O Sistema Planetário

  Sistema Planetário - Asteróides ou Planetóides   

   
 Asteróides  ou  Planetóides, são  milhares de partículas 
 (muito grandes),  que  também  fazem  parte  do  sistema
 planetário cujo  diâmetro  varia de 50 a 840km.

Os planetóides ou asteróides tem s/ órbitas semelhantes às dos planetas e giram entre as de Marte e Júpiter - (Cinturão de Asteróides).


 Os Asteróides, calculados  em 50 mil, pelos  astrônomos,
 giram num período de 1.680 dias terrestres(quatro a seis 
 anos terrestres). Ceres,  o 1º a ser descoberto é consi-
 derado o maior de todos os planetóides com 840 km de di-
 âmetro, seguido por: Palas, 1890, com 480km de diâmetro;
 Vesta, (esférico), em 1807, com 380km de diâmetro; Juno,
 (esférico) em 1804,  com 170km de diâmetro;  Astréia, em 
 1845; Ícaro, descoberto em 14/06/1968,  esteve distanci-
 ado da  Terra  em  seis  milhões de Km;  Brúcia em 1891,
 classificando-se  em 323º asteróide, que  deu  origem  à  
 descoberta de milhares de planetóides. 

Distâncias médias ao Sol: As distâncias médias desses astros ao Sol, giram em torno 320 a 550 milhões de quilômetros. Hidalgo é o que mais se afasta, atingindo 1.430 milhões de quilômetros e Ícaro o que mais se aproxima do Sol, em 30 milhões de quilômetros. Os asteróides tem em média, 80km de diâ- metro. Segundo os estudiosos, asteróides ou planetóides, (fragmentos de planeta desintegrado muito remotamente), ou restos de poeira cósmica; a massa somada de todos os asteróides, descobertos e a descobrir (num total de 44 mil), segundo Walter Baade (1893-1960), não deve su- perar a milésima parte da massa da Terra. O italiano Piazzi, em 1801, foi quem descobriu o primeiro desses astros, e sua órbita foi calculada por Karl Friedrich Gauss.

Os Planetóides ou Asteróides, tem suas órbitas semelhantes às dos planetas e giram entre as de Marte e Júpiter - (Cinturão de Asteróides).

1