Nome vulgar: ENGUIA

Nome vulgar: ENGUIA
Nome científico: Anguilla anguilla
Família: Anguillidae
Ordem: Anguilliformes

 

Esta espécie foi ao longo dos séculos penetrando em quase todos os estuários da maior parte dos países europeus incluindo Portugal. No nosso país a enguia pode ser encontrada em praticamente todos os cursos de água doce. Só em meados do século XX se reconheceu cientificamente o verdadeiro ciclo biológico desta espécie. Nascendo no Oceano Atlântico, no Mar dos Sargaços, entre as Bahamas e Bermudas, como larvas (leptocéfalas) são arrastadas ao longo de um período de 2 a 3 anos pelas correntes oceânicas até às costas europeias onde inicia uma outra etapa da sua metamorfose, já como pequenas enguias ou enguias de vidro (transparentes) vão subindo ao longo dos rios e ribeiras onde adquirem o estado adulto para mais tarde regressarem de novo à origem onde se reproduzirão e morrerão.

 

É uma espécie marinha com uma fascinante história migratória e com um ciclo de vida em água doce e outro no mar. Possui um corpo muito alongado e cilíndrico, com aparência serpentiforme, de dorso esverdeado e ventre claro, com escamas minúsculas e ovais e uma barbatana dorsal que se une à caudal e anal e com as peitorais curtas. Apresenta um focinho pequeno e cónico com 2 pares de narinas e de boca larga onde a maxila inferior ultrapassa a superior, ambas com pequenos dentes muito fortes e aguçados.

 Tem uma enorme versatilidade quer de se deslocar em qualquer curso de água quer de viver em águas bem ou mal oxigenadas, procurando sempre os obstáculos para se proteger ou camuflar, desenvolvendo grande parte da sua actividade à noite. Possui ainda a capacidade de poder sair da água e movimentar-se nas margens mais húmidas, chegando mesmo a utilizar esta particularidade para se introduzir num outro meio aquático mais próximo.

 A fêmea é maior que o macho, atingindo normalmente medidas que vão dos 30 cm a 1 m., excepcionalmente poderão chegar a 1,5 m com pesos que atingem os 3 ou 4 kg., no entanto já existem registos de mais de 5 kg.

 Calcula-se que a Enguia tem um limite de idade superior a 20 anos, embora em média a fêmea possa viver até aos 18 anos e o macho até aos 14/15.

 

A Enguia é um peixe omnívoro, e sobretudo carnívoro, muito voraz. Após entrar no ciclo de água doce alimenta-se de pequenos peixes, crustáceos, anfíbios, grandes larvas, etc., tudo que seja animal vivo, morto ou mesmo em decomposição.

 Após um longo ciclo de vida em água continentais, entre 5 e 12 anos, no início do Outono a Enguia empreende o regresso ao Mar dos Sargaços, onde tem lugar a reprodução, sendo a postura feita a profundidades que vão dos 300 aos 600/700 metros, quando a temperatura estabiliza nos 16ºC ou 17ºC. Cada fêmea pode reproduzir o impressionante número de 1 milhão de ovos ou até mais. A incubação dura mais ou menos 30 dias e após a eclosão das larvas estas ficam dissimuladas em pequenas algas em deriva e logo arrastadas pela chamada corrente do Golfo que cruza o oceano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enguia adulta e meixão ou enguias de vidro