Vitória 3 x 1 Bahia

Imprensa da Bahia
Fonte: (Jornal A Tarde)

 

 

| Home Page | Primeira Fase Grupo A | Grupo B | Grupo C | Grupo D |
Segunda Fase Grupo E | Grupo F |
Estatísticas | Classificação Geral | Ranking do Nordeste | Links |

 

Vitória dá o troco ao Bahia: 3x1

Com um futebol superior e muita aplicação tática, o Vitória acabou dando o
troco ao Bahia ontem, na Fonte Nova, ganhando o clássico por 3x1, após
haver perdido o primeiro turno do Campeonato Estadual com uma derrota
dentro de casa. O resultado positivo levou o rubro-negro à liderança do
grupo E na segunda fase do Campeonato Regional do Nordeste, com nove
pontos. Na próxima quinta-feira, à noite, no Barradão, o tricampeão baiano
volta a jogar pela competição contra o Fortaleza. Em caso de novo triunfo
ficará bem perto da classificação para as finais do Nordestão.
Antes de a bola rolar, a expectativa ficou por conta da escalação ou não do
lateral Esquerdinha por parte do Vitória. Depois de consultar seu
departamento jurídico, o presidente Paulo Carneiro decidiu não mandar o
jogador a campo, temendo sanções da CBF, cujo Tribunal Especial havia
punido o atleta com cinco jogos de suspensão.
Depois do apito inicial do árbitro Sidrack Marinho, o Vitória mostrou que
estava disposto a desforrar a derrota sofrida no Barradão. No primeiro lance
de perigo do rubro-negro, Fernando cobrou falta rápido para Paulo César
cruzar rasteiro na área, mas Agnaldo e Alex não aproveitaram.
Aos 11 minutos, o primeiro problema para o técnico Evaristo de Macedo. O
zagueiro Fabão sentiu a perna depois de uma dividida com Alex e teve de ser
substituído por Marcão. O Bahia chegou com extremo perigo na boa tabela
de Ueslei com Marquinhos, que bateu forte para a defesa parcial de Sérgio e,
no rebote, Clébson chutou a bola rente a trave.

Erro fatal
Mas, aos 25, um erro fatal de Sérgio originou o gol do Bahia. O goleiro
rubro-negro saiu errado da meta e, na sobra, Clébson chutou para Fábio
Bilica salvar em cima da linha, porém Ueslei chegou rápido para marcar de
cabeça: 1x0. Festa dupla para o artilheiro tricolor, que comemorava ontem
seu aniversário.
O Vitória teve a chance do empate no cruzamento de Fernando para
Agnaldo, que livre de marcação cabeceou para fora. Aos 40, o segundo
problema médico do tricolor, com Bebeto Campos saindo de campo após
sentir o joelho. Carlinhos Baiano entrou em seu lugar, assumindo a lateral
esquerda. O terceiro problema ocorreu dois minutos depois, quando o
zagueiro Nenê chutou o lateral Paulo César e foi expulso.
Hélio dos Anjos mexeu no time no intervalo, acertando em cheio na
substituição de Tácio por Donizete Amorim, que deu uma maior
movimentação ao meio-de-campo do Vitória. Aos 5 minutos, Paulo César
cruzou da direita e Agnaldo bateu de primeira. O goleiro Jean fez a defesa
parcial e a bola correu a linha de gol. O assistente Alessandro Matos correu
para o meio-de-campo, avisando que a bola havia entrado. Sidrack Marinho
atendeu ao bandeirinha e confirmou o gol: 1x1. Alegria rubro-negra e protesto
tricolor.
A partir daí, o Vitória dominou completamente a partida. Depois de muitos
pedidos da torcida, Hélio dos Anjos colocou Evando em campo, tirando o
zagueiro Moas. Alex perdeu um gol feito, chutando sobre o travessão. Mas,
aos 38, Evando recebeu a bola na direita e tocou para trás. Kléber chutou
forte para Jean tentar a defesa, porém a bola entrou no ângulo (2x1).
Para coroar a grande atuação do time rubro-negro, aos 41, Kléber tocou na
área para Evando dar um drible desconcertante em Samuel e chutar colocado
no canto direito de Jean, fechando o jogo em 3x1. No final da partida, o
goleiro tricolor foi cobrar satisfações do assistente Alessandro Matos, mas foi
contido pelo técnico Evaristo de Macedo.

Vitória 3 x 1 Bahia
Local: Estádio da Fonte Nova.
Vitória: Sérgio; Paulo César, Fábio Bilica, Moas (Evando) e Marcone;
Donizete Oliveira, Tácio (Donizete Amorim), Fernando e Kléber; Agnaldo e
Alex (Élvis). Técnico: Hélio dos Anjos.
Bahia: Jean; Clébson, Fabão (Marcão), Samuel e Nenê; Bebeto Campos
(Carlinhos Baiano), Mantena, Ueslei (Júnior) e Marquinhos; Robson Luís e
Zinho. Técnico: Evaristo de Macedo.
Gols: Agnaldo, Kléber e Evando para o Vitória, descontando Ueslei para o
Bahia.
Renda: R$ 391.915,00.
Público: 48.510 pagantes.
Árbitro: Sidrack Marinho (Fifa-SE).
Assistentes: Arnaldo Menezes (Fifa-BA) e Alessandro Matos.
Cartões amarelos: Tácio, Paulo César (Vitória), Robson Luís, Bebeto
Campos, Zinho, Marquinhos e Júnior (Bahia).
Cartão vermelho: Nenê (Bahia).
Preliminar: Campomar 8x2 Jacuípense (Campeonato Baiano Feminino).

1