Festival no Estoril (Salesianos)

Em Agosto de 1970, José Cid (do Quarteto 1111), José Nuno Martins e outros, tentaram organizar um festival de música pop/rock no Estoril, nos Salesianos. Estava prevista a presença em palco, para além de bandas rock como o Quarteto 1111, os Chinchilas, ou os Sindikato, de cuja formação fazia parte Jorge Palma, e nomes importantes da música de intervenção, como Adriano Correia de Oliveira ou Zeca Afonso. Filipe Mendes recorda "um ambiente muito pesado, onde se pretendia apenas um festival com várias bandas e muita gente para assistir, mas ninguém chegou a tocar porque apareceu a polícia de choque e começou a bater nas pessoas".

José Cid considera que, apesar de tudo, houve um lado positivo: o facto de "ter passado em vários noticiários internacionais", recordando que "uma das cenas mais impressionantes foi a polícia a bater num grupo de turistas japoneses. Quando a polícia começou a agredir os jovens, que estavam ali pacificamente, apenas para ouvir música, os japoneses começaram a tirar fotografias; assim que a polícia viu aquilo ... 'máquinas para cá!'"

Eu morava em Sesimbra nesta altura, tinha 17 anos e, não sei como, tive conhecimento do festival. Só no parque dos Salesianos é que soubemos que as autoridades não autorizavam a sua realização. Houve algumas intervençõs a criticar este facto, e depois fez-se uma fogueira com as cadeiras de madeira ali colocadas (típicas cadeiras de madeira da época, que existiam em todas as casas "modestas", nas colectividades, etc.). Foi nessa altura que tirei estas fotografias, com uma pequena máquina fotográfica de fraca qualidade (um "caixote"). Depois começaram as cargas policiais, que se prolongaram pela marginal do Estoril.

( João Aldeia )

Pormenor da assistência; à esquerda distingue-se um polícia, bem como outro integrado no grupo (elemento com suspensórios em Y)


Após ter tido conhecimento da proibição dos concertos, a assistência fez uma fogueira com as cadeiras ali colocadas.


A assistência aplaude algumas intervenções de protesto contra a proibição dos concertos.


Nota: as fotos desta página são originais do autor desta página. Podem ser livremente utilizadas, sugerindo-se apenas, quando possível, a referência ao autor, João Aldeia.

Página Principal

1