Nome vulgar

Nome vulgar: RUIVACO
Nome científico: Rutilus macrolepidotus agora Chondrostoma macrolepidotus
Família: Cyprinidae
Ordem: Cypriniformes

O ruivaco é um pequeno peixe de 12 a 18 cm, sendo uma espécie exclusivamente portuguesa que habita as bacias do Douro, Vouga, Mondego (ex: Paul do Taipal e de Arzila), rio Alcoa e alguns rios da bacia hidrográfica do Tejo. Ocorre em rios litorais e em segmentos terminais de rios principais.

Está ameaçado devido à poluição e à destruição do habitat. É abundante localmente.
Tendência populacional estável.
Factores de ameaça: destruição do habitat, por poluição, construção de barragens e introdução de espécies exóticas.
Comentários: a espécie considera-se ameaçada devido essencialmente ao seu carácter endémico.

Corpo levemente comprimido. Boca ínfera. Escamas grandes, em número de trinta a quarenta e uma na linha lateral. Ossos faríngeos com quatro a seis dentes. A reprodução ocorre entre os meses de Abril e Maio. Escolhe as águas pouco profundas e com vegetação para aí poder desovar. Alimenta-se de invertebrados, como por exemplo, pequenos crustáceos e larvas de insectos.

A este peixe também se dá o nome de ruivaca ou pardelha de escamas grandes.

 

 

 

Rutilus agora Chondrostoma macrolepidotus (Ruivaco)

 

 

 

A foto de cima é da nova espécie descoberta em pequenos rios e ribeiros do oeste de Portugal, que era considerada/confundida com a Chondrostoma macrolepidotus, tendo-se descoberto que é uma espécie diferente, a que foi dado o nome de Chondrostoma occidentale, mas continua a ser considerada com nome comum de ruivaco.