Felipe Tiago Gomes - Depoimento de Maria de Lourdes Henriques
Depoimentos Artigos Mural Frases Link Contato

DEPOIMENTO DE UMA AUTÊNTICA EDUCADORA CENECISTA A FELIPE TIAGO GOMES, IDEALIZADOR DA ESCOLA COMUNITÁRIA NO BRASIL E COMENDADOR DA EDUCAÇÃO

Maria de Lourdes Henriques

Felipe Tiago, você recebeu de Deus idêntica missão, a de Santiago de Compostela, que teve sua peregrinação na Europa, nos caminhos da Espanha, França e na África. Você peregrinou nas estradas de todas as regiões brasileiras implantando 1.200 Escolas, especialmente no interior do país.

O cristianismo era o alvo de Santiago. O cenegismo, posteriormente o cenecismo, orientou a sua doutrina, baseada nos mesmos princípios cristãos, de solidariedade, humildade e fraternidade.

Falar sobre Felipe Tiago Gomes é o mesmo que viver a Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), sua grandiosa obra que abrangeu todo o Brasil, criada em 1943, em Recife, por uma equipe de jovens, estudantes de Direito da Universidade Federal de Pernambuco.

Felipe, primo legítimo de minha mãe, Maria Marçal Henriques, sobrinha de Ana Maria Gomes (sua mãe) e afilhada. Como filho caçula, era muito estimado por todos os seus. Laços familiares uniram-nos.


CNEC/Picuí, durante mais de três décadas de ação comunitária.

A partir de 1960, a influência educativa chegou até a sua cidade natal, Picuí, conforme descrevo no Documentário CNEC/Picuí – 25 anos.

“... Eis que aparece uma luz, um claro! Esta luz que já iluminava 373 escolas e atendia a 31.371 alunos, de vários estados do Brasil. Em nosso município a luz também chegou, precisamente a 02 de fevereiro de 1960, cuja personificação recaiu na pessoa do idealista Felipe Tiago Gomes que, após contatos com a comunidade, expôs seu ponto de vista e convocou uma reunião para eleger a 1ª diretoria da CNEG (1960/62), sendo escolhido o Cônego José de Barros para Presidente do Setor Local”. (Henriques, 1986, p. 22)

Assim nasceu a Campanha Nacional de Educandários Gratuitos (CNEG) em Picuí.

O nosso ingresso na CNEG se deu em 01 de março de 1962. De mãos dadas, Felipe, eu e a comunidade começamos a trabalhar para o crescimento da CNEG, em nossa terra. A sua primeira preocupação foi “educar”, transferindo o Curso Comercial Básico pertencente à Fundação Padre Ibiapina, para a rede de escolas de sua Instituição – CNEG, passando a chamar-se Escola Comercial Cinco de Agosto (Portaria 391, de 15/setembro/1960). Com toda a sua dedicação, esta escola passou a chamar-se Ginásio, Colégio, e em homenagem a sua genitora, Escola Cenecista Ana Maria Gomes.

Felipe trabalhou para retirar essa Escola do Grupo Escolar Prof. Lordão, onde funcionava, no período noturno, e colocá-la na sua sede própria. Assim, o ofício n. 977/63 marca o início de um trabalho de integração Escola/Comunidade, com a remessa da primeira verba para a construção do prédio próprio. A CNEG atendia às expectativas da nossa comunidade; todos unidos construímos o prédio. A Escola, na época Ginásio, transferiu-se para a sede própria. A comunidade participou com a realização de festas para conseguir fundos e Felipe enviou verbas para a conclusão da nossa bonita sede.

Outros programas foram criados por seu incentivo e amor aos picuienses:

  • construção e inauguração da Praça de Esportes Amauri Sales de Melo;
  • construção e inauguração do Centro de Treinamento de Recursos Humanos;
  • implantação do Programa de Artesanato Profª. Francisca Mamede Gomes (homenagem a sua irmã);
  • implantação da Rádio Cenecista de Picuí;
  • a implantação da Escola Fazenda;
  • a creche Tia Zefa;
  • a construção do Hospital Cenecista, hoje Hospital Regional Felipe Tiago Gomes;
  • a construção do Bairro Cenecista com 80 casas populares, entre outras obras...

A Escola Cenecista coordenava as atividades esportivas e sociais da nossa cidade. Foram realizados incontáveis torneios de futebol, sendo noticiados pelo jornal O Norte e sempre contava com a sua ilustre presença.

Por seu espírito de solidariedade foi criada a Casa de Estudante Ana Maria Gomes (homenagem a sua mãe); quando assumi a presidência, até minha vinda definitiva para João Pessoa.

Com o seu incentivo foram criadas a Associação dos Ex-Alunos Cenecistas de Picuí-PB e o Grêmio Estudantil Felipe Tiago Gomes.

A sua ação educativa continuou em todo o Brasil, não esquecendo da pequena cidade natal: “República Independente de Picuí”, como a chamava. Com o prestígio político que possuía conseguiu levar a nossa cidade ministros, embaixadores e deputados federais, culminando com a visita do Senhor Presidente da República, José Sarney e esposa”.

Após uma década de trabalhos comunitários em Picuí (de Presidente do Setor Local à professora), transferi-me para a CNEC – Mandacaru, em João Pessoa (diretora e professora da Escola Cenecista Ana Fonseca de B. Moreira), ali permaneci por três anos e seis meses, exercendo também a função de Secretária da Diretoria Estadual da CNEC/PB.

Pelos trabalhos realizados na CNEC/PB fui convidada para trabalhar na Administração Central, em Brasília. Felipe olhava muito adiante e assim me orientou para Capacitação Docente e cheguei com seu estímulo e confiança a exercer o cargo de Assessora Pedagógica e Coordenadora Geral do Curso de Especialização de Professores de Suplência. A abrangência desse curso atingiu doze estados do Brasil e 2.500 professores. Ainda com sua orientação, fiz o Curso de Mestrado na Universidade de Brasília – UnB, abrindo mão para que pudesse estudar e trabalhar também em outras Instituições. Com seu apoio, trabalhei no SESI, na Faculdade Católica e com seus conselhos me despedi de Brasília e assumi na Universidade Federal da Paraíba o cargo de professora, no Departamento de Habilitações Pedagógicas, do Centro de Educação, recém-criado em 1979.

O seu espírito de grande idealizador, pensou numa possibilidade de a CNEC ser beneficiada com os cursos da Universidade. O sonho tornou-se realidade. O convênio entre CNEC/UFPB foi assinado em abril/1981, na gestão do Reitor Berilo Ramos Borba.

Com as orientações do amigo fui continuando na UFPB/CNEC, e muitas mensagens de melhoria do trabalho cenecista foram distribuídas por mim. Vinte e um anos de ação educativa CNEC/UFPB, num saldo de aproximadamente mil profissionais das redes: cenecista, pública e privada foram capacitados. Vários cursos foram oferecidos em nível de atualização, aperfeiçoamento e especialização, em áreas docentes e em administração/gestão. A capacitação na UFPB/Centro de Educação continua sob minha coordenação há mais de duas décadas. Neste ano publicarei História de vida: 45 anos educando. Nessa história há 36 anos de educadora cenecista.

Felipe, amigo, presente em todas as horas.

Você foi a luz que brilhou em nossa querida terra Picuí, marcando a vida da maioria dos picuienses. Você não passou, continua presente na transmissão da Rádio Cenecista de Picuí, entre outras realizações já citadas.

Particularmente, para mim, você está vivo, orientando-me e incentivando-me. É um amigo nota 1000; pouco comum nos dias de hoje.

Obrigada por tudo, Felipe.

Que Deus lhe conceda, por sua capacidade de amar a todos e aos mais carentes, a paz e o descanso eterno, tão merecido, aos justos e puros de coração.

Muito obrigada, também, a Maria Gomes (sua irmã) pela grande amizade que nos uniu.

Fui e serei sempre cenecista, apesar dos pesares da CNEC-Pós-Felipe.


Referências Bibliográficas

HENRIQUES, Maria de Lourdes. Caracterização sócio-econômico-pedagógica dos alunos do 1° grau da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade, no Estado da Paraíba. Brasília-DF: UnB (Tese de Mestrado), 1978.

______. (Org.). Educação comunitária – Enfoque cenecista. João Pessoa-PB: CNEC/PB, 1985.

______. CNEC/Picuí-PB – 25 anos. Documentário, João Pessoa-PB: CNEC/PB, 1986.

______. Capacitación de recursos humanos por enseñanza a distancia. Madrid: España. UNED, 1999. (Tese de Doutorado).



Maria de Lourdes Henriques
Licenciada em Pedagogia/Administração Escolar/UFPB.
Mestre em Educação/Planejamento e Administração – UnB.
Doutora em Filosofia e Ciências da Educação/Univ. Nac. Educ. a Distância – UNED – Madri/Espanha.
Prof. Adjunto IV – UFPB/Centro de Educação.
Coordenadora do Setor de Ensino a Distância.
Profª. das disciplinas: Planejamento Educacional, Org. de Trabalho Científico, Pedagogia Social, Educ. Ambiental, Gestão Educacional.

1