Como Richard Feynman descobriu a causa do acidente da Challenger

O ônibus espacial Challenger na plataforma de lançamentoDepois do ônibus espacial Challenger e sua tripulação foram destruídos numa terrível explosão em 28 de janeiro de 1986, a NASA indicou membros da Comissão Rogers para investigar a causa do desastre. Quando ele foi chamado para participar dessa comissão, Richard Feynman aceitou relutantemente. Mal sabia que ele seria a pessoa que descobriria a causa exata da explosão.

Para descobrir o que aconteceu com a nave, ele foi direto ao pessoal que a construiu. Com essas pessoas ele aprendeu muitas das coisas que o fizeram descobrir a causa da explosão e ainda informações que o fizeram concluir o quanto é arriscado voar com um ônibus espacial.

Oficiais da NASA diziam que a chance de falha da nave era de aproximadamente 1 em 100.000; Feynman descobriu que essa probabilidade estava na realidade mais próxima de 1 para 100. Ele também descobriu que a borracha usada para selar as juntas do jato do foguete nos anéis em "O" falhava em expandir quando a temperatura era igual ou abaixo de 0 graus Celsius. A temperatura no momento do lançamento da Challenger estava abaixo de zero.

A seta indica o local do anel em "O" da ChallengerFeynman, então, acreditava que tinha a solução, mas para testá-la, ele pegou uma peça do mesmo material do anel em "O", prendeu com um grampo em "C" para simular as condições reais da nave e mergulhou em um copo com água com gelo. Nesse ponto é preciso entender o papel dos anéis em "O" nas juntas do foguete de combustível sólido (SRB). Quando o material dentro do SRB começa a se aquecer, ele se expande e pressiona as paredes dele. O anel em "O" tem que se expandir junto, para não deixar buracos. Se houver uma abertura na junta do SRB. o gás escapa por ela. Na foto ao lado pode-se ver o gás escapando. Com o atrito com o ar, o gás se tornou uma chama e provocou a ruptura do tanque de combustível, que liberou hidrogênio líquido na atmosfera, que explodiu.

Conforme Feynman explicou, o gás encontrou aberturas nas juntas, porque os anéis em "O" não conseguem dilatar a 0 graus Celsius. Isso levou à explosão do propulsor e da própria nave espacial.

Publicado originalmente em Feynman Online. Toda a responsabilidade pela tradução é de Mauro Pennafort

Me escreva

Home

Voltar

Assine meu Livro de Visitas

1