Desonestidades cometidas pelo não dizimista

(1)contra Deus

(2)contra a igreja de Cristo

(3)contra Missões

(4)contra a família

(5)contra seu próprio testemunho

(6)contra sua própria vida espiritual

(7)contra sua própria vida material

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Incoerências praticadas pelo descomprometido

(1)Deus quer, mas ele não cuida de si nem da família

(2)Deus merece, mas ele não é presente nos cultos ao Senhor

(3)Deus manda, mas ele não é sujeito ao Pastor e às lideranças da igreja

(4)Deus requer, mas ele não deseja o crescimento espiritual dos irmãos

(5)Deus determina, mas ele não quer ser servo num Ministério ou Comissão

(6)Deus ordena, mas ele é desonesto com o que é e o que tem

(7)Deus comissiona, mas ele não se propõe a evangelizar ninguém

 

 

 

 

Sete Trilhas do que um descomprometido é na igreja

(1)ele é incoerente, incongruente e indiferente

(2)ele é egoísta, crítico e murmurador

(3)ele é frustrado, vencido e complexado

(4)ele é ocupado, sem tempo e desinteressado

(5)ele é desmotivado, desmotivador e perito em pessimismo

(6)ele é um mau líder, mau irmão e mau servo

(7)pra ele, Deus não é Senhor, nem prioridade e nem digno

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

7)os Comprometidos

São: membros, considerados colunas da Igreja, crentes bênçãos

(1)são membros da igreja, (2)comprometidos com os Sete Compromissos

(3)são totalmente apaixonados pela igreja e seus compromissos com o Reino

Podemos alcança-los com os “Sete Procedimentos com os Comprometidos”

O objetivo é torná-los dos grupos dos exemplos de servos verdadeiros do Senhor

Muito a ver com a Comissão de Desafios e o Ministério de Administração

 

 

 

 

Sete Procedimentos par a Igreja alcançar os Comprometidos

(1)mantê-los convictos e vivenciados de Sete Lembretes

(2)mantê-los lembrados dos Sete Compromissos assumidos

(3)orientá-los a incentivar irmãos descomprometidos

(4)orientar nos cultos a só permitirem comprometidos à frente

(5)mil panfletos com sete características de um comprometido em cada um dos Sete Compromissos

(6)cerimônia bimestral, em cultos, dando oportunidade para comprometidos reassumirem os Sete Compromissos

(7)lista de nomes de comprometidos em cinco lugares estratégicos no templo

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

 

Sete Valores atendidos pelos comprometidos

(1)maturidade, crescimento – 2Tm.3:16-17

(2)manifestação, adoração –

(3)moldagem, ajustamento – Hb.13:17

(4)mutualidade, fraternidade – At.2:44-46

(5)ministério, serviço – 2Tm.2:4

(6)mordomia, fidelidade – 1Pd.4:10

(7)missão, pregação – Is.61:1

 

 

 

 

Sete Lembretes para conscientização dos Comprometidos

(1)o máximo que fizermos para Deus é muito pouco

(2)não somos melhores que os outros, porém mais desejosos de compromissos com a obra do Senhor

(3)ser comprometido é sacrificial, mas grandemente compensador

(4)há Sete Confianças que devemos ter sobre a Obra do Senhor

(5)Deus sabe que sozinhos, não conseguiremos cumprir nossos compromissos, Ele nos ajuda

(6)devemos estar dispostos a ajudar outros nestes compromissos, pois outros nos ajudarão

(7)quando tivermos feito tudo, podemos nos alegrar em nos considerar “servos inúteis”

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

 

Sete Características de um comprometido, no primeiro Compromisso

(vou cuidar espiritualmente de mim mesmo e da minha família)

(1)exemplo de crente no falar, vestir, comportamento, na vida devocional, nas atitudes

(2)facilitador do culto doméstico adaptável, freqüente e abençoador na família

(3)divulgador, por todos os meios, das Sete Afirmativas Evangelísticas

(4)promovedor da felicidade de cada familiar, pelo diálogo, ajuda e compreensão

(5)respeitador da individualidade de cada um, quanto ao caráter, religião e limitações

(6)incentivador dos Sete Compromissos entre os crentes dentro de casa

(7)Bom vizinho, amigo, colega, profissional, cônjuge, pai, mãe, filho, parente.

 

 

 

 

 

Sete Tarefas familiares após o culto dominical

(1)comente sobre os momentos que mais lhe abençoou, no culto

(2)reveja, com todos, alguns pontos mencionados no sermão

(3)agradeça a Deus pelo culto e pelo que Ele fará com cada adorador

(4)leve todos a ter um momento de rendição pessoal ao Senhor

(5)incentive cada um a ser bênçãos de Deus durante a semana

(6)mantenha o culto doméstico diário, com máxima dedicação

(7)permaneçam atentos notando a presença de Deus em todo o tempo

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Princípios para um casamento feliz

(1)casar para fazer o outro feliz

(2)Deus fez cada um diferente, com propósito

(3)marido só é feliz quando ama e tem esposa submissa

(4)esposa só é feliz quando é submissa e tem marido que lhe ama

(5)quando sábia, a mulher edifica e muda o mundo

(6)marido atento a Sete Conselhos só para eles

(7)esposa atenta a Sete Conselhos só para elas

 

 

 

 

Sete Conselhos só para Maridos

(1)gaste, dengue, agrade, elogie, você ganha muito mais

(2)fantasie, sonhe, deseje, espere, ela fica ainda mais sedutora

(3)conquiste, galanteie, cante, corteje, você terá a mais mulher

(4)namore, goze, desfrute, saboreie, ela será um doce sempre novo

(5)faça, carregue, levante, busque, você será conquistador

(6)olhe, observe, se encante, goste, ela será a melhor conquista

(7)dê dinheiro, amor, atenção, companhia, você será o mais feliz

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Conselhos só para Esposas

(1)saiba: ele é conquistador movido a sexo, como qualquer outro

(2)saiba: ele nunca deixará de ser menino carente de uma mãe

(3)não o deixe saber como será a noite, surpreenda com sim ou não

(4)use o “não” só depois de seduzi-lo ele pensando que ganhará “sim”

(5)seja boa mulher e esposa, sempre, e ótima quando lhe for conveniente

(6)seja sábia-submissa, no momento certo peça o que quer

(7)orgulhe-se dele, elogie, seja feliz, diga a ele, fale a todo mundo

 

 

 

 

Sete Características de um comprometido, no segundo Compromisso

(vou estar presente nos quatro cultos e na vida da igreja)

(1)tem o culto a Deus como prioridade em sua vida

(2)envolve-se de corpo e alma no culto que presta ao Senhor

(3)consagra os horários de culto da igreja, não deixa nada substituí-lo

(4)faz todo sacrifício necessário para estar e participar dos cultos

(5)é reverente nos cultos, não perdendo nada e não atrapalhando os outros

(6)saboreia cada momento do culto, vivendo como adoração ao Senhor

(7)dentro e fora do culto, está sempre adorando e glorificando a Deus

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Características de um comprometido, no terceiro Compromisso

(vou ajustar-me com tudo que envolve a liderança e a vida da igreja)

(1)reconhece a autoridade divina do Pastor e demais líderes constituídos da igreja

(2)entende e respeita que cada um tem seu jeito próprio, pessoal, de exercer sua liderança

(3)para o bem do Reino, se apresenta para auxiliar as lideranças em suas responsabilidades

(4)exerce com responsabilidade e capricho, sua função, quem quer que seja seu líder imediato

(5)se empenha na busca do resultado que todos pretendem no que estão fazendo

(6)não critica, não murmura, quando descobre uma necessidade, oferece uma sugestão

(7)não fofoca, não aumenta discórdia, quando tem oportunidade, promove a concórdia

 

 

 

 

Sete Discernimentos da igreja sobre seu Pastor

(1)homem de Deus

(2)homem para Deus

(3)homem por Deus

(4)homem em Deus

(5)homem com Deus

(6)homem pra Deus

(7)homem pelo Deus

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Cláusulas para se deixar de ser membro da igreja

(1)morte

(2)transferência para uma igreja de mesma fé e ordem

(3)transferência para uma igreja de práticas não batistas

(4)pedido pessoal

(5)ausência não justificada aos gruposEBD e aos cultos

(6)enquadramento nos sete maus testemunhos

(7)decisão da Assembléia

 

 

 

 

Sete Maus Testemunhos para se deixar de ser membro

(1)envolvimentos com festas dançantes

(2)uso de bebidas alcoólicas e produtos viciáveis

(3)divulgação de defeitos alheios, principalmente de irmãos

(4)praticar sexo fora do casamento

(5)manter dívidas com prejuízo dos credores

(6)desonestidades intencionais com Deus e com pessoas

(7)negligências na responsabilidades como pais, filhos e cônjuges

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Características de um comprometido, no quarto Compromisso

(vou cuidar dos meus irmãos através do meu GrupoEBD)

(1)faz de tudo para ser incluído entre os considerados “crentes bênçãos” do seu grupoEBD

(2)auxilia o líder a manter um grupo atento, unido e atuante no cuidado mútuo

(3)incentiva o grupo a cumprir os mandamentos bíblicos recíprocos

(4)promove o pastoreio uns dos outros no aspecto espiritual e existencial

(5)coopera para o ambiente do grupo ser fraterno e beneficente com os necessitados

(6)assume um cargo que venha levar o grupo a ser atuante em uma das áreas de interesse da igreja

(7)participa intensamente na multiplicação do grupo em outros grupos também dinâmicos

 

 

 

 

Sete Realidades nas lições do Conhecendo Deus e Fazendo Sua Vontade

(1)Deus está agindo constantemente ao nosso redor

(2)Deus busca um relacionamento real e pessoal de amor conosco

(3)Deus nos convida a envolvermo-nos com Ele em Sua obra

(4)o Espírito Santo nos revela  Deus, Seus propósitos e modos de agir

(5)o convite de Deus para trabalharmos com Ele sempre nos leva  a uma crise em fé, que nos exige fé e ação.

(6)precisamos fazer ajustes profundos na vida para juntarmo-nos a Deus no que Ele está fazendo

(7)passamos a conhecer Deus pela experiência à medida que O obedecemos e Ele realiza Sua obra através de nós.

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Características de um comprometido, no quinto Compromisso

(vou fazer a igreja ser mais viva e ativa através do meu Ministério ou Comissão)

(1)conhece, assume e vive as Sete Razões para servir a Deus num Ministério

(2)orienta-se pelas Sete Direções do programa Rede Ministerial

(3)mira-se pelas diretrizes estabelecidas pela igreja no Regimento Interno

(4)submete-se às lideranças do grupo, do Ministério ou Comissão, do Conselho e da igreja

(5)incentiva Igreja e Ministério a ir além da zona de conforto e acomodação

(6)confia e proclama as Sete Confianças na obra do Senhor

(7)convida e ajuda outras pessoas a servirem ao Senhor em alguma função.

 

 

 

 

Sete Confianças na Obra do Senhor Deus

(1)Deus tem pleno controle de tudo que se refere ao Seu Reino

(2)Deus nos chama para nos usar com o que somos e temos

(3)quando necessário, Ele nos capacita devidamente

(4)de muitas formas, Ele atrai outras pessoas a juntar-se a nós naquela responsabilidade

(5)de alguma forma, Ele fará, se negligenciarmos, Ele usará outras pessoas

(6)os ajustes em nós, Ele pode, ajuda, conforta, supre e recompensa

(7)Ele reconhece e abençoa o mínimo que fizermos em Sua obra.

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Direções do programa Rede Ministerial

(1)descobrir sua paixão, seu sonho maior, onde você serviria melhor

(2)responder: se pudesse, se não falhasse, o que gostaria de marcar sua vida, fazendo por outras pessoas?

(3)responder: que pessoas, que idades, em que circunstâncias e em que assuntos, gostaria de beneficiar?

(4)descobrir seus dons (talentos), o que você faria melhor onde estivesse servindo

(5)você e observadores, fazendo teste de levantamento dos seus dons (talentos) espirituais

(6)descobrir seu estilo pessoal, como faria, quando estivesse servindo

(7)fazer o teste dos quatro quadrantes do estilo pessoal

 

 

 

 

Sete Características de um comprometido, no sexto Compromisso

(vou ser mordomo fiel de Deus, no que sou e no que tenho)

(1)reconhece Deus como dono de tudo que é e tem, por direito e por iniciativa pessoal

(2)administra seu tempo, talentos, tesouros, testemunho de acordo os interesses do Senhor

(3)disciplinado em todas as áreas onde exerce sua mordomia

(4)planeja ganhos e gastos presentes e futuros, fixos e esporádicos

(5)investe em si, na família, no futuro, no Reino de Deus e no imprevisto

(6)entrega fiel e pontualmente o dízimo do Senhor na igreja

(7)tem prazer em ver o Reino do Senhor se beneficiar com sua mordomia

página 01 igrejacubeh1.gif (12957 bytes)

 

 

 

 

 

Sete Janelas abertas com a fidelidade nos dízimos – Ml.3:10-11

(1)a espiritual, no mínimo a paz com a fidelidade da mordomia

(2)a eclesiástica, no mínimo, o sustento da vida e ação da igreja

(3)a missionária, no mínimo, a manutenção da obra missionária

(4)a sentimental, no mínimo, o equilíbrio para entender a voz de Deus

(5)a conjugal, no mínimo, o testemunho e a abrangência de todas as bênçãos

(6)a profissional, no mínimo, o ânimo para produzir e se beneficiar mais

(7)a social, no mínimo, outros benefícios conseqüentes das demais