VACINAS

separador


O Instituto Paulista de Vacinação dispõe de todas as vacinas do calendário oficial além de outras reconhecidas e recomendadas mundialmente para a prevenção de doenças e melhoria na qualidade de vida de crianças, adultos e gestantes. A vacinação tem ajudado a reduzir muito a incidência de doenças infantis mortais nos últimos anos. Essas doenças são muito mais fáceis de serem prevenidas do que tratadas. A maioria das crianças que tomam as vacinas de acordo com o Calendário estará protegida durante a infância. IMUNOBIOLÓGICOS : Tuberculose - BCG id / BCG pc Poliomielite - Sabin / Salk Coqueluche / Difteria / Tétano - Tríplice / Tríplice acelular Difteria e Tétano dupla adulto / dupla infantil Haemophylus influenzae tipo B Hepatite A Hepatite B Sarampo Caxumba Rubéola Sarampo / Caxumba / Rubéola Tríplice viral Varicela Meningococo A/ C Pneumonia Gripe Teste de Mantoux Gamaglobulinas
Tuberculose - BCG id / BCG pc A tuberculose é causada pelo Mycobacterium tuberculosis e transmitida por via aérea. Dependendo da resistência do individuo e do número de bacilos que entram no organismo é que poderá se desenvolver a doença ou não. As crianças pequenas têm maior risco de desenvolver a doença. Geralmente a tuberculose afeta os pulmões, mas pode disseminar-se para outros órgãos como rins (tuberculose renal), meningite tuberculose, etc. Os sintomas da tuberculose pulmonar são tosse crônica, cansaço, escarro com sangue, febre, emagrecimento, inapetência, etc. Há consenso de que a vacinação com o BCG protege contra a primo infecção tuberculosa e suas consequências mais imediatas, mas sobretudo nas crianças, protegendo-as da disseminação hematogênica e suas manifestações mais graves como a meningoencefalite e tuberculose renal. Voltar ao índice Ir para Calendário
Poliomielite - Sabin / Salk A Poliomielite é uma doença causada por um enterovirus que pode acometer o individuo de duas formas: Forma não paralítica com sintomas leves semelhantes aos de uma gripe, deixando a pessoa imunizada Forma paralítica na qual o virus invade o Sistema Nervoso Central e provoca paralisia. A transmissão do virus da poliomielite se dá por via oral-fecal. Existem duas vacinas disponíveis contra a poliomielite: a Sabin vacina de virus vivos atenuados de uso via oral e a Salk de virus inativados de uso intramuscular. Desde 1994 o Brasil tem o certificado de erradicação da doença, graças à vacinação, sendo que esta continua fazendo parte do Calendário Infantil com doses aos 2 meses, 4 meses, 6 meses, 15 meses e 5 anos. Voltar ao índice Ir para Calendário
Coqueluche / Difteria / Tétano - Tríplice / Tríplice acelular Coqueluche: Doença altamente contagiosa, transmitindo facilmente de pessoa a pessoa (via respiratória). Durante aproximadamente duas semanas ocorre tosse, desenvolvimento de muco denso, falta de apetite e fadiga. Os acessos de tosse vão aumentando podendo tornar-se graves, dificultando a respiração. A doença pode evoluir com complicações como pneumonia, convulsões e morte. A faixa etária de maior risco abrange os menores de 2 anos. Difteria: Doença contagiosa, normalmente penetra no organismo através do nariz ou boca (via respiratória). O bacilo diftérico provoca a formação de uma placa membranosa espessa na garganta, que pode levar a problemas respiratórios, insuficiência cardíaca e mesmo à morte. Tétano: Causada por um microorganismo que pode penetrar na pele através de um corte ou ferida. A doença evolui com contratura dolorosa dos músculos, geralmente de todo o corpo, podendo levar à rigidez da mandíbula, garganta e músculos respiratórios. É uma doença grave pois, dificultando a respiração, põe a vida do paciente em risco. Vacina contra Coqueluche, Difteria e Tétano Tanto a vacina Tríplice (de células inteiras) como a vacina Tríplice acelular, ajudam a proteger a criança contra as doenças Coqueluche, Difteria e Tétano, com o diferencial que na vacina acelular os efeitos colaterias são menores e mais leves (febre, dor local, agitação, choro intenso, etc). São utilizadas para crianças a partir de 2 meses de idade (vide Calendário). Voltar ao índice Ir para Calendário
Difteria e Tétano dupla adulto / dupla infantil Vacina contra Difteria e Tétano Vacina Dupla adulto (Difteria e Tétano) usada para crianças maiores de 7 anos, adolescentes e adultos. Vacina Dupla infantil (Difteria e Tétano) usada para crianças menores de 7 anos, onde se faz necessário excluir o componente pertussis (Coqueluche). Voltar ao índice Ir para Calendário
Haemophylus Influenzae O Haemophylus Influenzae é encontrado normalmente na faringe dos seres humanos. A doença se desenvolve quando a bactéria migra da nasofaringe para a corrente sanguínea e por todo o organismo. Há dois padrões de doenças causadas pelo Haemophylus Influenzae (Hib). A infecção invasiva (meningite, pneumonia, epiglotite, artrite, osteomielite, etc) e as infecções menos graves (embora mais comuns) como otite média, sinusite, conjuntivite e broncopneumonia. A transmissão se dá pelo ar ou secreções (por meio de contato direto). A infecção não tratada pode tornar-se rapidamente fatal, e o tratamento principal se dá pelo uso de antibióticos. Vacinas As vacinas contra o Hib estão indicadas para imunização de rotina em crianças de 2 meses a 5 anos de idade, com o objetivo de prevenir contra as doenças invasivas causadas por esse agente. A vacinação deve abranger inclusive as crianças que já tiveram doenças invasivas por Hib. Voltar ao índice Ir para Calendário
Hepatite A É uma doença aguda do fígado, causada pelo vírus da Hepatite A, altamente contagiosa e relacionada com os hábitos de higiene. Surtos podem ocorrer em condominios inteiros quando, por exemplo, uma caixa d'água é contaminada. A infecção pode evoluir sem sintomas para a cura ou se manifestar com diarréia, vômitos, enjôo, febre, urina escura e pele amarela. A gravidade da doença aumenta com a idade, podendo ser até letal em maiores de 40 anos. Medidas de higiene das mãos e a correta manipulação dos alimentos diminuem muito o risco de infecção, mas não proporcionam uma proteção segura e efetiva. Voltar ao índice Ir para Calendário
Hepatite B A Hepatite B é uma doença do fígado causada pelo virus da Hepatite B. É uma doença encontrada em todo o mundo, ocorrendo anualmente cerca de 200.000 novas infecções nos E.U.A. e cerca de 4000 mortes em decorrência de suas complicações a cada ano. Embora a Hepatite B possa ser muito grave e mesmo fatal, muitas pessoas infectadas pelo virus Hepatite B não apresentam sintomas. Outras podem apresentar uma variedade de sintomas semelhantes ao da gripe, incluindo fadiga, febre baixa, dores musculares e articulares, dor abdominal e diarréia. Algumas pessoas desenvolvem icterícia (coloração amarela dos olhos e pele). Aproximadamente 10% dos individuos infectados podem se tornar portadores crônicos, não apresentando sintomas, mas correm o risco de desenvolver cirrose ou câncer do fígado ao longo dos anos. A transmissão ocorre quando o sangue ou outros fluidos corpóreos infectados contaminam os olhos, a boca, ou penetram no organismo por meio de um corte na pele ou contato sexual. Voltar ao índice Ir para Calendário
Sarampo Doença viral extremamente contagiosa, mais frequente no inverno e primavera, podendo acometer desde crianças pequenas até adultos. A doença começa com febre às vezes alta, coriza, tosse e irritação nos olhos. Aos poucos aumenta o mal estar e a febre, aparece exantema (manchas vermelhas) por todo o corpo e após alguns dias ocorre descamação da pele. A transmissão se dá por via respiratória e a doença evolui geralmente em 10 dias para a cura, podendo ocorrer complicações como pneumonia, encefalite, etc. A vacina dá uma boa proteção e faz parte do Calendário Vacinal Infantil, com doses aos 9 meses e 15 meses, juntamente com Caxumba e Rubéola (Tríplice Viral). Em situações de epidemia, a vacina pode ser aplicada em crianças menores, adolescentes e adultos. Voltar ao índice Ir para Calendário
Caxumba A Caxumba é uma doença viral que afeta as glândulas salivares, mais frequentemente as glândulas parótidas localizadas perto do ouvido. Sua frequência é maior no inverno e seus sintomas começam com febre, mal estar depois dor no ouvido e gradualmente as glândulas salivares vão inchando e ficando sensíveis. Após 3 a 7 dias o inchaço diminui, regredindo com a doença. Alguns casos podem evoluir com inflamação dos testiculos nos meninos ou dos ovários nas meninas. A transmissão se dá pelo contato direto com o doente ou por objetos recentemente contaminados por sua saliva. A vacina contra a Caxumba pode ser aplicada após 1 ano de vida, fazendo parte do Calendário Infantil aos 15 meses juntamente com Sarampo e Rubéola (Tríplice Viral). Voltar ao índice Ir para Calendário
Rubéola A Rubéola é uma doença viral relativamente benigna que se inicia com febre, depois aparece o exantema pelo corpo e ganglios na região do pescoço e ouvido. A gravidade da doença está na possibilidade da mulher adquirir a enfermidade na gravidez, principalmente no 1° trimestre, porque pode levar a sérios problemas no feto. Os bebês com Rubéola congênita podem apresentar: - baixo peso - surdez - microcefalia, meningoencefalite, atraso mental - cardiopatias - etc. A vacina contra a Rubéola pode ser aplicada após 1 ano de vida, fazendo parte do Calendário Infantil aos 15 meses juntamente com Sarampo e Caxumba (Tríplice Viral). Voltar ao índice Ir para Calendário
Sarampo / Caxumba / Rubéola Tríplice viral Vacina Tríplice Viral (veja Sarampo, Caxumba e Rubéola) Voltar ao índice Ir para Calendário
Varicela A varicela (ou catapora) é uma doença comum, com transmissão muito fácil de pessoa a pessoa. Os sintomas mais comuns são: cansaço, febre, perda de apetite e erupção cutânea começando pelo tronco e se espalhando rapidamente pelo rosto, braços e pernas. É uma doença considerada benigna, porém pode evoluir com complicações como infecção cutânea, edema cerebral, perda de coordenação muscular, pneumonia, infecção de ouvido, Herpes Zooster (cobreiro) e Síndrome de Reye. A gravidade da doença é maior quanto mais velho for o individuo. A vacina pode ser administrada a partir de 1 ano de idade. Voltar ao índice Ir para Calendário
Doença Meningocócica A doença meningocócica, infecção aguda causada pelo meningococo, se apresenta sob diversas formas, desde o estado de portador assintomático até a meningococcemia fulminante, sendo a meningite a forma mais freqüente. É uma doença grave, que atinge principalmente crianças e adultos jovens. A classificação de meningococo em sorogrupos é baseada nas diferenças da estrutura imunoquímica da sua cápsula. Atualmente há referência à existência de 13 sorogrupos sendo que a maioria dos casos de doença meningocócica são devidos ao Meningococo A, Meningococo B, Meningococo C. A transmissão do meningococo se dá através de secreções nasofaríngeas (tosse, espirros, etc) principalmente. Vacina contra Meningococos A/ C Dose única, administrada em maiores de 2 anos de idade. Pode ser indicada revacinação para pessoas sob alto risco de infecção (epidemias por exemplo). Voltar ao índice Ir para Calendário
Pneumonia Dentre as diversas causas de pneumonia, o Pneumococo (Streptococus Pneumoniae) é um dos microorganismos mais importantes, causando doença invasiva (meningite, sepsis, pneumonia) e não invasiva (otite média, sinusite, pneumonia não complicada). As infecções pelo pneumococo são frequentes nos extremos etários (crianças e idosos), em pessoas portadoras de imunodeficiências e em pessoas com doenças crônicas. Há mais de 80 diferentes sorotipos de pneumococos e 2 vacinas disponíveis atualmente: Vacina 23 valente São vacinas polissacarídicas recomendadas para crianças maiores de 2 anos de idade, adultos e idosos. Vacina 7 valente São vacinas conjugadas e têm se mostrado eficazes na prevenção de doenças invasivas (meningite pneumocócica, sepsis e bacteremia) nas doenças de vias aéreas (otite, sinusite) e também na redução do individuo portador assintomático. A vacina é indicada para crianças desde os 2 meses de idade até os 9 anos. Voltar ao índice Ir para Calendário
Gripe A Gripe é uma doença causada pelo virus influenza. Os sintomas mais comuns são febre alta, dores no corpo e fraqueza. Mais de 10% da população tem pelo menos uma gripe a cada ano. Os individuos fragilizados têm sérios riscos de complicações graves que podem levar à morte. Asmáticos, diabéticos, cardíacos, podem se descompensar com a gripe, sofrendo crises, podendo levar à internação e semanas para retornar às atividades normais. As crianças são as principais responsáveis pela transmissão da gripe na comunidade levando à falta às aulas, além de precisar de cuidados especiais de um adulto. A Organização Mundial da Saúde determina anualmente quais os 3 virus de influenza que estão em circulação no mundo e que devem ser incluidos na vacina. A proteção só é observada 2 semanas após a vacinação, que deve ser realizada anualmente no período do outono para garantir melhores resultados. Voltar ao índice Ir para Calendário
Teste de Mantoux Desculpe, esse texto está em alteração. Voltar ao índice Ir para Calendário
Gamaglobulinas Desculpe, esse texto está em alteração. Voltar ao índice Ir para Calendário


Instituto Paulista de Vacinação Rua Eleonora Cintra 484 Jd. Analia Franco - São Paulo - SP Tel / Fax (0xx11) 6671 5625 (0xx11) 6672 2287 e-mail : ipvacin@vacina.com.br