fisiologia da producao de leite
FISIOLOGIA DA PRODUÇÃO DO LEITE
Por que é importante conhecer a fisiologia da produção do leite? - Porque você pode melhorar a alimentação e o manejo, consequentemente produzir mais leite e ganhar mais dinheiro. Como é o úbere da vaca? - É uma glândula de pele formada com quatro quartos e tetas. Como o leite é formado? - As células do úbere recebem nutrientes que chegam através do sangue e produzem leite. O que afeta a produção do leite? - Muitos fatores. Raça, alimentação e principalmente manejo. Conhecer as características das raças das vacas produtoras de leite é importante porque facilitará seu conhecimento sobre alimentação e manejo. A fisiologia da produção de leite mostra o caminho para melhorar a renda do seu negócio. O bom útero apresenta lados similares e nivelamento. Um úbere necessita de ser bem firme, pois o pêso do leite pode deformá-lo. Ligamentos são tecidos reforçados que sustentam o úbere, eles aparecem na junção de cada quarto do úbere, dos lados direito e esquerdo... na frente e atrás. Estes ligamentos se encontram na parte inferior do úbere, formando uma forte suspenção. O úbere da vaca é separado em quartos. Os quartos direitos são visilvelmente separados dos esquerdos, já a separação entre os dianteiros e trazeiros não é tão fácil de ser notada. Os quartos trazeiros produzem 60% do leite. Os quartos do úbere são independentes, se um deles fica inflamado ou infectado, os outros podem ficar livres. Cada quarto do úbere possui uma teta, geralmente os quartos dianteiros possuem tetas maiores que os trazeiros. A teta tem um canal pode onde sai o leite, um músculo para contrair e fechar o canal. No final da teta há produção de cêra para bloquear a entrada das bactérias. Dentro do úbere você encontra pequenos "bolsos" (lobus) onde o leite é produzido. O leite de cada bolso passa através de canais que levam para a glandula cisterna, onde o leite fica armazenado até o momento da ordenha ou até quando o bezerro venha mamar. A teta é oca, tem capacidade de armazenar uma pequena quantidade de leite. O canal da teta mede + - 1 cm. e está localizado no final data teta, o músculo tem um movimento involuntário e sempre fecha o canal após a ordenha. Dentro destes bolsos (lobus) há outros pequenos bolsos chamados lobules que se ligam entre si atarvés de um pequeno canal. Dentro destes pequenos bolsos há vários alvéolos que também se ligam entre si por um canal ou duto. A expulsão do leite acontece quando impulsos nervosas estimulam a saída, ou seja, os alvéolos deixam o leite jorrar para os lobules e estes para os lobus, daí o leite vai para a glândula cisterna e tetas. Com um microscópio pode-se ver que cada alvéolo também possui um canal para a saída do leite. As células dos alvéolos produzem partículas de leite e proteínas. Os canais mamários são utilizados apenas para a saída do leite e o leva para a glandula mamária. As artérias levam o sangue carregado de oxigênio e nutrientes para o úbere. As veias levam o sangue carregado de produtos eliminados pelo úbere. O úbere precisa ser bem irrigado de sangue. Para produzir um litro de leite, passa pelo úbere 500 litros de sangue. O SISTEMA NERVOSO Alguns nervos enviam mensagens do cérebro para o úbere, isto controla o fluxo do leite. Outros nervos enviam mensagens do úbere e de outras partes do corpo tais como: sons, temperatura, cheiros, toques e dor para o cérebro. Então este comanda a liberação de certos hormónios que facilitam o fluxo do leite. Quando a sensação é de mêdo e/ou de dor, as mensagens vão para o cérebro. As glandulas liberam um outro tipo de hormónio chamado "epinephrine" que reduz o fluxo do leite e da produção. O SISTEMA IMUNOLOGICO Os vasos linfáticos são utilizados para drenar os fluidos que saem dos tecidos para a corrente sanguíinea. Você pode sentir anguns destes nódulos linfáticos tocando o úbere da vaca. Estes nódulos são parte do sistema imunológico das vacas que ajudam a combater as doenças. Perto da parição, os canais linfáticos não são capazes de drenar todo o fluido que é descarregado pelo úbere. Quando isto acontece o úbere incha, torna-se um edema. Ordenhar a vaca não resolve o problema, pois os fluidos estão entre as paredes das células e não usam os canais por onde sai o leite. Umas das soluçoes para este problema seria reduzir a quantidade de sal ingerida pela vaca, o sal retém a água no corpo da vaca. Se o edema persistir, o melhor a fazer é chamar um veterinário que passará o medicamento apropriado. O que afeta a produção leite? Diversas causas. - Heriditariedade - Alimentação (qualidade, excesso ou falta) - Idade - Número de ordenhas - Tamanho da vaca - Manejo - Temperatura A heriditariedade significa: pais bons produtores de leite, filha boa produtora de leite. Alimentação: volumo e concentrado de qualidade; O excesso de alimentação engorda a vaca e vaca gorda produz menos leite. A falta de alimentação logicamente reduz a produção. A idade da vaca. O pique de produção acontece entre o quinto e o sexto ano de vida, mantem-se até o oitavo ano, a partir desta data a produção começa a declinar. O número de ordenha afeta a produção, quanto mais ordenhas mais leite produzido. Tres ordenhas produz mais leite que duas. O tamanho da vaca. Vacas que são cobertas muito jovens não crescem o suficiente, vacas pequenas produzem menos leite. Período sêco. São necessário 2 meses para o descanso da glandula mamária, se não houver esta pausa a proxima lactação será menor. Manejo. É fundamental conhecer todos os aspectos da criação de vacas de leite, principalmente quanto a questão do que causa estresse nas vacas. Altas temperaturas faz com as vacas comam menos, consequentemente produzem menos leite. Coloque ventiladores e pulverize água nas vacas, este procedi- mento reduzirá o calor e aumentará a produção de leite
1