SODOMA & GOMORRA
OU
CLANDESTINOS NA BARCA DE SÃO PEDRO


Enquanto que nas Sagradas Escrituras temos: 

"Não te aproximarás dum homem como se fosse mulher, porque é uma abominação"
(Levítico 18: 22)

"Aquele que pecar com um homem, como se ele fosse uma mulher, ambos cometeram uma coisa execranda, sejam punidos de morte: o seu sangue caia sobre eles."
(Levítico 20: 13)

"A mulher não se vestirá de homem nem o homem se vestirá de mulher, porque aquele que tal faz é abominável diante de Deus"
(Deuteronômio 22: 5)

"Até houve também no país efeminados, e cometeram todas as abominações daqueles povos que o Senhor tinha destruído à vista dos filhos de Israel"
(I Reis 14: 24)

"Tirou do país os efeminados e limpou-o de todas as imundícies dos ídolos que seus pais tinham fabricados."
(I Reis 15: 12)

"Porém, no princípio, quando Deus os criou, formou-os homem e mulher."
(Marcos 10: 6)

"Pelo que Deus os abandonou aos desejos do seu coração, à imundície: de modo que desonraram os seus corpos em si mesmos, eles que trocaram a verdade de Deus pela mentira e que adoraram e serviram a criatura de preferência ao Criador, que é bendito por todos os séculos. Amém. Por isso Deus entregou-os a paixões de ignomínia. Efetivamente, as suas próprias mulheres mudaram o uso natural em outro uso, que é contra a natureza, e, do mesmo modo, também os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam nos seus desejos mutuamente, cometendo homens com homens a torpeza e recebendo em si mesmo a paga que era devida ao seu desregramento.
(Romanos 1: 24 - 27)


Hoje, temos no Setor de pós-graduação da PUC-SP o seguinte anúncio:

      

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO
SETOR DE PÓS-GRADUAÇÃO

P.E.P.G. em Ciências da Religião e Católicas pelo Direito de Decidir promovem
Conferência
"A BÍBLIA E A HOMOSSEXUALIDADE"
com Profa. Deirdre J. Good (EUA)
das 19h30 às 22h, sala 239, 2º andar, Prédio Novo
Coordenação do evento: Profa.
Dra. Maria José F. R. Nunes
Maiores informações: com Andréia, na Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, sala 4E/11, 4º andar, Prédio Novo, tel. (11) 3670.8400 r. 217 e 3670.8529, e-mail procresp@pucsp.br.
Fonte:  http://cogeae.pucsp.br/~pos/eventos/jun_2000.htm

Obs. Maria José F. R. Nunes é presidenta do grupo "Católicas Pelo Direito de Decidir"


 Mais.... Ainda na PUC-SP temos:

Doutrina sobre fidelidade favorece epidemia, afirma teóloga

Doutrina católica sobre fidelidade favorece epidemia, afirma teóloga

Tese de mestrado indica que ensinamentos ignoram a realidade vivida pelas mulheres

A maneira pela qual a Igreja trata de temas como família e fidelidade pode estar contribuindo para a difusão da aids entre mulheres. Essa é a idéia central de uma tese de mestrado que acaba de ser aprovada, com elogios, no Departamento de Ciências da Religião, da PUC de São Paulo.

De acordo com sua autora, a teóloga e filósofa Yury Puello Orozco, os doutrinadores católicos continuam insistindo num modelo de relação conjugal romântico, distante da realidade. Também idealizam a família como um lugar sagrado, harmonioso, ignorando o que de fato ocorre na maioria dos lares.

(...).

Yury Puello Orozco faz parte do grupo Católicas pelo Direito de Decidir

Fonte: O Estado de S. Paulo - 01/12/2000


Temos também as Irmãs Cabrini, acolhendo em sua casa "Casa de Retiro Sagrado Coração de Jesus" as seguintes atividades: 

Masculinidade e religião

O grupo "Católicas pelo Direito de Decidir" está realizando o seminário "Masculinidade e Religião" com a participação das professoras Myriam Grossi e Maria Regina Lisboa da Universidade Federal de Santa Catarina. O Seminário é destinado a educadores populares, agentes de pastoral, lideranças de movimentos sociais e feministas. Acontecerá na Casa de Encontros e Retiros Irmãs Cabrini, em Santo Amaro em São Paulo. A taxa de inscrição é de R$ 30,00 e o seminário vai ser realizado nos dias 15, 16 e 17 de outubro. Informações pelo telefax (11) 3107-9038.

Fonte: http://www.cfemea.org.br/jornalfemea/1999/femea80/index.htm


Mais....

São Paulo  26 27 e 28 de maio de 2000
Seminário Temático
Gênero , Religião  e  Mídia

local: Casa de encontros e retiros Irmãs Cabrini
Rua Eurídice de Caccini, 50
Jardim S. Bernardo - Sto Amaro  SP


Realização do Grupo "Católicas pelo Direito de Decidir"

Fonte: http://www.oocities.com/catolicas_br/atividamai.htm



Mais...

São Paulo  20 21 e 22 de outubro de 2000
Seminário Temático

AIDS,  SEXUALIDADE e RELIGIÃO

Casa de encontros e retiros Irmãs Cabrini
Rua Eurídice de Caccini, 50
Jardim S. Bernardo - Sto Amaro  SP

Realização do Grupo "Católicas pelo Direito de Decidir"

Fonte: http://www.oocities.com/catolicas_br/atividades.htm


INFORMAÇÃO:

De um  documento do "CLADEM - COMITE DE AMERICA LATINA Y EL CARIBE
PARA LA DEFENSA DE LOS DERECHOS DE LA MUJER", intitulado:
INVESTIGACION SOBRE "EL TRATAMIENTO LEGAL DEL ABORTO
EN AMERICA LATINA Y EL CARIBE".
disponível na URL:
http://www.derechos.org/cladem/aborto/bra.html 
extraímos o seguinte fragmento do texto:

"...No campo da religião, o grupo Católicas pelo Direito de Decidir, no Brasil bem representado por Maria José Rosado Nunes, a freira Ivone Gebrara e o teólogo Frei Betto são vozes ímpares na defesa desses direitos..."


ENQUANTO ISSO....

A Escola Dominicana de Teologia, situada à Rua Atibaia, 420 - Perdizes - São Paulo - SP, promoveu  em 09.11.1998 em "comemoração" dos "50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos" com o apoio e patrocínio do Grupo "CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR", cursos especiais realizados na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, abordando o terrível tema "Questão de Gênero", sendo que para este curso a Escola Dominicana de Teologia, convidou para ministrá-lo a Presidenta do referido grupo "Católicas pelo direito de Decidir", concedendo-lhe  total liberdade para ensinar e difundir em meio católico sobre o terrível tema: "Questão de Gênero" . 


MAIS...

Foi publicado no jornal "O SÃO PAULO", semanário da Arquidiocese de São Paulo, 
do dia 24.05.2000,  página nº 8, na seção AGENDA, a seguinte nota de convocação:

"Título: GÊNERO, RELIGIÃO E MÍDIA

Este é o tema do próximo seminário temático 
das Católicas pelo direito de Decidir, que 
acontece nos dias 26 a 28, na Casa de 
Encontros Irmãs Cabrini, 
em Santo Amaro."


Quem cala Consente!

Na edição nº 1513 da Revista VEJA - Ano 30 - Nº 37 de 17.09.1997, 
pg. 31, temos a seguinte informação, até agora não desmentida sequer pelos veículos de comunicações da própria Igreja de São Paulo:

"Nem todas as fileiras da Igreja Católica têm a mesma opinião que o papa João Paulo II. Religiosos do círculo do cardeal Paulo Evaristo Arns admitem a chamada pílula do dia seguinte - que age após o encontro do espermatozóide com o óvulo e impede a fixação do ovo humano no útero, produzindo uma espécie de aborto químico."

Dica: Os religiosos a que se refere a revista Veja, são aqueles que exercem não uma vocação religiosa sincera e verdadeira, mas sim posições e funções remuneradas nas organizações da Igreja de São Paulo, onde o Nepotismo é pratica corrente. Devido a vinda de Dom Cláudio alguns largaram a batina recentemente.Outros ainda não.


Já no Site do Grupo Católicas Pelo Direito de Decidir, mais exatamente na URL: http://www.oocities.com/catolicas_br/novidades.htm
temos em andamento uma Forte Campanha contra a Igreja, confiram:

"Centenas de organizações e milhares de pessoas no mundo todo têm formado campanhas para a mudança do status da Igreja Católica Romana nas Nações Unidas. 

Preocupados com o fato de que a Igreja está sob o radar das Nações Unidas por ter se autodenominado a Santa Sé, nós contatamos o Secretário Geral para que ele reveja o atual status da Igreja como Permanente Estado Observador Não-Membro na ONU.

Nós acreditamos que a Santa Sé, o governo da igreja Católica Romana, deveria participar nas Nações Unidas da mesma forma que as outras religiões de todo o mundo participam: como organizações não-governamentais. 

Existem tantos problemas de grandes proporções no mundo, que a preocupação com o status da Igreja Católica Romana na ONU pode parecer trivial. Faz realmente alguma diferença o fato de que a ONU deu à igreja Católica, dentre todas as outras religiões, o status de Permanente Estado Observador Não-Membro? mais... "


Tudo Isso acontecendo, apesar da nota da CNBB abaixo:

Atendendo solicitações recebidas, a Secretaria-Geral da CNBB esclarece que a entidade 
"Católicas pelo direito de decidir", filiada à organização norte-americana
"Catholics for Free Choice", fundada em 1973, defende pontos de vista
contrários à doutrina da Igreja Católica.

Em 04/11/1992, a conferência Nacional dos bispos Católicos dos E.U.A., declarou a respeito de tal organização: "Muitas pessoas podem ser induzidas a acreditar que esta organização é autenticamente católica, mas não é. Não é afiliada nem formalmente nem de nenhuma outra forma à Igreja".

Fonte: CNBB - Boletim Notícias - Nº 27 (1420) de 03.07.97


Tudo contrariando o esforço do Vaticano, conforme nota publicada no L'Osservatore Romano:

UMA DECLARAÇÃO SOBRE A ORGANIZAÇÃO 
"CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR"

Nota do Presidente da Conferência Nacional dos bispos Católicos do Estados Unidos

O Bispo de Galveston-Houston, D. Joseph A. Diorenza, Presidente da conferência Nacional dos Bispos católicos/Conferência Católica dos estados Unidos da América, emanou a seguinte declaração sobre a organização chamada "Católicas pelo Direito de Decidir" (Catholics for a Free Choice): 

"Desde há vários anos, um grupo que se define "Católicas pelo Direito de Decidir" (CDD) tem apoiado publicamente o aborto, afirmando que esta reivindicação está em sintonia com o autêntico ensinamento católico. Esta reivindicação é falsa. com efeito, a atividade deste grupo orienta-se para a rejeição e a deturpação do ensinamento católico acerca do respeito e da salvaguarda devidos à inerme vida humana do nascituro. 

Diversas vezes a Conferência Nacional dos Bispos católicos (NCCB) afirmou publicamente que CFFC não é uma organização católica, não fala em nome da Igreja Católica e de fato promove posições contrárias ao ensinamento da Igreja, como é articulado pela Santa Sé e pela NCCB. 

A nível prático, CFFC é uma arma do "Lobby" abortista nos Estados Unidos e no mundo inteiro. Trata-se de um grupo de defesa, que se dedica a apoiar o aborto. É patrocinada por um determinado número de poderosas e ricas fundações particulares, sobretudo norte-americanas, e tem em vista promover o aborto como um método de controle demográfico. Esta posição é contrária à atual política das Nações Unidas, bem como às leis e disposições da maioria das nações do mundo inteiro. 

Na sua última campanha, CFFC concentrou os seus esforços nas relações públicas para pôr fim à presença oficial, e calar a voz moral, da Santa Sé como Observador Permanente junto das Nações Unidas. Os seus esforços nas relações públicas têm ridicularizado a Santa sé com uma linguagem que faz recordar outros episódios de fanatismo anticatólico, de que no passado a Igreja católica foi vitima. 

Como os Bispos católicos dos Estados Unidos têm afirmado há muitos anos, o uso do vocábulo "CATÓLICAS" como trampolim para promover a eliminação da vida humana inocente e ridicularizar a Igreja é ofensivo não só para os católicos, mas para todas as pessoas que esperam honestidade e clarividência nos pronunciamentos públicos. Declaramos uma vez mais, com a maior ênfase: "Em virtude da sua oposição aos direitos humanos de alguns dos mais desprotegidos membros da raça humana, e dado que as suas finalidades e atividades contradizem deliberadamente os ensinamentos essenciais da fé católica... "Católicas pelo Direito de Decidir" não merece o reconhecimento nem o apoio como organização católica" (Comissão administrativa da Conferência Nacional dos Bispos Católicos, 1993)

Fonte: "L'Osservatore Romano, 20.05.2000, pg. 3"


CLIQUE AQUI  PARA SABER MAIS SOBRE AS 
"CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR" 


Voltar

1