CHAVE A

 

“A ROTA DOS TAMBORES NA TERA DA ENCANTARIA”

Autor: Marcelo Prates

 

APRESENTAÇÃO: 9,5

A introdução apenas exaltou mitos e rituais, esquecendo um pouco de sua função que é apresentar o enredo. O feito apenas foi feito no início da sinopse. Belíssimo título.

 

TEMA: 10 (Pode ser melhor desenvolvido)

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10 (Infelizmente as alas não tiveram seu significado exposto para melhor entendimento, mas tem grande potencialidade de se tornar um belíssimo carnaval)

 

DESENVOLVIMENTO: 9,5

- Tomar cuidado ao se colocar tripé na comissão de frente quando esta vier seguida de um casal de mestre-sala e porta-bandeira.

- É lastimável que um casal de mestre-sala e porta-bandeira, independente de sua designação (1º, 2º ou mirim) esteja atrás de um carro alegórico, isto reduz a sua importância na escola.

- Infelizmente o enredo ficou muito preso ao Estado do Maranhão, fazendo um grande salto geográfico até chegar à Sapucaí no Estado do Rio de Janeiro. Poderia-se designar um setor que contasse a “rota dos tambores” da Terra da Encantaria até a “terra da folia”.

 

ARGUMENTO: 9,5 (criativo e bem escrito, mas como infelizmente as alas não têm seu significado exposto, torna-se falha ao não explicar todos os elementos do desenvolvimento)

 

ENREDO: 9,7 (um tema excelente, mas que pode ser melhor desenvolvido)

--------------

 

“AS AVENTURAS DE HANS STADEN NO BRASIL – A BATALHA CONTRA A FOME DOS ÍNDIOS TUPINAMBÁS”

Autor: Diego Marmo

 

APRESENTAÇÃO: 10

 

TEMA: 9,7 (é sempre bom retratar histórias não muito convencionais do Brasil, mas precisa ser melhor desenvolvido)

 

CARNAVALIZAÇÃO: 9,9 (precisa ser melhor desenvolvido)

 

DESENVOLVIMENTO: 9,5

- A ordem das alas do 1º setor está confusa: o setor começa com um carro ‘Naufrágio na Ilha de Santa Catarina, depois vai pro Navio espanhol, depois pra Pernambuco, depois volta pro naufrágio...

- O setor quatro está muito repetitivo: começa com ala do medo, termina com carro do medo. A ala dos deuses poderia ser reduzida a uma só, como foi feito na ala 20.

- É interessante que não se repita nomes de alas em nomes de alegorias e vice-versa, isto mostra a fragilidade do enredo.

 

ARGUMENTO: 10 (criativo e bem escrito)

 

ENREDO: 9,7 (bem argumentado, bem estruturado, mas precisa de uma revisada para ser melhor desenvolvido).

------------------

 

“CIDADES OPOSTAS – A ESTÓRIA DA ILUSÃO”

Autora: Taty Condor

 

APRESENTAÇÃO: 10 (criativo e intrigante)

 

TEMA: 10 (Maravilhoso. Além de um ótimo carnaval, pode-se criar um belíssimo livro)

 

CARNAVALIZAÇÃO: 9,9 (deve se ter cuidado ao desenvolver o enredo, mas ele em si já é magnífico)

 

DESENVOLVIMENTO: 9,8 (muito divertido e irreverente, mas o significado de algumas alas e alegorias que ficam bem, quando descritas, não ficam tão bem, quando ganham forma. Não ficou nada bem denominar a ala da velha guarda de ‘escravos da ilusão’).

 

ARGUMENTO: 10

 

ENREDO: 9,9 (muito criativo, mas pode tornar-se ainda melhor quando revisado).

 

Obs: faltou ala de passistas

----------------

 

COCAGNE... FELICIDADE NÃO TEM FIM, TRISTEZA, SIM”

Autor: Diogo Gardoni

 

APRESENTAÇÃO: 10 (excelente)

 

TEMA: 10

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10

 

DESENVOLVIMENTO: 10

 

ARGUMENTO: 10 (é sempre um prazer ver obras tão bem escritas e com tanta criatividade)

 

ENREDO: 10

------------------

 

“DE KHMERES A GUARANIS, OS ÍNDIOS TOMAM CONTA… DO MUNDO!”

Autor: Luiz Eduardo Thannus dos Reis

 

APRESENTAÇÃO: 9,8 (muito bom, mas precisa tomar cuidado pois o enredo representa uma escola de samba e não a opinião de um carnavalesco, por isso, deve-se tomar cuidado para não ser muito pessoal)

 

TEMA: 10

 

CARNAVALIZAÇÃO: 9,8 (pode ser melhor desenvolvido, prezou pela grandiosidade do desfile e muitas vezes falhou nos significados e ordens de alas)

 

DESENVOLVIMENTO: 9,7 (muito bem trabalhado, mas precisa ser revisto para evitar que o enredo se perca no desenvolvimento de alas e alegorias. O setor 7 pode ser e muito melhorado para não ‘cair na mesmice’)

 

ARGUMENTO: 9,8 (Detalhou-se tanto a trajetória dos índios pelo mundo e quando chegou ao Brasil caiu na ‘máxima’ da Amazônia e reduziu-os a apenas uma linha. Os donos da terra, como o próprio enredo denomina deveriam ser melhor explorados na sinopse)

 

ENREDO: 9,8 (precisa ser revisado para que não fique incompleto ao contar um enredo tão vasto)

-------------------

 

 

“DA CHARGE AO CARTOON, CARICATURANDO O BRASIL”

Autor: Marcos Couto

 

APRESENTAÇÃO: 10

 

TEMA: 10

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10

 

DESENVOLVIMENTO: 10 (Com ressalvas à ala 40 que pode ser melhor desenvolvida)

 

ARGUMENTO: 9,8 (assemelha-se a um trabalho acadêmico, o conteúdo é extenso, é interessante e poderia ser muito bem sintetizado para garantir maior coerência à história a ser contada)

 

ENREDO: 9,9 (por se tratar de um enredo muito extenso, muita coisa ficou de fora do desenvolvimento, mas isso pode ser melhorado após uma revisão no texto)

----------------------

 

“LETRANDO-SE NA HISTÓRIA, A ARTE DA ESCRITA: COMUNICAÇÃO MILENAR”

Autor: Luiz Eduardo Thannus dos Reis

 

APRESENTAÇÃO: 9,5 (pode ser melhor descrito, a apresentação está muito superficial)

 

TEMA: 9,5 (o tema é muito bom mas não foi bem abordado)

 

CARNAVALIZAÇÃO: 9 (necessita além de uma revisão, uma nova abordagem para que não ‘caia na mesmice’ dos enredos sobre evolução da escrita e comunicação)

 

DESENVOLVIMENTO: 9,5 (infelizmente não foi bem desenvolvido, começou muito bem, criando alas e alegorias com criatividade, mas que depois ficaram na ‘máxima’ de linguagem coloquial, formal, sem muita criatividade)

 

ARGUMENTO: 10 (mas pode ser melhor escrito)

 

ENREDO: 9,5 (precisa ser revisto para que seja melhor trabalhado)

-------------------

 

“SÃO PAULO, O CORAÇÃO DO BRASIL É VOCÊ”

Autor: Luiz Gustavo

 

APRESENTAÇÃO: 9,5 (a introdução não cumpriu o papel de apresentar o enredo da forma como deveria. Recomendo que o título seja repensado, talvez: “São Paulo, o coração do Brasil”)

 

TEMA: 10

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10

 

DESENVOLVIMENTO: 9,7

- seria excelente se tivéssemos sidos poupados da ala “Ala Resto do País”. O significado é bom, mas o nome é lastimável.

- Bateria como ala 19 num desfile com 30 alas pode atrapalhar a harmonia da escola.

- Num enredo que homenageia a cidade, nada pior do que mostrar ‘mulheres se prostituindo’, outra abordagem poderia ser dado a estas profissionais.

 

ARGUMENTO: 10

 

ENREDO: 9,5 (trata-se de um enredo muito bem elaborado, mas que também pode ser qualificado como uma síntese do carnaval 2004 apresentado pelas escolas de samba paulistas, pecou pela originalidade)

-----------------

 

“A SAGA DE UMA ESCOLA: UM ANO DE PREPARO PARA 80 MINUTOS DE BRILHO...”

Autores: Luiz Eduardo Thannús dos Reis e Tatiana Zilli

 

APRESENTAÇÃO: 10

 

TEMA: 10

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10

 

DESENVOLVIMENTO: 9,5

- As alegorias estão muito parecidas em sua concepção, poderiam se diferenciar ao invés de apresentarem sempre esculturas inacabadas...

- A ala 26 contendo adereços grandes (bonecos de Olinda, etc) diminuiria a visão do carro 7, considerado pelos autores como o mais bonito do desfile.

- Apresentou alas de significado muito superficial, como por exemplo: 18, 19, 20, 27, 28, 30, 32 e 33. Pode ser melhor trabalhado.

 

ARGUMENTO: 10

 

ENREDO: 9,7 (muito bom, mas pode ser melhor trabalho, inclusive utilizando o lado lúdico do carnaval)

---------------------------

 

 

O GRAN CIRCO BRASIL

Autor: Luiz Eduardo Thannús dos Reis

 

APRESENTAÇÃO: 9,5 (deve ser menos pessoal, o conteúdo é bom, mas um enredo representa uma agremiação e não a opinião de um componente)

 

TEMA: 9,9 (o tema é bom, mas se levou muito para o lado pessoal, e isso deve ser evitado)

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10 (é difícil que uma escola critique um governo enquanto ele está no poder, até mesmo por que há censura, não se pode falar mal do governo se não é expulso do país, mas seria muito bom)

 

DESENVOLVIMENTO: 9,8 (setor 8, alas muito repetitivas, poderiam continuar seguindo a linha das alas anteriores. Segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira à frente do carro abre-alas prejudica a evolução do casal e reduz a importância dele no desfile).

 

ARGUMENTO: 9,9 (uma pena ter sido tão pessoal, pois o texto é excelente)

 

ENREDO: 9,8 (necessita de uma revisão para que fique menos pessoal e adequar algumas alas)

-------------------------

 

“SAMPA”

 

APRESENTAÇÃO: 10 (simples e direta)

 

TEMA: 10 (criativo e bem trabalhado)

 

CARNAVALIZAÇÃO: 10 (uma pena que os 450 anos já tenha se passado)

 

DESENVOLVIMENTO: 10 (sem erros e seguindo a sinopse)

 

ARGUMENTO: 10 (muito bem estruturado)

 

ENREDO: 10 (tecnicamente perfeito)

 

 

GRUPO B

 

"Da Foice a Clonagem, todas as conquistas e assombros da tecnologia na vida do homem ao redor dos tempos"

Autor: Luís Felipe Nóbrega /Colaborador: Rodrigo (Gaúcho)

 

Apresentação: 9,5 (Título muito bom, mas a expressão: ao redor dos tempos não me pareceu apropriada. Creio que seria melhor ‘através’ dos tempos. É preciso fazer uma justificativa que não seja pessoal, pois ela representa uma agremiação e não apenas o seu autor)

 

Tema: 10

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 9,9 Entre os setores 3 e 4 há problemas com o desenvolvimento que poderá afetar inclusive a evolução da escola, pois seguido de uma grandiosa alegoria encontra-se uma ala de adereços de mão e logo após um tripé. Esta junção muito próxima dificulta a visão da ala que ficará ‘espremida’ entre alegorias.

 

Argumento: 10 (faltou um ponto de ligação entre os tópicos apresentados, mas o texto é criativo e bem escrito)

 

Enredo: 10

----------------------------------------

 

Eiêuo,Kaô,Calunga

Autor: René Duarte Martins

 

Apresentação: 10

 

Tema: 10

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 10

 

Argumento: 10

 

Enredo: 10

----------------------------------------

 

"Estrada de Ferro Vitória-Minas. Das margens do Rio Doce para o Carnaval; faz dos seus 100 anos um exemplo de Luta e Preservação do Patrimônio Nacional"

Autor : Gledson Araújo

 

Apresentação: 9,8 (deixa a desejar por ter uma apresentação distinta do que é apresentada na sinopse)

 

Tema: 10

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 9,5 (Um tripé logo após o casal de mestre-sala e porta-bandeira além de reduzir seu espaço para o bailado, reduz também a importância do tripé e do casal. Alas e alegorias poderiam ser melhor desenvolvidas, infelizmente não retratam toda a bela história que a sinopse apresenta)

 

Argumento: 9,5 (é bem escrita, conta a história de forma coesa, mas deixa o título sem informação, uma vez que em momento algum fala-se sobre a luta e preservação do patrimônio nacional. Mesmo que o patrimônio seja o minério de Itabira ou outras preciosidades mineiras, o título fica sem explicação pois não houve preservação destes minérios. Houveram implantação de parques, florestas, reservas florestais, mas isto não é citado)

 

Enredo: 9,5 (poderia ser reescrito para que houvesse melhor desenvolvimento do tema)

OBS: NÃO APRESENTOU ALA DE PASSISTAS

-------------------------

 

O Brasil na voz do povo

Autor: Felipe Nóbrega

 

Apresentação: 9,8 (É preciso fazer uma justificativa que não seja pessoal, pois ela representa uma agremiação e não apenas o seu autor)

 

Tema: 10

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 10

 

Argumento: 10

 

Enredo: 10

 

Era uma vez no sitio da imaginação

Autor: Luis Gustavo Lobo Barros

 

Apresentação: 10

 

Tema: 10

 

Carnavalização: 9,9 (será difícil uma agremiação escolher um enredo que fale de Monteiro Lobato preso e decadente, mas o enredo foi bem desenvolvido)

 

Desenvolvimento: 9,7 (ala 5, o 1º casal de mestre-sala e porta-bandeira, carro 3 e ala 13, entre outros, mesclam histórias de Monteiro Lobato com fábulas européias ‘chapeuzinho vermelho e lobo mal’ o que não se justifica, uma vez que se tem um vasto acervo da obra de Monteiro Lobato)

 

Argumento: 10

 

Enredo: 9,7 (poderia abordar mais obras e personagens do próprio autor, evitando fazer comparações com personagens de outros autores)

África e os filhos de Afra

Autor: Wellington

 

Apresentação: 10

 

Tema: 10

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 10

 

Argumento: 10

 

Enredo: 10

 

-------------------

 

A terra roubada do mar

Autor: Wellington

 

Apresentação: 10

 

Tema: 9,5 (o tema é excelente, mas não foi bem desenvolvido, o que dificultou seu entendimento)

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 9,8 (Péssima a localização da bateria que vem como ala 5 logo após o Carro 2. O desenvolvimento em alas e alegorias, talvez por ser restrito não retrata toda a extensa história apresentada)

 

Argumento: 10

 

Enredo: 9,7 (pode ser melhor desenvolvido caso seja reestrito)

 

-------------------

RESPOSTAS CONTRA À MISÉRIA , REVOLTAS NA REPÚBLICA VELHA’

Autor: Bráulio Malheiro

 

Apresentação: 8,5 (a apresentação limitou-se à nomear os setores em que o enredo estaria sendo desenvolvido, não apresentando o enredo)

 

Tema: 9,5 (O tema é bom, mas limitou-se a apenas descrever as revoltas, sem muitas novidades ou algo que pudesse diferenciar de fatos já apresentados em outros enredos. O não desenvolvimento do enredo dificultou seu entendimento)

 

Carnavalização: 9 (Não é possível fazer uma avaliação mais detalhada sem que antes se conheça o desenvolvimento do enredo)

 

Desenvolvimento: 8 (de acordo com a divisão dos setores o enredo é interessante, mas mostra uma boa história de homens e movimentos que se revoltaram contra o ‘sistema’, mas infelizmente não apresentou desenvolvimento de alas e alegorias).

 

Argumento: 10

 

Enredo: 9 (não apresentou desenvolvimento, a introdução foi falha e o tema não foi bem exposto)

 

-------------------

 

Expulsos do paraíso

Autor: Jonner Alves

 

Apresentação: 10

 

Tema: 10 (inesperada, mas muito bem trabalhado)

 

Carnavalização: 9,8 (Uma pena que em seu desenvolvimento não retratou grandes fatos que a sinopse mostra)

 

Desenvolvimento: 9,6

- Ala 1 e 2 apresentam repetição de nomes e significados.

- Mal desenvolvido entre o carro 3 e 4, onde apresenta-se apenas uma ala, além do casal de mestre-sala e porta-bandeira, bateria e passistas. Ao se recordar que a bateria fará o recuo, percebe-se que somente uma ala mais casal de mestre-sala e porta-bandeira ocuparão o espaço entre as alegorias, o que deve ser evitado até mesmo em questão da evolução.

 

Argumento: 10 (muitíssimo bem escrito)

 

Enredo: 9,8 (muito bom, mas precisa ser melhor desenvolvido)

 

-------------------

 

Ioruba: a história dos orixás africanos

Autor: Bráulio Malheiro

 

Apresentação: 9 (Apresenta o objetivo do enredo após a sinopse. As cores utilizadas na formatação do texto foram muito mal escolhidas pois dificultam a leitura)

 

Tema: 9,5 (falar de orixás é sempre muito interessante, mas o tema não foi bem explorado, uma pena)

 

Carnavalização: 9 (Não é possível fazer uma avaliação mais detalhada sem que antes se conheça o desenvolvimento do enredo)

 

Desenvolvimento: 8 (de acordo com a divisão dos setores o enredo é interessante, mas mostra uma boa história de homens e movimentos que se revoltaram contra o ‘sistema’, mas infelizmente não apresentou desenvolvimento de alas e alegorias).

 

Argumento: 9 (Limitou-se a contar apenas uma superficial história dos orixás, sem desenvolvê-la. Errou ao fazer ligações entre orixás e santos católicos, apesar desta ligação ser muito comentada é muito melhor falar de religiões sem citar outras)

 

Enredo: 9 (não apresentou desenvolvimento de alas e alegorias e sua sinopse foi falha)

 

-------------------

A VOLTA, AO MUNDO DE JÚLIO VERNE, EM 80 MINUTOS

Autor: Estevão

 

Apresentação: 10

 

Tema: 9,5 (muito bom, uma pena não ter sido bem desenvolvido)

 

Carnavalização: 10

 

Desenvolvimento: 9,5 (O significado de cada ala foi mal explorado. Um autor de vasto acervo literário poderia ter alas de significado mais apropriado, pois da forma como foi feito, ficou repetitivo. O casal de mestre-sala e porta-bandeira fechando o desfile é uma novidade que pode não dar certo, pois o seu dever é bailar e caso haja problemas na evolução da escola, o casal poderia ser penalizado por não cumprir sua função até o fim do desfile).

 

Argumento: 9,8 (Limitou-se a contar a biografia do escritor homenageado. Pode ser melhor desenvolvido, inclusive incluindo suas obras ou trecho delas).

 

Enredo: 9,7 (pode ser melhorado e muito, seria bom se fosse feita uma releitura de todo o enredo afim de torná-lo ainda melhor)

 

-------------------

Um instante maestro! Nossos comerciais, por favor! - Quem foi você, Flávio Cavalcanti?

Autor:

 

Apresentação: 10

 

Tema: 9,5 (muito bom, uma pena não ter sido bem desenvolvido)

 

Carnavalização: 9,7 (seria uma bela homenagem, mas faltou o chamado ‘fio condutor’ que nos contasse a trajetória de Flávio Cavalcanti)

 

Desenvolvimento: 9,5 (alas e alegorias poderiam ter seu significado melhor explorado para retratar toda a trajetória de F.Cavalcanti)

 

Argumento: 10

 

Enredo: 9,7 (poderia ser revisado para que um melhor desenvolvimento pudesse ser feito)

 

 

1