Poita

O que é?
Dificilmente alguém que não seja pescador vai conseguir entender o que significa esse nome. Agora se dissermos "âncora", todos identificarão. Dentro da terminologia própria da pesca amadora, "apoitar" significar para o barco com segurança para pescar ou apenas manter o barco parado na água. Essa ação tem seus segredos.
Para o pescador amador menos experiente, qualquer coisa - desde que seja pesada - serve como poita. A verdade é bem outra, já que observamos determinadas normas de segurança, vamos perceber o quanto uma boa piota é importante em nosso barco.
Dentro do segmento da pesca amadora, existem nas lojas especializadas alguns modelos que por certo servirão aos interesses de cada um. O detalhe na compra desse equipamento fica por conta do peso, que deve ser escolhido levando em conta algumas regras, tais como: correnteza do local de pesca, relevo do fundo e profundidade.
No que diz respeito à correnteza, podemos dizer que será ela que determinará o peso da poita, pois de acordo com ele, a embarcação ficará mais segura. Evidente está que uma poita deverá ter o peso relativo à capacidade de recolhimento, na maioria das vezes, manual. O formato será também muito importante, pois, em havendo garras, ela segurará melhor no fundo.
Quanto ao relevo do fundo, seja em água doceou salgada, pode-se também dar algumas dicas. São elas: em caso de areia, as poitas que têm cabo móvel são as mais aconselháveis, pois quando arrastadas enterram-se facilmente; em fundo de pedras, são melhores as que têm garras, sendo no entanto ests garras de material que, se forçado, cederá à pressão.
No que se refere à profundidade, podemos citar uma regra, que somada à velocidade, determinará o tamanho da corda, ou se preferirem, do cabo de amarração. Por experiência própria, dificilmente vamos encontrar em nossas pescarias, uma profundiade maior do que 40m.
Outro detalhe importante é o material de fabricação desse cabo. Prefira sempre cordas grossas, pois são mais fáceis de puxar e de material misto de cerdas de algodao com plástico. As cordas de plástico, apesar de bastante práticas, costumam ferir as mãos com o uso contínuo.
Uma boa "apoitada" será sempre com o comprimento do cabo igual a cinco vezes o comprimento do barco, levando-se em consideração o peso da poita, corretneza e vento.
Essas são as principais dicas sobre uma poita. Evidente está que, em se tratando de pescarias, mais algumas dicas são importantes.Começamos por dizer que quem poita está sujeito a diversos tipos de crítica, tais como: "não deu cabo suficiente", "deixou passar o ponto certo", "não amarrou direito", etc. Na pescaria, "descer a poita" significa realizar esse ato suavimente, não deixando a corda raspar na borda do barco e nem deixar que ela desça rapidamente, batendo no fundo, pois isso concerteza vai espantar os peixes.
Uma dica final: cabo ou corda deve estar sempre arrumado de maneira que se desenrole naturalmente. Neste caso, a pressa de recolher e não arrumar um cabo será a maior inimiga da perfeição.

Poita caseira
Uma boa poita caseira é a feita com um tubo de PVC de uma polegada, por onde se enfiam pedaços de ferro 3/8, no formato de grandes anzóis. Em um desses ferros, que devem ser quatro no máximo, com um comprimento maior, ultrapassando o cano de PVC, faz-se uma argola.
No cano de PVC, com 50cm de comprimento, coloca-se concreto armado. Pronto, uma boa poita de construção caseira está construída.

1