Nome vulgar: Góbio

Nome vulgar: Góbio
Nome científico: Gobio gobio L.
Família: Cyprinidae
Ordem: Cypriniformes

 

O Góbio encontra-se na maioria dos países europeus, à excepção da Noruega e norte da Finlândia e Suécia, e existe em boa parte da Ásia até ao Mar Negro. Tudo indica que foi introduzido na Península Ibérica no início do século XIX onde se aclimatizou perfeitamente e logo se distribuiu pelos principais cursos de água.

Em Portugal aparece com regularidade nas bacias hidrográficas do Douro, Vouga, Mondego, Tejo e Guadiana, aqui em menor quantidade.

 

É uma espécie habitual dos fundos dos cursos médios de águas com corrente, mas também se adapta às águas dos lagos bem oxigenadas e com muitos nutrientes orgânicos, sendo a sua existência um bom indicador da qualidade da água.

 Possui um corpo alongado, cinzento amarelado ou verde acastanhado ou azulado e ligeiramente cilíndrico na parte da frente, com uma cabeça longa e de olhos grandes, tendo uns espessos lábios em que o superior tem dois barbilhos. Possui escamas grandes e um ventre mais achatado e com os flancos prateados, apresentando ao longo do corpo uma linha longitudinal marcada por manchas negras ou azuladas em formas arredondadas.

 Geralmente tem um comprimento que varia entre os 6 e os 12 ou 15 cm e um peso até 30/40 g Como máximo já foram capturados exemplares com pouco mais de 20 cm e 160 g.

 

A alimentação do Góbio, omnívora, baseia-se em larvas, pequenos crustáceos e moluscos, ovos de peixe e todo o tipo de microorganismos que encontra no cascalho dos fundos. É um peixe sempre activo na busca de alimentos.

 Quando atinge a maturidade aos 2/3 anos faz a reprodução entre Maio e Julho ou princípios de Agosto quando a temperatura da água chega aos 18ºC. Cada fêmea faz várias posturas, de 1.000 a mais de 2.000 ovos, em locais pouco profundos, correntosos e pedregosos ou com vegetação suficiente para os ovos aderirem, os quais têm uma incubação que pode durar até às 3 semanas. Quando as condições naturais o permitem os alevins têm um crescimento rápido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                            Góbio capturado no Tejo (perto de Santarém)