Flávio's Home Page!!! -- Reponte e causos

Reponte da Canção Crioula



Agraciado pela Assembléia Legislativa do RS com o troféu Farroupilha, entregue ao primeiro
entre os dez melhores eventos nativistas do Estado, o Reponte da Canção Crioula foi idealizado
em 1983. A primeira edição, contudo, realizou-se em 1985. Atualmente, graças aos exaustivos
esforços da Administração Municipal, da Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Turismo,
e da Comissão Central, o festival tem uma excelente estrutura própria, dispondo, para uso
exclusivo, do Galpão Crioulo, único no Estado erguido totalmente de pau a pique e cobertura
de capim Santa Fé, um estúdio de gravações instalado no local do evento, além do magnífico
cenário natural de São Lourenço do Sul.



Causos do Reponte de 1995



O Lourenciano

Quarta-Feira, 15de Março de 1995

No Camping Municipal, durante o 11° Reponte, muitos causos verídicos aconteceram. Citamos
alguns:

No Domingo, em plena luz do dia, a Polícia teve que tirar de dentro d'água, na praia, um
cidadão completamente nú.
Entendendo que a falta de decoro era fruto da "viagem alto astral", o rapaz foi convidado
a se vestir, e liberado...
O outro causo aconteceu no sábado à noite, num banheiro femenino. Uma bonita senhorita
tomava banho tranquilamente quando enxergou uma perereca. Apavorada, foi para a porta do
banheiro gritando por "socorro".
Apareceu un monte de garotões. Ficou todo mundo procurando a tal perereca. Foi porém uma
amiga da aterrorizada quem acabou entrando no banheiro e matou a coitada da perereca. Para
frustação da galera...
Sensacional - e igualmente verídico - foi o causo de um campista que, no Reponte do ano
passado teve sua barraca furtada. Na ocasião ele foi até a DP e fez o devido registro, constando
vários detalhes de sua furtada barraca.
Neste ano o mesmo cidadão veio acampar. E chegou Quinta-Feira. Instalou sua nova barraca em
outro local, dentro do Camping. Qual não foi sua surpresa quando constatou que sua barraca,
furtada no ano passado, estava montadinha, bem ao lado da atual.
Ele foi direto para a Polícia. Conduzido, o barraqueiro que estava com sua barraca jurou
que havia comprado, não sabia de quem. Devolvida a famosa barraca, um (a vítima) ficou com duas.
E o receptador sem nenhuma...
Prá finalizar, não pode ficar de fora aquela do bebum que chegou na barraca do amigo e não
encontrou o Gol, que pertence à Xerox do Brasil. Apavorado, ele foi direto à Brigada Militar e
à Polícia Civil fazer o registro. O furto foi imediatamente comunicado à Polícia Rodoviária
Federal e ao DINP (registro nacional de veículos furtados).
Duas horas depois, chegou o proprietário do veículo. Absolutamente são achou o veículo
bem ao lado da barraca.
Tiririca com o amigo bebum por haver feito o registro policial sem tê-lo avisado,
compareceu ao QG da Polícia Civil no Camping e registrou que o Gol não havia sido furtado,
mas que era tudo ilusão do ótica do amigo embriagado.

Página Principal