P A D O G E O





Geografia do Brasil - Demografia

 

 

1. “O IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano ) é um indicador elaborado pela ONU que mede a qualidade de vida das pessoas de 174 países no mundo todo ( ... ) IDH se baseia no fato de que o desenvolvimento de uma nação não pode ser medido de uma forma unilateral, levando-se em conta somente a dimensão econômica”.  ln:Folha de São Paulo.11/07/1999 Quanto à posição brasileira no ranking do IDH, é INCORRETO afirmar que
a ) o crescimento do PlB tem sido maior que o índice de Desenvolvimento Humano.
b ) apesar do crescimento dos últimos anos, os indicadores de educação ainda são insatisfatórios.
c ) o pior desempenho brasileiro para o ranqueamento é referente ao sindicadores de saúde.
d ) a distribuição de renda tem melhorado com o crescimento do Produto lntemo Bruto.

 

2.(CESGRANRIO - RJ) BRASIL - população urbana e rural

População

1950

1970

1990

Rural

64%

44%

25%

Urbana

36%

56%

75%

Fonte: IBGE, 1990.
A evolução dos dados apresentados na tabela acima revela o(a):
a) acelerado processo de urbanização do país após a Segunda Guerra Mundial, acompanhado, de perto, pelo êxodo rural.
b) alta concentração da estrutura fundiária no campo, iniciada e agravada a partir da década de 50.
c) fragilidade das políticas urbanas nas capitais, que não conseguem mandar de volta para o campo os imigrantes que vêm para a cidade.
d) forte concentração da população nas metrópoles nacionais e regionais, provocando esvaziamento das cidades pequenas.
e) modernização do país, cada vez mais urbano, absorvendo na economia urbana a massa de população saída do campo.

 

3. Dentre os imigrantes que se dirigiram para o Brasil no século XX, uma nacionalidade destacou se pelo fato da maioria ter se fixado no Estado de São Paulo, embora grande parte tenha se dirigido para outros estados, como Paraná, Amazonas e Pará. No interior paulista, dedicaram-se ao cultivo do chá no Vale do Ribeira, do algodão e à criação do bicho-da-seda no oeste e aos hortifrutigranjeiros nos arredores da capital. O texto trata do imigrante

a) italiano.
b) espanhol.
c) japonês.
d) alemão.
e) holandês.


            4. O aumento registrado nas entradas de migrantes na Região Nordeste tem como causa principal:

a) declínio no crescimento vegetativo da população nordestina.
b) retorno de muitos nordestinos para seus estados de origem.
c) êxodo rural intensificado pelo agravamento da seca no Sertão Nordestino.
d) frentes de trabalho criadas pelo governo nas áreas de agricultura irrigada.
e) programa de redistribuição de terras ao redor dos grandes açudes.

 

5. (UFSC/SP) Observe a distribuição espacial do fenômeno representado no mapa e assinale que lhe corresponda:

a) densidade demográfica.
b) áreas de fortes precipitações pluviométricas.
c) áreas de alta concentração populacional.
d) áreas de elevadas amplitudes térmicas.
e) localização dos povos indígenas.

 

 6. No Brasil, a participação do trabalho feminino no setor secundário já foi maior que nos dias atuais. Essa diminuição pode ser explicada, entre outros fatores, pela

a) mudança na estrutura industrial, com a menor participação dos ramos tradicionais, como o têxtil, o de vestuário e o alimentício.

b) monopolização masculina do trabalho industrial, decorrente das inovações tecnológicas.

c) diminuição da importância dos ramos química e eletrônica, tradicionais empregadores de mão-de-obra feminina.

d) manutenção da estrutura industrial e monopolização do trabalho masculino.

e) manutenção da estrutura industrial e do desenvolvimento tecnológico.

 

 

7. Distribuição da População Rural e Urbana – Brasil – 1940/1991

Ano

Urbana %

Rural %

1940

31,23

68,77

1950

36,16

63,84

1960

44,67

55,33

1970

55,92

44,08

1980

67,60

32,40

1991

75,47

24,53

Fonte: IBGE/1991

Assinale a alternativa que explica a tabela anterior.
a) Devido à grande industrialização nas cidades, o período de 1940-1950 registrou as maiores taxas de crescimento da população urbana.
b) O intenso processo de modernização do campo explica o acentuado esvaziamento da população rural entre 1950-1960.
c) A forte industrialização registrada, no campo e na cidade, explica as taxas iguais de crescimento da população urbana e rural entre 1950-1960.
d) Após 1950, o processo de industrialização gerou forte migração da população do campo para a cidade, praticamente invertendo sua distribuição no final dos anos 80.
e) O avanço da industrialização no campo, interrompido nas duas últimas décadas, justifica a redução, pela metade, da população rural.

 

8. Analise os mapas:

 

MAPA I MAPA II
1940 a 1970 1970 a 1990

 

FLUXOS MIGRATÓRIOS

 

 

(Adaptado de SENE, E. de e Moreira, J. C., Espaço geográfico e globalização. S. Paulo: Scipione, 1998, p. 360.)

 

 

Os mapas I e II, acima, referem-se respectivamente à(ao)

a)  expansão das fronteiras agrícolas e ao processo de desconcentração industrial.

b)  expansão da fronteira agrícola brasileira e ao processo de crescimento industrial.

c)  crescimento industrial brasileiro e ao processo de desconcentração industrial.

d)  crescimento industrial brasileiro e à política de integração econômica, com a expansão das fronteiras agrícolas para a Amazônia brasileira.

e)  crescimento industrial e à urbanização brasileira.

 

9. O processo de ocupação da costa nordestina teve início, sobretudo, ao longo das várzeas dos grandes rios (Paraíba, Goiana, etc.). Essas várzeas e as encostas mais férteis adjacentes foram bastante utilizadas, principalmente, no plantio da cana-de-açúcar. No topo dos tabuleiros, predominavam formações vegetais intercaladas com culturas de subsistência, praticadas por pequenos produtores. Só a partir de meados da década de 70, é que essas áreas passaram a ser utilizadas de forma mais intensiva. Sobre a ocupação dos tabuleiros costeiros, afirma-se:

  I.       Embora as condições climáticas, topográficas e de solos sejam favoráveis, a ocupação dos topos dos tabuleiros só se processou de forma mais acentuada a partir dos anos 70, quando a EMBRAPA desenvolveu melhores técnicas agrícolas adaptadas a essas áreas.

  II.       Apesar do topo dos tabuleiros não apresentar solos favoráveis, a crise internacional provocada pela elevação dos preços do petróleo forçou a busca de novas fontes energéticas alternativas e de novas áreas para a produção de matéria-prima.

  III.       A expansão da cana-de-açúcar sobre os tabuleiros representou um rompimento a um obstáculo natural imposto pelos solos dos baixos planaltos costeiros, e isto só foi possível a partir dos financiamentos fornecidos pelo governo federal.

Está(ão) correta(s) apenas

a)I                        b) II                          c) I e II                     d) I e III                              e)II e III

 

10. Regiões metropolitanas são áreas administrativas formadas pelos maiores municípios do país e os municípios por eles conurbados, conforme estabeleceu a Lei Complementar nº 14 de 1973. Sobre estas regiões, é INCORRETO afirmar:

a)  O Brasil possui nove regiões metropolitanas, conhecidas como as Grandes São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, Fortaleza, Curitiba e Belém.

b)  A região metropolitana é um produto característico do tipo de urbanização concentrada que o país experimentou.

c)  A Grande Salvador e a Grande Recife são as principais regiões metropolitanas do Nordeste.

d)  A primeira megalópole brasileira está surgindo a partir da expansão das áreas metropolitanas da Grande São Paulo e da Grande Rio de Janeiro.

e)  O processo de metropolização, a partir da implementação de políticas públicas, conduziu à melhoria da qualidade de vida das populações dos grandes centros urbanos do país.

 

11. No Brasil, a Lei de Terras de 1850

a)  foi promulgada simultaneamente com a Lei de Sesmarias.

b)  tinha por finalidade garantir aos imigrantes europeus e asiáticos o acesso à terra.

c)  possibilitou o acesso à terra mediante a doação de terras devolutas aos posseiros já residentes no Brasil à época.

d)  pretendia estimular a desconcentração fundiária e a agricultura de subsistência.

e)  favoreceu a expansão do latifúndio monocultor baseado no modelo de plantation.

 

12. Analisando os gráficos abaixo conclui-se:

a)  Apesar da população rural ter crescido de 1950 a 1990, este crescimento manteve-se na média do crescimento da população total.

b)  O crescimento da população urbana ultrapassou, em todo o período, o crescimento médio da população total.

c)  O processo de urbanização vem diminuindo em função do aumento da população total.

d)  O crescimento da população total, durante o período, foi inferior ao crescimento da população rural.

e) O crescimento da população rural diminuiu consideravelmente entre os anos de 1980 e 1990.

 

13. Em reportagem sobre crescimento da população brasileira, uma revista de divulgação científica publicou tabela com a participação relativa de grupos etários na população brasileira, no período de 1970 a 2050 (projeção), em três faixas de idade: abaixo de 15 anos; entre 15 e 65 anos; e acima de 65 anos.

Admitindo-se que o título da reportagem se refira ao grupo etário cuja população cresceu sempre, ao longo do período registrado, um título adequado poderia ser:

 

(A)   “O Brasil de fraldas”

(B)   “Brasil: ainda um país de adolescentes”

(C)   “O Brasil chega à idade adulta”

(D)   “O Brasil troca a escola pela fábrica”

(E)   “O Brasil de cabelos brancos”

 

14. As migrações internas, de 1870 a 1912, graças às necessidades de borracha natural do mercado mundial e ao longo período de seca que assolou a Região Nordeste, proporcionaram o povoamento de Estados como:

A) Mato Grosso.
B) Mato Grosso do Sul.
C) Tocantins.
D) Acre.
E) Espírito Santo.

 

15. Assinale as afirmações verdadeiras:

I - O Brasil, com a 5 população do mundo e 19 hab/km2, é um país muito povoado.
II - A Holanda, com menos de 42.000 km2 e cerca de 16.000.000 de habitantes, é um país dos mais populosos do mundo.
III - O IDH é hoje o indicador socioeconômico padrão para avaliar-se o bem-estar de uma população. Refere-se à saúde, educação e renda.

IV - A altura de uma pirâmide etária reflete a expectativa de vida de uma população.
V - A idéia de conurbação está associada à de grandes municípios com baixa densidade demográfica, como sucede no Estado do Paraná com as cidades de Cerro Azul e Adrianópolis.

A) Somente I e II.
B) Somente III e IV.
C) Somente I e V.
D) Somente II e III.
E) Todas.

  

16. Em relação à população brasileira, leia as afirmativas que seguem, verificando se são falsas (f) ou verdadeiras (V).

I - O processo histórico de ocupação do território brasileiro explica a concentração demográfica na faixa litorânea, enquanto diretrizes políticas e determinados investimentos produtivos, neste século, estão na base da orientação dos fluxos migratórios mais recentes, que passam a ocupar o centro, o oeste e o norte do País.
II - Até o início deste século a imigração estrangeira - incluindo aí a escravidão - foi o suporte de crescimento demográfico brasileiro. Posteriormente, tal crescimento deve ser creditado à diferença entre a taxa de mortalidade, em rápida redução, e a elevada fecundidade, que atualmente não apresenta sinais de alteração.
III - Nesta metade final do século, um fenômeno importante que deve ser considerado é a velocidade de urbanização brasileira, marcada pelo aumento do número de cidades, pelo crescimento rápido das cidades médias e grandes, mas sobretudo pela metropolização, na medida em que cerca de um terço da população vive em regiões metropolitanas.

A sequência correta de afirmativas falsas (F) e verdadeiras (V) é

 (a) V - V - F

 (b) F - F - V

 (c) V - F - V

 (d) V - F - F

 (e) F - V - F

 

17. Com relação às características da população brasileira, considere as seguintes afirmativas.

I - A expectativa de vida média da população é superior a 60 anos.
II - Apesar de terem diminuído nas últimas décadas, os índices de mortalidade infantil ainda são elevados, sendo maiores que em alguns países subdesenvolvidos.
III - A expectativa de vida está diretamente relacionada ao rendimento familiar e às condições de vida.

Quais estão corretas?

 (a) Apenas I.

 (b) Apenas II.

 (c) Apenas III.

 (d) Apenas I e II

 (e) I, II e III.

 

18. Recentemente a imprensa publicou uma série de reportagens denominada "O Brasil de Bombachas". Nesta série, caracterizou-se a epopéia dos agricultores e empresários saídos do Sul do Brasil e sua atuação no Centro-Oeste, Norte e Nordeste. As transferências das populações do sul do Brasil para estas regiões são denominadas:

 (a) migrações rural-urbanas para as metrópoles.

 (b) migrações rural-urbanas para a fronteira agrícola.

 (c) migrações inter-regionais para a Amazônia legal.

 (d) migrações inter-regionais para a fronteira agrícola.

 (e) migrações inter-regionais para Rondônia.

 

19. Sobre a estrutura etária de uma determinada população e sua respectiva representação gráfica, considere as seguintes afirmações.

I - A pirâmide etária revela importantes aspectos da situação sócio-econômica de uma população.
II - O declínio nas taxas de natalidade causa um estreitamento na base da pirâmide.
III - A redução nas taxas de mortalidade e o consequente aumento da expectativa de vida são representados pelo alargamento da base da pirâmide.

Quais estão corretas?

 (a) Apenas I.

 (b) Apenas II.

 (c) Apenas III.

 (d) Apenas I e II.

 (e) I, II e III. .

 

20. Sobre a população urbana dos países capitalistas desenvolvidos, considere as seguintes afirmações.

I - Sua população se caracteriza por intensas relações sociais e é susceptível às inovações.
II - Elevada proporção da população ativa se concentra em atividades dos setores secundário e terciário.
III - A Inglaterra apresenta, atualmente, mais de 90% de sua população concentrada nas cidades.

Quais estão corretas?

 (a) Apenas I.

 (b) Apenas II.

 (c) Apenas III.

 (d) Apenas I e II.

 (e) I, II e III.

 

21. Observe a tabela abaixo.

Distribuição da População Economicamente Ativa (%) em países desenvolvidos


A análise da tabela permite concluir que

I - no ano de 1960, a Espanha apresentava uma parcela predominante da população economicamente ativa alocada no setor primário.
II - no ano de 1970, o Japão exibia a estrutura de distribuição setorial equilibrada, pois 58% da população economicamente ativa já se encontrava alocada no setor terciário da economia.
III - No ano de 1989, os três países apresentavam a estrutura de distribuição setorial da população economicamente ativa concentrada no setor terciário da economia.

Quais conclusões estão corretas?

 (a) Apenas I.

 (b) Apenas II.

 (c) Apenas I e II.

 (d) Apenas I e III.

 (e) I, II e III.

 

22. Em um determinado lugar, ocorre um maior aumento demográfico, quando, nesse lugar,

 

a)  nasce mais gente do que morre, e entra mais gente do que sai.

b)  nasce menos gente do que morre, e entra menos gente do que sai.

c)  nasce menos gente do que morre, e entra mais gente do que sai.

d)  nasce mais gente do que morre, e ninguém entra e nem sai.

e) nasce mais gente do que morre, e sai mais gente do que entra.

 

23. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é elaborado pela ONU. No mais recente levantamento, o 1º lugar foi ocupado pelo Canadá (índice de 0,960), e o último, o 174º , por Serra Leoa (índice de 0,185). O Brasil ocupa o 62º lugar, com o índice de 0,789.

Com relação ao IDH, são feitas as seguintes afirmações:

I- IDH e um índice mais completo do que a Renda per Capita (RPC) porque, além de incluir a renda, utiliza informações sobre acesso a saúde e a educação.

II - Se a RPC fosse o único item do IDH utilizado para a classificação de países, o Brasil ocuparia uma posição pior do que o 62º lugar, pois tem uma RPC inferior a da média dos demais países.

III - Se o acesso à educação e o acesso à saúde fossem os únicos itens do IDH utilizados para a classificação de países, o Brasil ocuparia uma posição melhor do que o 62º lugar, pois os índices correspondentes a esses itens tem crescido mais do que o da RPC.

Quais estão corretas?
(A) Apenas I.
(B) Apenas II.
(C) Apenas III.
(D) Apenas I e II
(E) Apenas I e III.

 

24. Observe a figura abaixo.

Com base nessa figura e na divisão político- administrativa vigente atualmente no território brasileiro, considere as afirmações abaixo:

I - A, B e C são metrópoles regionais.
II - x, y e z são sedes distritais.
III - Toda sede de município, no Brasil, é considerada, por lei, uma cidade.

Quais estão corretas?

(A) Apenas I.
(B) Apenas II.
(C) Apenas III.
(D) Apenas I e II.
(E) Apenas II e III.

 

25. Entre os dados populacionais importantes para possíveis planejamentos sócio-econômicos, destaca-se a composição etária da população.

Considere o gráfico abaixo, analisando os dois tipos de estrutura etária apresentados e correlacionando a estrutura etária com o nível de desenvolvimento econômico dos países hipotéticos (1, 2, 3, 4, 5 e 6).

Com base no gráfico são feitas as seguintes afirmações.

I. Os países com estrutura etária do tipo X tem grande concentração de população na faixa etária acima de 20 anos, grande crescimento vegetativo e uma alta expectativa de vida.
II. Nos países com estrutura etária do tipo Y, nota-se uma elevada população com menos de 20 anos, altas taxas de natalidade e baixa expectativa de vida.
III. A estrutura etária do tipo X é típica dos países centrais; já a estrutura etária do tipo Y é típica dos países periféricos.

Quais estão corretas?

(A) Apenas I.
(B) Apenas III.
(C) Apenas I e III.
(D) Apenas II e III.
(E) I, II e III.

            26. Sobre a estrutura etária da população, é correto afirmar que:

a) Nos países industrializados europeus, tanto a taxa de natalidade quanto a de mortalidade são muito baixas, e a diferença entre elas é muito pequena, até mesmo nula.

b) Os países desenvolvidos mais recentemente, como Austrália e Japão, apresentam altas taxas de natalidade e alto crescimento vegetativo.

c) Suécia, Reino Unido e França são países onde se registra baixa expectativa de vida.

d) Nos países subdesenvolvidos que iniciaram um processo de industrialização após a Segunda Guerra Mundial, verificaram-se entre 1950 e 1970, baixas taxas de natalidade e de mortalidade.

e) A maioria dos países subdesenvolvidos não-industrializados apresentam baixas taxas de natalidade e de crescimento vegetativo.

 

27. De cidade a cidade, de um bairro a outro, as paisagens urbanas mudam, assim como as suas atividades. Essa afirmativa e os conhecimentos sobre a questão urbana e a dinâmica demográfica, no Brasil, permitem afirmar.

a) O processo de urbanização do país revela uma melhoria na qualidade de vida das populações, nas cidades médias do Nordeste e Sul, em razão da maior oferta de serviços.

b) A expansão da lavoura comercial de grãos, implantada com o uso da mecanização, gerou intenso processo de êxodo rural na Região Centro-Oeste, levando-a a um acentuado crescimento da população urbana nas últimas décadas.

c) Embora a cidade de Brasília tenha fraca atividade industrial vem se constituindo como uma importante metrópole regional do Centro-Oeste.

d) A distribuição espacial da população, nas cidades, não acompanha a condição social dos habitantes.

e) A política demográfica brasileira é oficialmente contrária ao combate da natalidade.

 

28. Em relação à População Brasileira, podemos afirmar que:

a) O censo demográfico de 1991, realizado pelo IBGE, não mostrou alterações no comportamento demográfico brasileiro, mantendo-se à tendência de crescimento rápido de nossa população.

b) De acordo com o censo demográfico de 1991, o Nordeste continua sendo a região brasileira que apresenta a menor proporção de homens em relação a mulheres (95 homens para cada 100 mulheres).

c) Desde a década de 30 até a de 60, o governo brasileiro desenvolveu uma política demográfica nitidamente antinatalista.

d) A população brasileira apresenta distribuição geográfica bastante uniforme, mostrando desde o início um equilibrado processo de ocupação tanto na faixa litorânea como nas áreas mais interiores do país.

e) A principal alteração na estrutura etária da população brasileira foi a diminuição do percentual de adultos e idosos.

 

29. (UFOP-MG) Responda:

I.         Os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná concentram cerca de dois terços da população brasileira.

II.       O Centro-Oeste apresenta modesta densidade demográfica, mesmo após a abertura dos grandes eixos rodoviários.

III.      A população da Bahia concentra-se no recôncavo fumageiro e no sul cacauicultor.

 

A)      Se for correta apenas a afirmativa I.

B)      Se for correta apenas a afirmativa II.

C)      Se forem corretas apenas as afirmativas I e II.

D)      Se forem corretas apenas as afirmativas II e III.

E)      Se nenhuma das alternativas acima corresponder à resposta.

 

30. (U.S. Judas Tadeu) O grande número de imigrantes (principalmente italianos) que vieram para o Brasil depois da segunda metade do século XIX, foi atraído principalmente.

A)      pela mineração;

B)      pela criação de gado nas estâncias do sul do país;

C)      pelo renascimento da lavoura canavieira;

D)      pela lavoura cafeeira;

E)      pelo cacau e borracha.

 

31. (Vunesp) O período de 1969-1973 caracterizou-se pelo crescimento acelerado da economia brasileira, ou seja, as taxas de crescimento do produto interno bruto (PIB) alcançaram cifras superiores a 10% ao ano. Esse processo foi gerado por medidas político-econômicas implementadas pelos governos militares pós – 64, nesse período ocorreu o que se denominou:

A)      “Milagre brasileiro”;

B)      “Crescer 50 anos em 5”;

C)      “Brasil ano 2000”;

D)      “Plano de Metas”;

E)      “Diretas-já”.

 

32. Em escritórios, repartições, lojas não residem obviamente crianças nem adultos. O próprio censo de adultos seria negativo: nessa parte da cidade a vida acaba às 19 horas. Homens e mulheres fogem literalmente para bairros distantes, como se tivesse estourado a revolução ou a peste nos locais de trabalho. Não estourou nada: é a noite.

Adaptado de Carlos Drumond de Andrade,
Cadeira de Balanço, Rio de Janeiro, 1968.

O texto faz referência ao seguinte fato:

A)   formação da região metropolitana.

B)   fluxos da migração pendular.

C)   presença de moradores de rua.

D)   função industrial do núcleo central.

 

33.  Sobre a urbanização brasileira, pode-se afirmar que:

 a)  há semelhança no processo de urbanização do Brasil e dos países do chamado “Primeiro Mundo”;

b)  a intensa urbanização que vem ocorrendo no País se caracteriza pela concentração econômica e demográfica nas grandes metrópoles;

c)  o Brasil apresenta grande crescimento urbano sendo um dos países menos industrializados da América Latina;

d)  o crescimento das metrópoles brasileiras tem sido acompanhado de planejamento que atende as necessidades da infra-estrutura urbana;

e)      a urbanização brasileira ocorre através de um pequeno crescimento do setor terciário em relação ao emprego nas atividades industriais.

 

34. No fim do ano passado, a população do Brasil atingiu um total de 160.000.000 de habitantes. No mesmo ano, estima-se a ocorrência de aproximadamente 3.200.000 nascimento vivos e 1.120.000 óbitos.

Qual é, então, a taxa de crescimento natural da população brasileira?
(A) 1,0%
(B) 1,3%
(C) 13%
(D) 16‰
(E) 19‰

 

35. No Brasil, a explosão demográfica acelerou-se nos anos 50 e atingiu seu apogeu por volta de 1960, quando a taxa anual de crescimento vegetativo superou 3,0%, graças a uma acentuada queda das taxas de mortalidade, sobretudo infantil.

I- A ampliação da demanda foi, sob certo aspecto, fator ponderável para a reforma de ensino operada nos anos 70, que ensejou um expressivo aumento de vagas durante o período em que os remanescentes cursos Primário (5 anos) e Ginasial (4 anos) coexistiam com o novel ensino de primeiro grau (8 anos).
II- O crescente número de concorrentes e sobretudo de excedentes - candidatos aprovados mas não matriculados por falta de vagas- contribuiu para que o Vestibular deixasse de ser um concurso de habilitação para se transformar em um concurso de classificação, que perdura até hoje.
III- Estruturado há várias décadas, o custo da Previdência Social no Brasil tornou-se insustentável no final dos anos 90, em grande parte devido à elevação da expectativa de vida da população, responsável por um progressivo alargamento do topo da pirâmide etária.

 Sobre o texto e as afirmativas acima, podemos dizer que
(A) Somente I e II estão corretas mas não têm qualquer relação com o texto.
(B) As três estão corretas mas não têm qualquer relação com o texto.
(C) As três estão erradas.
(D) As três estão corretas e têm relação com o texto.
(E) Somente a III está correta e tem relação com o texto.
 

36. O espaço geográfico reflete a estrutura da sociedade que o produz.
No espaço urbano brasileiro,
(A) a localização das indústrias atesta o interesse em facilitar aos trabalhadores o acesso ao emprego.
(B) o contraste entre luxuosas residências e bairros miseráveis comprova as grandes desigualdades sociais no país.
(C) as paisagens revelam a superior preocupação em preservar a natureza.
(D) a homogeneidade das zonas residenciais mostra a inexistência de grandes diferenças de classe social.
(E) as paisagens indicam um tipo de sociedade em que todos têm iguais oportunidades.

        37. No Brasil, as favelas, embora localizadas em sítios diferenciados, apresentam como características comuns

(A) o fato de estarem estruturalmente associadas a bairros tradicionais degradados, com reutilização intensiva de velhos casarões mantidos pela especulação imobiliária.
(B) a ausência de preocupação com o meio ambiente urbano, em razão da natureza desordenada da ocupação realizada em terrenos públicos ou de terceiros.
(C) as habitações de baixo custo, construídas em terrenos de posse definitiva, localizadas em loteamentos organizados e destinados às populações de baixa renda.
(D) o seu caráter central, ocupando sempre os limites da mancha urbana.
(E) a complacência dos prefeitos das cidades, que não querem tornar-se impopulares junto à respectiva parcela da população.
 

38. Assinale a alternativa que apresenta uma característica da agricultura brasileira que provoca êxodo rural:

(A) Com a modernização da agricultura, tem aumentado o número de volante, principalmente nas áreas canavieiras.
(B) A modernização da agricultura tem ampliado o número de empregos rurais.
(C) Os parceiros, arrendatários e pequenos produtores são os mais beneficiados pelo capital empregado na aquisição de máquinas, adubos e corretivos.
(D) A maioria da população rural não é proprietária da terra em que trabalha.
(E) A modernização da agricultura brasileira tem provocado a melhor distribuição da terra agrícola.

            39. Em relação à imigração italiana para o Brasil, em sua fase mais importante (fim do século passado e começo deste), pode-se afirmar que:

(A) Concentrou-se, em sua maioria, desde o início, em área industriais urbanas.
(B) Foi orientada para áreas coloniais novas, organizadas em grandes propriedades no vale do São Francisco.
(C) Teve fácil acesso à propriedade da terra nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.
(D) Foi atraída pela escassez de mão-de-obra na cafeicultura, no estado de São Paulo.
(E) Foi orientada, em sua maior parte, para áreas coloniais organizadas em grandes propriedades nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
 

40. Quando se fala sobre os fenômenos migratórios no Brasil, é comum a citação da transumância e lembra-se logo:

(A) Do ciclo da borracha, no fim do século XIX.
(B) Do deslocamento de criadores de gado do Rio Grande do Sul, fixando-se como agricultores de café no norte do Paraná, na década de 50.
(C) Do sertão Nordestino.
(D) Da transformação de pequenos proprietários de terras da Bahia e Minas Gerais em trabalhadores industriais de São Paulo e Rio de Janeiro.
(E) Da época da mineração diamantífera no Sul de Mato Grosso, no século XVII.
 

41. "A Região Nordeste do Brasil, embora muito povoada, apresenta grandes contrastes de densidade demográfica. Em geral, os maiores adensamentos correspondem às áreas mais úmidas: Zona da Mata, o Agreste, as planícies maranhenses, bem com as serras e sopés de chapadas do Sertão."
A leitura do texto permite afirmar que o Nordeste:

(A) Possui as mais baixas densidades demográficas do país.
(B) Constitui a região mais povoada do Brasil.
(C) Apresenta exagerada concentração populacional nas áreas setentrionais.
(D) Apresenta a população irregularmente distribuída pelo território.
(E) É a Segunda região mais povoada do país.
 

            42. "Roraima é o Estado que mais recebe imigrantes e Rondônia é o que mais exporta gente." Fonte IBGE, 1998.
A questão das migrações internas sempre foi muito discutida, pois, quando as pessoas não são absorvidas em um lugar, procuram outro; mas, em alguns casos, a mudança só ocorre num período do ano, e o migrante retorna ao local de origem depois de alguns meses. Esse tipo de movimento é denominado:

(A) nomadismo;
(B) commuting;
(C) migração externa;
(D) êxodo rural;
(E) transumância.
 

            43. Sobre a pirâmide etária do Brasil, pode-se afirmar que:

a)       Existe um aumento do número de jovens, pelo alargamento do meio da pirâmide.

b)       Não se pode observar o predomínio de mulheres sobre os homens.

c)       Representa, principalmente, o estágio econômico.

d)       Persiste o estreitamento do topo, representando a diminuição do número de idosos.

e)       Há uma diminuição da natalidade, representado pelo estreitamento da base da pirâmide.

 

            44. Os fatores da ocupação populacional no sul e sudeste brasileiro, tem grande relação com fatores econômicos, como:

a)       Borracha, mineração e café;

b)       Pecuária, borracha e café;

c)       Borracha, café e indústria;

d)       Mineração, pecuária e café;

e)       Mineração, café e  indústria.

 

45. Entre as décadas de 1970 e 1990, a região Sul brasileira teve um crescimento demográfico vertiginoso. Milhares de migrantes ocuparam o espaço de forma desastrosa, pois os assentamentos agrícolas foram realizados à custa de desmatamento e devastação ambiental.

O texto refere-se ao estado brasileiro indicado com o número

(A) 1.

(B) 2.

(C) 3.

(D) 4.

(E) 5.

 

46. Analise o gráfico apresentado abaixo.

ALAGOAS: População economicamente ocupada, por ramos de atividade – 1997


 

Os setores I, II e III, no gráfico, são, respectivamente,

I

II

III

A

Primário

Secundário

Terciário

B

Secundário

Terciário

Primário

C

Primário

Terciário

Secundário

D

Terciário

Secundário

Primário

E

Terciário

Primário

Secu

 

 

1