MÉXICO
           

Leia a crônica e veja as fotos de minha viagem ao México, onde fui assistir a uma peça minha que está lá em cartaz, encenada pelo grupo Tatewari Títeres. E... volte a esta página para viajar comigo para outros lugares!
(clique nas fotos para ampliá-las)



MÉXICO, PAÍS DE CORES: Momentos antes da aeronave pousar no aeroporto da capital, o colorido das habitações que descortinei da janela, legendou o que me esperava: cores.

Hospedo-me em Xochimilco, que descubro significar “terra de flores” e ao longo das curtas semanas que se seguiram, vi desfilarem ante meus olhos, roupas, máscaras, cartazes, placas de ruas, vitrines de lojas e docerias, mercados, louças, comidas, imagens de santos nas igrejas, brinquedos de crianças, caixas de fósforos, bengalas dos anciãos... tudo, com as mais inesperadas combinações coloridas. Até as notas musicais dos mariaccis pareciam ter cor.

Em San Miguel de Allende (Guanaguato) a Catedral foi projetada por um mestre de obras local, segundo a lenda, semi-analfabeto. Ele teria dado as instruções aos artífices, através de traços feitos no chão, com o auxílio de um graveto. Baseou-se, consta, em pinturas trazidas da Europa, de catedrais barrocas.

Acontece que as pinturas mostravam apenas as partes frontais e laterais das catedrais, nunca as traseiras. Resultado: a parte frontal e as laterais da Catedral de San Miguel de Allende, em esbatidos tons de ocre, poderiam caber em qualquer praça da Europa meridional. Já a parte de trás, ficou por conta da imaginação do genial mestre de obras: pilastras e paredes, no mais belo colorido mexicano.





Dando uma palestra sobre Mamulengo, no Museu das Culturas Populares, na cidade do México (reparar nas sempre presentes bandeirinhas...)


Foto tirada por Pancho, num passeio de bicicleta nos arredores de Xochimilco.


Cozinha ao ar livre, em Patzcuáro (estado de Michoacan)


Eu, Adriana e Pancho, estes os componentes (já caracterizados) do Grupo Tatewari Títeres, antes da apresentação da peça Juan Boloteiro y Rosita Llorona, adaptação da peça, Estória do Capitão Boloteiro que queria casar com Rosinha Chorona, mas o seu pai não deixava.


Aviso, dentro do Parque Izta-Popo, região de vulcões, onde fui fazer um "treking".


Semeando o milho na terra dos "hombres de maíz" (homens feitos de milho). Ao fundo o Iztaccíhuatl (existe uma bela lenda sobre este vulcão e o Popo, que faz lembrar Romeu e Julieta).


Parte do Mural de Diego Rivera, intitulado "Sueño de una tarde dominical en la Alameda Central" (cidade do México)


Eu e Adriana em Teotihuacán (junto à pirâmide do Sol)


Comendo uma "gordita de huitlacoche" (uma tortilla aberta ao meio, com DELICIOSOS fungos que dão no milho, como recheio)


Posando o mais perto possível do Popocatépetl (vulcão em atividade, em Pazo de Cortez).


Os irresistíveis mercados coloridos (este é em San Miguel de Allende, estado de Guanaguato).


Alegres e festeiros, meus amigos e eu, na festa de despedida (um almoço que durou cerca de 10 horas...)


© Esta página foi criada por : Jojo Produções


1