Guardados

 

Um dia usei tua chave! Que não abriu portas mas indicou caminhos.

 Dos teus pequenos e atrevidos sonhos.

 Miscelâneas acumuladas.  A foto sorridente.

 Um cachinho do meu cabelo. Cartas de amor ousadas.

 Aquele dente que a fada levou.

 Poemas rabiscados a muitas mãos!

 Na mala velha trancada, entre o vestido antigo e um sonho esquecido

  rescaldos de incêndios.

Sobejos de ternura.

 

 

Quem sou eu Minhas receitas Minhas imagens
Sentimentos Meus links Gifs animadas
Tabelas Cores Top 01
Top 02 Minhas frases Minhas músicas
Meu site Imagens Frames
Efeitos Meus poemas Meus gráficos
Flores Formulários Emails
Anfy   Agradecimentos

 

 

Assinar o livro de visitas Exibir o Livro de Visitas

 

 



1