Sondagem
Sondagem


Sondagem é uma técnica que consiste em introduzir tubos flexíveis no organismo. Essa introdução de sondas pode ser feita por um orifício natural ou por uma abertura feita com tesoura, bisturi ou agulha.
As sondagens podem ser classificadas sobre três aspectos: quanto a finalidade, podendo ser, diagnóstica, quando visam colheita de material para exames laboratoriais e terapêutica quando a função é o restabelecimento das funções orgânicas.
Em relação aos sistemas orgânicos elas podem ser vasculares, respiratória, digestiva e urinária.
O terceiro aspecto de classificação é a técnica, que pode ser incruenta, quando a sonda é introduzida à partir de um orifício natural do corpo, ou cruenta que pode ser feita à partir da punção ou dissecção da estrutura.
As sondas são chamadas (a depender de suas dimensões) de catéteres, cânulas, tubos e filamentos. São confeccionadas em borracha, plástico, silicone e teflon. Sendo que as mais usadas são as de silicone, por serem bem toleradas pelo organismo e pouco aderente às secreções. O calibre das sondas é medido em F (french ).
A seguir são enumerados os principais tipos de sondagem.

01- Cateterização venosa será aplicada seguindo a técnica da dissecção (veja também texto sobre punções). As veias mais usadas são: safena interna, tibial, e da prega do cotovelo. A técnica consiste em incisar a veia com tesoura ou bisturi, dando um reparo proximal no vaso e um ponto definitivo no sentido distal. Obs: a incisão só é feita após o reparo e o ponto definitivo. Introduz-se o catéter e este é fixado à pele.

02- A técnica para cateterização arterial é semelhante à descrita anteriormente.

03- Existem 3 tipos básicos de sondagem do sistema digestivo. Sondagem nasogástrica(feita com sonda de luz simples e usada para aspiração); sondagem orogástrica (com sonda de maior diâmetro que a de luz simples) e sondagem intestinal (utiliza a sonda longa de dupla luz com balão ou luz única com oliva metálica ou reservatório de Hg). Tanto o balão quanto a oliva e o reservatório servem p/ que a sonda seja puxada pelo peristaltismo intestinal.

04- Na sondagem vesical, a sonda usada é a sonda de Foley com balão. O balão serve para que a sonda não seja expulsa pela uretra. Na mulher basta introduzir a sonda pelo orifício uretral. No homem deve-se manter a uretra verticalizada no momento da colocação da sonda e só então retifica-se a uretra.

05- Destacam-se três tipos de sondagem do sistema respiratório. Traqueostomia (a sonda é colocada na traquéia utilizando a incisão feita nos anéis traqueais); canulação traqueal: pode ser feita via boca ou nariz. No adulto usa-se cuff para ventilar, sonda Lanzs (com balonete externo que regula o enchimento de um interno) e sonda Carlens (dupla para ventilação independente dos dois pulmões). Para fazer canulação em crianças usa-se laringoscópio de lâmina reta e em adultos o de lâmina curva. A certificação de que a cânula está no local é feita com asculta bilateral do tórax. O terceiro tipo de sondagem é a nasotraqueal com sonda tipo Nélaton, para posicioná-la faz-se tração da língua para frente. Esta sondagem é usada para aspiração brônquica e consequente eliminação de secreções, estímulo da tosse e correção do processo de atalectasia.


Bibliografia:

MAGALHÃES, hélio pereira. Técnica Cirúrgica e Cirurgia Experimental. 3ª ed. SP: Sarvier, 1989.

 

« Voltar

 

 

1