Publicação do PROVAR enfoca finanças no varejo

Cláudio Felisoni de Angelo
José Augusto G. da Silveira

 

capa_gestoperac.jpg (18272 bytes)

 Finanças no Varejo – Gestão Operacional é uma obra que teve sua primeira edição publicada há quatro anos e que se apresenta como mais uma contribuição do PROVAR - Programa de Administração de Varejo para a expansão da literatura brasileira na área de varejo. A elaboração dos textos reunidos na publicação foi coordenada pelos professores Claudio Felisoni de Angelo e José Augusto G. da Silveira, respectivamente Coordenador e Vice-coordenador do PROVAR, e são de autoria de docentes e colaboradores associados ao Programa.
A publicação é dirigida aos executivos financeiros do comércio bem como as pessoas interessadas em estudar a gestão financeira e operacional das organizações varejistas. Foi constituída a partir da prática da administração financeira do varejo nacional e, segundo os coordenadores da obra, não tem a pretensão de se tornar um tratado sobre finanças.

A partir do primeiro capítulo, o leitor encontrará alguns conceitos de matemática financeira relevantes para o entendimento dos demais capítulos. Aplicação de juros, descontos, séries de pagamentos, métodos de análises e seleção de investimentos, uso eficaz de calculadoras são alguns dos itens elucidados nessa parte do livro, que traz ainda a solução de exemplos práticos, elaborados para fixar os conceitos apresentados na obra e facilitar o entendimento.

Contabilidade intitula o capítulo seguinte que, a exemplo do anterior, revisa os conceitos do tema proposto, dá ênfase aos aspectos mais importantes para um administrador de varejo e também fornece uma série de exercícios. As informações sobre as formas mais usuais de determinar o custo de um produto são apresentadas no terceiro capítulo, no qual os autores levam em conta os componentes que determinam o custo de um produto e de que maneira esses itens devem ser contabilizados. Consideram também os impostos que incidem tanto no momento de compra como na venda do item analisado.

Determinação do preço dos produtos é o título do capítulo que tem como finalidade demonstrar de que forma a política econômica e as condicionantes do mercado afetam as decisões de preços da empresas, partindo-se de uma margem de lucro definida previamente. Um complemento desse assunto pode ser observado no capítulo que trata de precificação e rebate financeiro, no qual está demonstrada a maneira de se trabalhar a fixação do preço do produto em função de uma margem objetivo e as variáveis que afetam os custos.

Segundo definição apresentada no capítulo, rebate financeiro é a redução calculada de um preço com o objetivo de vendê-lo num prazo inferior àquele para pagamento e, com a aplicação financeira do numerário recebido antecipadamente, atingir o mesmo resultado em termos da margem que se obteria na venda do produto a um preço normal, sem o raciocínio financeiro. Uma prática muito usada pelas empresas durante o período de índices inflacionários muito elevados.

Conceitos básicos implícitos em uma análise de balanços (vertical, horizontal ou por intermédio de índices financeiros), os usos dessa técnica no gerenciamento de unidades lojistas e na avaliação de riscos de cliente são alguns dos tópicos apresentados no capítulo dedicado a Análises de Balanços. Segundo a obra, esse tipo de análise oferece uma variada gama de utilizações no varejo, como por exemplo: comparações dos resultados de diferentes lojas pertencentes a um mesmo grupo, fornecimento de um indicador de acompanhamento gerencial; análise da concorrência, permitindo a identificação das principais estratégias e ações que foram implementadas; assim como avaliação de risco de crédito das empresas clientes ou de fornecedores estratégicos na cadeia de abastecimento.

O livro também pormenoriza outros tópicos inerentes à cadeia varejista como balanço de lucros e perdas e implantação de uma nova loja. Nesse último caso, o capítulo objetiva servir de ferramenta analítica para auxiliar a tomada de decisões entre investimentos alternativos ou, ainda, para que se possa verificar se determinado investimento apresenta condições de atingir o retorno mínimo exigido pela empresa e pelo investidor.

Concessão de crédito no varejo é o tema tratado no último capítulo, discutindo as políticas de concessão de crédito ao consumidor do varejo. Segundo dados apontados no capítulo, a análise do crédito de pessoa física caracteriza-se pela maior dificuldade na obtenção dos dados para a decisão e pela relativa rapidez com que a decisão deve ser tomada. O capítulo traz ainda os resultados de uma pesquisa realizada pelo PROVAR em 1998 que revela as características dos consumidores que não podem ser considerados bons pagadores.


Finanças no Varejo – Gestão Operacional
Autores: Cláudio Felisoni de Angelo e José Augusto G. da Silveira
Editora Atlas, SP, 286 pp, 2000.

Contato com os autores:
Tel.: (11) 813-6467
E-mail: cfa@usp.br
           jags@usp.br

 

1