Administração de Carreiras
Uma Proposta para repensar a Gestão de Pessoas

Joel Souza Dutra

Desde o início da carreira na área de Recursos Humanos, o professor Joel de Souza Dutra esteve preocupado em descobrir um instrumento que direcionasse as práticas das organizações ao mesmo tempo que estimulasse as pessoas a desenvolver suas próprias capacidades na empresa. Os resultados desta inquietação estão no livro Administração de Carreiras - Uma Proposta para repensar a Gestão de Pessoas, publicado no último mês de março pela Editora Atlas.

No livro, Dutra mostra como a Administração de Carreiras estimula e oferece metodologia para o planejamento individual da carreira e estruturação do desenvolvimento profissional, além de subsidiar, com conceitos e ferramentas, o gerenciamento de RH de forma estratégica nas empresas.

Para ele, as pessoas se comprometem com determinada organização quando percebem que ela agrega valor ao seu trabalho, tanto na remuneração como na própria experiência profissional. E a empresa precisa criar uma ponte entre suas expectativas e a das pessoas. "O instrumental de carreira integra várias preocupações e dá consistência a práticas de desenvolvimento, remuneração, valorização, que geralmente se encontram dispersas", diz Dutra.

Segundo o autor, as pessoas só se tornaram referencial de competitividade para as empresas do país no início dos anos 90. Embora muitas multinacionais realizassem experiências na gestão de pessoas na década de 80, pouca atenção foi dada à gestão nas filiais. Quando realizou uma pesquisa com profissionais de nível superior em 1993, Dutra observou que somente 2% da amostra havia pensado de forma estruturada na própria carreira, o que revela ações pouco ativas sobre o desenvolvimento profissional.

Se as empresas possuem um instrumento para esclarecer os funcionários quanto ao seu desempenho e perspectivas profissionais, podem facilitar a tomada de decisão e a busca de melhores oportunidades. "Conheço pessoas que passaram anos acreditando na possibilidade de crescimento dentro de uma organização. Elas poderiam se articular de outra forma ou buscar um encarreiramento diferente se fossem informadas anteriormente de sua situação no cargo", afirma Dutra.

Muitas empresas ainda assumem uma postura rígida e fechada por falta de consciência interna. "A prática de trabalho retrógrada decorre muitas vezes de alguma limitação instrumental. É preciso estabelecer relações mais transparentes e justas que estimulem as pessoas a crescer a partir de sua individualidade", reforça o autor.

Ele acredita que o enfoque de administração de carreira dá oportunidade para a empresa aprimorar a gestão de RH e para os indivíduos descobrirem sua capacidade profissional. "Os pontos fortes devem ser alavancados pelas próprias pessoas. A partir do autoconhecimento, surge um leque de opções para o desenvolvimento profissional e pessoal".

O professor afirma que nem sempre as empresas possuem áreas para todos os tipos de perfil, mas que o mercado abre múltiplas alternativas. Ele cita novas formas de emprego que permitem, por exemplo, vantagens para ambos os lados, ou até mesmo criar outros espaços dentro da própria organização.


Administração de Carreiras - Uma Proposta para repensar a Gestão de Pessoas
Autor: Joel Souza Dutra
Editora Atlas, São Paulo, 1996, 172 páginas

Contato com o autor:
Tel.: (011) 818-5836 ou 211-6526
E-mail: jdutra@usp.br

1