Reflexões sobre a Redação Científica
Breves reflexões sobre a redação científica




1. Antes de iniciar, organizar um roteiro com as idéias e a ordem em que elas serão apresentadas.

2. Fugir da tentação de escrever um texto para "provar" algo que é de antemão concebido. Ou seja, se a conclusão é conhecida pelo autor antes do estudo, então não se trata de um estudo científico, pois não houve qualquer aprendizado ou evolução.

3. Escrever na ordem direta: sujeito + verbo + complemento. Cada idéia vai em uma frase, evitar subordinações e coordenações desnecessárias.

4. Escrever frases curtas e simples – ao estilo jornalístico.

5. Preferir colocar ponto e iniciar nova frase a usar vírgulas.

6. Evitar orações intercaladas.

7. Cortar as palavras inúteis ou que acrescentam pouco ao conteúdo. Ao ler o texto algum tempo depois, é freqüente que se descobrem frases ou parágrafos que precisam ser cortados, de modo que com menos palavras termine se passando maior conteúdo e de modo mais claro.

8. Evitar as partículas de subordinação, tais como que, embora, onde, quando. Estas palavras alongam as frases de forma confusa e cansativa. Use uma por frase, no máximo.

9. Usar apenas os adjetivos e advérbios necessários. O ideal é apresentar os fatos de tal modo que o leitor conclua sobre a adjetivação merecida em determinada situação. Assim, o trabalho acadêmico é sóbrio, e parco em adjetivos.

10. Usar palavras precisas e específicas. Escolher as mais simples, usuais e curtas.

11. Evitar repetições. Não usar verbos, substantivos aumentativos, diminutivos e superlativos mais de uma vez num mesmo parágrafo.

12. Evitar ecos ("avaliação da produção em ação") e cacófatos ("uma por cada pessoa").

13. Fugir das frases negativas. Toda comunicação deve ser positiva, puxando para cima. Fugir de críticas.

14. Frases escritas em voz passiva também devem ser evitadas. 15. Evitar: regionalismos, jargões, modismos, tecnicismos, abreviaturas sem a devida explicação, palavras e frases longas.

16. Um parágrafo é uma unidade de pensamento. Sua primeira frase deve ser curta, enfática e, preferencialmente, conter a informação principal. As demais devem corroborar o conteúdo apresentado na primeira. A última frase deve seguir de ligação com o parágrafo seguinte. Pode conter a idéia principal se esta for uma conclusão das informações apresentadas nos períodos anteriores.

17. Os parágrafos devem interligar-se de forma lógica.

18. Um parágrafo só ficará bom após várias leituras e correções:

· Checar se está tudo em forma direta e modifique se necessário.

· Eliminar repetições, ecos, cacófatos, orações intercaladas e partículas de subordinação.

· Cortar todas as palavras desnecessárias; elimine todos os adjetivos e advérbios que puder.

· Procurar erros de grafia, digitação e erros gramaticais, tais como de regência e concordância.

· Checar se as informações estão corretas e se realmente está escrito o que se pretendia escrever.

19. Ver se os parágrafos se interligam entre si. Ver se não há repetições da mesma informação em pontos diferentes do texto, em períodos escritos de forma diversa, mas com significado semelhante.

20. Textos longos e complexos, com frases retóricas e palavras incomuns não demonstram erudição. Ao contrário, indicam que o autor precisa melhorar seu modo de escrever.

21. Escrever do geral para o particular. Ao escrever algo, normalmente já se tem uma noção do que escrever, mas aqueles que irão ler, não. Por este motivo, se deixam sub-entendidos uma série de raciocínios intermediários, o que dificulta a leitura.

22. Escrever do antecedente para o conseqüente. Evitar colocar o carro na frente dos bois, pois quem escuta ou não entende, ou perde o interesse, pois já sabe o final da história.

23. Nomear e numerar as tabelas, gráficos e quadros, para facilitar a tarefa do leitor.

24. Evitar o gerundismo, linguajar típico de call center: "estaremos entrando em contato", "estamos procurando iniciar a resolução dos problemas".

25. Usar parágrafos de transição. É freqüente terminar um e começar o outro, sem que haja conexão explícita. Para corrigir este defeito, pode-se usar o parágrafo de transição. Esta técnica, se bem empregada, estimula o leitor a ler o capítulo seguinte. Bastam algumas palavras a mais no último parágrafo, para introduzir o leitor no novo tema que se vai abordar. Muitos começam um novo capítulo, recordando algumas idéias do anterior.

26. Fugir do lugar comum: "Neste começo de milênio", "na atual economia globalizada", "no atual mundo capitalista".



1