Exposição Coletiva no Museu de Arte Contemporânea de Campinas-1995
Campinas volta a ser o grande centro das artes no Brasil,lembrando a tradição dos famosos Salões de Arte Contemporânea nas décadas de 60 e 70,além das extraordinárias experiências plástico-construtivas do "Grupo Vanguarda",um dos pioneiros no Brasil na produção da arte construtivo-geométrica,na época - década de 50 - denominada de arte concreta.
  Por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura,Esportes e Turismo, o Museu de Arte Contemporânea de Campinas "José Pancetti" realizou o Edital convocando artistas plásticos de todo o Território Nacional,afim de enviarem material para uma escolha feita por uma comissão de alto gabarito,para a realização de uma primeira Exposição Coletiva de alto nível,abrangendo os mais variados aspectos da contemporaneidade nas artes plásticas brasileiras.
  Na ocasião,fui um dos membros desta comissão, e o que mais me satisfez;foi observar o alto grau de profissionalismo,respondendo com apreço ao acertado sistema de edital,além da contemporaneidade das obras escolhidas,o que foi na realidade,o nosso principal escopo.
  Seis artistas foram selecionados para esta primeira coletiva.
  São artistas com um bom currículo profissional,alguns com exposições individuais e coletivas importantes,com obras criativas e de ótimo nível artístico.
  São eles: Del Pilar Sallum,de Campinas com pequenos objetos sequênciais como se fossem verdadeiras jóias;Fernando Anhê,de São Paulo,com relevos de massas translúcidas onde a incidência da luz cria jogos emocionantes;Flávio Abuhab de São Paulo,revelando a moldura como objeto ativo do quadro ;Luiz Carlos Bollini de Jundiaí apresentando objetos de cerâmica e,ou ferro na criação de novos espaços;Maria de Lourdes Colombo de São Paulo,levando a nível artístico a cor das maquiagens na contradição entre agressividade e a sutil feminilidade; e Roberto Schmitt Prym de Porto Alegre,mostrando aquarelas enceradas onde o colorido ae a textura realizam-se de forma criativa.
  Por fim,espero que estes novos eventos,produto destes Editais que estão e irão acontecer em Campinas,mudem;como nas décadas de 50,60 e 70,a fomosa rota artística denominada:Eixo  de Arte Rio-São Paulo,para Eixo de Arte Rio-Campinas-São Paulo.

  Abril de 1995
  MAURÍCIO NOGUEIRA LIMA
  Artista Plástico

MAC Campinas
1