Passos a serem dados pelo Iconógrafo


ìcone da Mãe de Deus

1    Como toda oração, devemos iniciar com o sinal da cruz; busquemos ser silenciosos; peçamos a Deus o perdão de nossos pecados e para estarmos aptos a recebê-lo, perdoemos os nossos inimigos.

2    É costume dos cristãos orientais persignarem-se muitas vezes durante a liturgia. A Iconografia realiza-se como uma solene liturgia; por isso adquiramos o costume de fazermos o Sinal da Cruz muitas vezes durante o trabalho, para sermos fortalecidos e iluminados por ela.

3    O Iconógrafo é homem do silêncio, evitemos toda palavra inútil, para ouvir a voz de Deus que nos fala; poderíamos no entanto, nalguns momentos, lançar mão de boa música bizantina, uma vez que esta é em som o que o ícone é em cor.

4    Peçamos e supliquemos especialmente Àquele de quem pintamos o ícone, para que Ele nos cerque com sua intercessão.

5    Realizemos cada passo do trabalho, cada detalhe do ícone cônscio de que estamos diante da Majestade de Deus, a quem celebramos com nossa arte.

6    Estando pintando ou desenhando, estejamos com as mãos interiores estendidas para o Senhor, pedindo-Lhe conselho.

7    Jamais poderemos sentir inveja do trabalho de outros Iconógrafos. O nosso trabalho por mais humilde que seja, será a nossa bênção.

8    Uma vez que o bom Deus nos concedeu a graça de pintarmos ícones santos, não deixemos de agradecer-Lhe por sua misericórdia.

9    Nós devemos, sempre, ser os primeiros a rezar diante de nosso Ícone.

10    Todo ícone deve necessariamente ser abençoado por um Sacerdote; colocado no altar durante a Divina Liturgia.

11    Coisas que nunca podemos nos esquecer:

A alegria de encher o mundo de imagens santas.

A alegria de ser iconógrafo.

A alegria de dar aos Santos a possibilidade de anunciar o Evangelho através de seu ícone.

A alegria de experimentar a comunhão com o Santo cujo rosto pintamos.

12  Também não nos esqueçamos:

Que participaremos da glória do Senhor por nosso Ícone.

Que expandiremos a glória do Santo cuja face tornamos conhecida.

Que comungaremos da glória do Senhor com nosso Ícone.

Que nosso Ícone é um canto de glória ao Senhor.


Oração para o início do Trabalho

Vós, Mestre Divino de tudo o que existe, iluminai e dirigi a alma e o espírito do(a) vosso(a) servo(a). Conduzi suas mãos para que possa representar digna e perfeitamente a vossa imagem, a de Vossa Santa Mãe e a de todos Os Santos, para a glória, a alegria e a beleza de Vossa Santa Igreja.


Sobre ícones, veja também:

Curso de Iconografia

Mais ícones

Ainda mais ícones

Mensagem de Dom Fares Maakaroun aos iconógrafos

Fonte: Apostila de Iconografia de autoria do Padre Dimitri.



Volta à Página principal


1