Doutrina Católica

¨Não cesses de falar deste livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido¨ (Josué 1.8)

O Papa Bento XVI na Alemanha, em 2005

Doutrina da Igreja sobre a relação entre o poder temporal e o poder religioso

Segundo a doutrina católica , o Estado e a Sociedade são instituições naturais necessárias para a vida do homem , o homem não pode viver sem a sociedade e sem o Estado . A existência da sociedade e do estado são , portanto , expressões da vontade de Deus e não construções artificiais dos homens. O poder civil está submetido moralmente ao poder espiritual ; - quando , não obstante , trata de assuntos puramente seculares , nesses balizamentos morais oferecidos pela doutrina cristã , os homens possuem efetiva autonomia para organizar suas instituições políticas e sociais .

Existem , assim , dois poderes aos quais os homens estão sujeitos - o poder sacro , espiritual da Igreja , e o poder temporal do Estado. Devemos recordar que o Papa Gelásio I (492-96) expôs a célebre teoria das duas espadas: dos dois poderes legítimos que Deus criou para governar o mundo , o Papa Inocêncio III, no século XIII , explicitou a teoria das duas espadas (a espiritual e a temporal). O poder temporal da Igreja é exercido de forma indireta , através dos leigos nas instituições que criam para a reprodução da vida. E que devem ter como modelo a sociedade perfeita que é a Igreja. Cada um dos poderes corresponde a uma ordem de necessidades humanas -- uma espiritual e outra natural.

A Igreja não é contrária à república ou à democracia no âmbito da organização do poder civil , apesar de ser uma monarquia e de ter sido aliada das monarquias por muito tempo. É verdade afirmada pelo sagrado magistério que Deus , através da Igreja , abençoou os reis e os seus reinados , ao longo da história , mas este fato não significa que a doutrina da Igreja negue legitimidade à república . O poder de Deus manifesta-se , diretamente , sobre a Igreja e sobre os homens , e , indiretamente , em termos seculares. Ou seja , não há um regime político único admitido pela Igreja ; há regimes aceitos dentro do arco de organizações políticas moralmente admitidas pela doutrina católica. Os homens possuem autonomia para escolher o regime político que melhor lhes convém. A Igreja admite pactos para a constituição de instituições sociais e de governo entre os homens , pois seu poder sobre assuntos civis é indireto , mas não aceita pactos para a originação da sociedade e do Estado que são naturais . O Estado é uma sociedade perfeita destinada à promoção da justiça e do bem comum. O poder civil vem de Deus através do povo ; tudo que diz respeito a todos , deve ser objeto da manifestação de opinião de cada membro da sociedade. A chamada 'Vontade Geral' não pode pretender substituir a fonte derradeira da legitimidade , que é a lei de Deus , pensando-se infalível e ilimitada , como defendeu Rousseau. O fim de todos os governos é manter a paz entre os homens e os estados nacionais e promover o bem comum e a justiça , através do respeito aos principios da lei natural e da lei civil elaborada em conformidade com os limites impostos pela lei natural. O Estado deve respeitar os direitos dos cidadãos e os cidadãos os direitos do Estado , o mesmo em relação à Igreja ; relacionamento travado nos balizamentos das chamadas Concordatas , celebradas entre a Igreja e o Estados Nacionais.

___________

Infalibilidade Papal

Quando o Papa manifesta seu pensamento sobre fé e moral em magistério extraordinário , dito 'solene' ou 'extra-cathedra' , ele desfruta de infalibilidade , sob a assistência indefectível do Espírito Santo que impede a Igreja de errar ao tratar de fé e moral ; e deve ser obedecido em termos de fé . O Papa une a sua vontade à vontade de Deus para receber o carisma da infalibilidade.

Trata-se de afirmação de doutrina sobrenatural revelada , confirmação solene pelo supremo magistério eclesiástico ; são verdades tradicionais cultuadas pela Igreja e definidas como dogmas de fé , verdades obrigatórias , eternas e , rigorosamente , imutáveis , em um determinado momento , para que não haja mais dúvidas eventuais sobre o seu grau de certeza.

Não obstante , em assuntos estranhos à fé e à moral , o Papa não é infalível e deve ser acatado apenas em termos de razão e vontade. A infalibilidade papal independe da concordância prévia do Colégio Episcopal. Quando o Papa manifesta ensinamentos sobre fé e moral em magistério ordinário , não necessariamente desfruta de infalibilidade ; ele pode estar sendo dogmático ou não , mas também deve ser acatado ; -- deve , portanto , receber assentimento , acima de tudo , em termos de razão e vontade. Se reafirmar dogmas da Igreja , deve receber obediência em termos de fé.

Os Concílios Ecumênico da Igreja são infalíveis quando explicitam dogmas ou formulam ensinamentos definitivos sobre fé e moral , aplicáveis a todos os membros da Igreja , com aprovação papal. O Papa e o Colégio Episcopal desfrutam de infalibilidade , em magistério supremo ordinário , quando concordam , em unanimidade moral , na formulação de um juízo definitivo sobre fé e moral aplicável a toda a Igreja.

_____

Assistência , revelação e inspiração divinas

É preciso distinguir estes conceitos , muitas vezes confundidos

Assistência é o fenômeno pelo qual Deus impede o magistério solene da Igreja (Papal e Conciliar) de errar ao ensinar em termos de fé e moral. Bem como auxilia o Colégio Cardinalício na hora da escolha do novo Papa.

Revelação é uma ação de Deus , mediante a qual Ele revela verdades definitivas e de crença obrigatória para todos os homens.

Inspiração é a ação do Espírito Santo que faz com que o hagiógrafo seja levado a escrever os textos sagrados e a não expressar idéias contrárias à verdade revelada.

Prof Everton Jobim

______

O Novo Papa e a Opus Dei

A Opus Dei aplaude a eleição do Papa Bento XVI e diz que o Sumo Pontífice unirá os cristãos. "É um momento de imensa alegria” , declarou D. Javier Echevarría ao saber da eleição de Bento XVI. O Movimento Comunhão e Libertação fundado pelo Padre Luigi Giussani também festejou a eleição do Papa.

____________

Os pedidos de perdão do Papa João Paulo II

O Papa João Paulo II não pediu perdão pela Inquisição e pelas Cruzadas , mas sim , pelos erros , pelos excessos , pelos abusos , enfim , dos cristãos verificados nesses episódios históricos , um gesto de humildade que todo cristão deve realizar. Pedir perdão por defender a fé seria algo contraditório , implicaria em dizer que é intrinsecamente errado a Igreja defender a verdade e impedir o livre curso do erro e do mal. O Santo Padre pediu perdão pelas injustiças praticadas em nome da fé e não pelos atos justos e corretos , autorizados pela Igreja ao longo da história.

_________

Ecumenismo

A Declaração Dominus Iesus do ano de 2000 , refutou a existência de uma atuação diferenciada do Verbo Encarnado de Cristo na Igreja Católica e do Logos divino nas igrejas não cristãs , como se a Pessoa de Cristo na sua humanidade pudesse ser dispensada em processos salvíficos não cristãos. E também rejeitou a idéia de uma atuação diferenciada do Espírito Santo em relação à Igreja Católica e às igrejas cristãs. Os elementos de santificação e de verdade que existem em comunidades apartadas da fé católica romana dependem inteiramente da graça original presente na Igreja Católica , pois apenas ela é a Igreja de Cristo e sem ela a salvação não é possível - assim determinou expressamente o Seu Fundador. A ação salvífica é sempre da Santíssima Trindade realizada com a Encaranção do Verbo de Deus. Só existe uma Igreja de Cristo no céu e na Terra , e sem esta mediação , a santificação dos homens e a sua salvação , não são possíveis.

____________

Solução natural e espiritual dos nossos problemas - os milagres

Quando nos defrontamos com algum mal , devemos buscar , inicialmente , as causas naturais desse mal que nos aflige e não partir imediatamente para a solução espiritual ou milagrosa. Isto não quer dizer que não se possa e não se deva orar e pedir a ajuda divina. Muito ao contrário , devemos sempre pedir por nós e por toda a Igreja . Mas não podemos prescindir da solução natural dos nossos problemas. Nem sempre podemos contar com milagres. Devemos , sim , conhecer as causas dos nossos problemas e buscar uma solução , inicialmente , no plano natural e racional. Somente quando a ciência não tiver uma resposta para o nosso sofrimento é que devemos apelar insistentemente pelo milagre ou pela intervenção extraordinária de Deus. O homem possui o dom da razão e pode através do conhecimento racional solucionar muitos dos seus problemas e dificuldades. O dom da razão foi dado aos homens por Deus e deve ser usado para o nosso bem e para o bem da comunidade. Deus decididamente não quer o nosso sofrimento , pois Ele é sempre bom e justo e fonte eterna da vida ; mas se a providência divina permitir que algum sofrimentos nos atinja não devemos esmorecer e perder a fé ou buscar soluções religiosas estranhas , pois não há caminho espiritual superior ao que é ensinado pela Igreja Católica.

______

A História da atual Basílica de São Pedro

O Papa Julio II colocou nas mãos de Bramante a missão de construir uma nova basílica sobre as ruínas da anterior , de autoria de Rosselino. Em 18 de abril de 1506, teve inicío a construção , com um planta em forma de cruz grega e uma grande cúpula central. Com a morte de Bramante em 1514 - que só havia edificado quatro pilares centrais - Rafael foi o encarregado de prosseguir com os trabalhos. Abandonou o projeto de Bramante , e adotou uma planta em forma de cruz latina. Rafael faleceu em 1520, sua obra foi continuada por Antonio de Sangallo. A partir de 1547, ficou sob a direção de Michelangelo Buonarotti, que voltou a adotar a concepção de Bramante ao imaginar a basílica como um templo ilhado no meio de uma praça. Quadno da morte de Michelangelo , estava quase terminada a estrutura onde Giacomo della Porta e Domenico Fontana ergueram (1588-1589) a grande cúpula concebida por Buonarroti. Carlo Maderno completou definitivamente a obra com a cruz latina , a pedido de Paulo V , acrescentando três arcadas , o pórtico da entrada e a fachada. Terminada em 1612, a basílica foi consagrada por Urbano VIII no ano de 1626. Possuindo uma extensão de 186 metros.

___________

Notícias

___________________________________

Definição antropológica de raça

As diferenças genéticas que existem entre grupos humanos, mais ou menos isolados, é tão grande quanto as diferenças que existem entre indivíduos de um mesmo grupo. A diferença de frequência de gens que existe de um sueco para outro sueco, é a mesma que existe de um sueco para um nigeriano. Os fatores que determinam o fenótipo são insignificantes. E essas diferenças não afetam a capacidade intelectual, nem a capacidade de julgamento moral da pessoa. O gênero humano é uno. Se existissem, de fato, as tais raças humanas, um branco, por exemplo, não poderia reproduzir com um negro, nem um asiático poderia reproduzir com um caucasiano e assim sucessivamente. Uma raça, em sentido biológico, é uma subespécie; no gênero humano não existe uma subespécie. A raça é, portanto, um conceito cultural, ideológico.

____________________

O Papa João XXIII

________

O secretário particular do Papa João XXIII , arcebispo Loris Francesco Capovilla , criticou , em entrevista concedida ao jornal italiano «Il Corriere della Sera» no ano de 1999 , as tentativas de simplificação da personalidade e das características do pontificado do Papa Giuseppe Roncalli. Desagrada profundamente ao antigo colaborador de João XXIII a utilização de títulos como "o Papa Bom" , ou o "vovô camponês , bonachão" , que teria cedido ao modernismo e ao comunismo , ao convocar o Concílio Vaticano II. Para Monsenhor Capovilla , o Papa João XXIII era um homem qualificado para o cargo , formado sob a rigidez canônica das normas tridentinas , consciente das suas ações , um cristão exemplar , e não um ingênuo manipulável por segmentos tais ou quais , do clero ou do laicato católico. Segundo ele , essas etiquetas empobrecem a personalidade do Papa João XXIII e desmerecem seu pontificado. João XXIII foi um papa inovador , dentro do que a doutrina católica permite , legitimamente , inovar , sempre sob a assistência do Espírito Santo , que defende e conduz a Igreja.

__________

A Bíblia ensina que existe um só Deus - criador do céu e da Terra (Dt 6.4; Mc 12.29; 1 Co 8.6; Ef 4.6). E que Seu Filho é NS Jesus Cristo , Deus Encarnado , homem sem mácula , com virtudes levadas à excelência , que sofreu o inferno na carne , por nós , apesar de jamais conhecer o pecado. Em Cristo , sacerdote e oferta eterna , a justiça de Deus nos faz santos , nos salva da morte eterna e nos conduz à glória eterna no céu. Nesta mediação da natureza humana perfeita com Deus , a graça nos é transmitida até a consumação dos tempos , através da Igreja .

_____________

São Ponciano (230-235)

Nasceu em Roma e foi eleito Papa em 21 de agosto de 230. Ordenou o canto dos Salmos, a recitação do "confiteor Deo" antes de morrer e o uso do "Dominus vobiscum". Pôs fim à heresia de Hipólito. Vítima do Imperador Maximiniano, que iniciou uma era de perseguições, foi deportado e condenado. Enviado às pedreiras da Sardenha, morreu de sofrimentos na ilha de Tavolara, em 28 de novembro de 235.

1