areata

 

 

Home

 

Alopecia Areata

 

Alopecia Totalis

 

Alopecia Universalis

 

Artigos Diversos

 

Minha História

ALOPECIA AREATA

A Alopecia Areata (AA) vem sido descrita como uma doença auto- imune, não contagiosa, que normalmente resulta em uma súbita queda de cabelos (do couro cabeludo ou outra parte do corpo), temporária, dando origem a uma ou mais regiões calvas. O tamanho e o número das placas, o lapso de tempo entre perda do cabelo e crescimento normal, bem como a duração dos episódios é impossível de se predizer. É importante frisar que Alopecia significa "queda de cabelo" e Areata é uma palavra de origem grega que significa "temporária".

 

A Alopecia poderá ocorrer em homens e mulheres de qualquer idade, sendo que o surgimento é mais freqüente na infância. Estima-se que 1% da população já teve episódios de AA, porém aproximadamente 90% dessas pessoas só tiveram episódios periódicos.

 

Condição Auto- Imune

A causa exata da AA é desconhecida, porém os pesquisadores acreditam que é uma condição auto- imune, ou seja, o sistema imunológico do corpo age como se os folículos capilares ou o próprio cabelo fossem um tecido estranho que devessem ser eliminados. As células brancas do sangue atacam alguns folículos do cabelo causando uma "pausa" no crescimento. Tipicamente só cabelo e folículos são afetados, não havendo outro sintoma.

Pesquisas recentes indicam que algumas pessoas possuem uma predisposição genética que aumenta a possibilidade de se desenvolver a AA.

Em alguns casos o stress é o principal fator desencadeante.

Fator Hereditário

A hereditariedade é um fator importante, pois uma em cada cinco pessoas com AA possui outra pessoa na família com o mesmo caso.

Aqueles que desenvolveram a doença após os trinta anos de idade têm uma menor probabilidade de ter filhos com o mesmo problema, do que aqueles cujo o primeiro foco ocorreu antes dos trinta anos.

 

Fator Psíquico Social

A alopecia não resulta em incapacidade física, muito pelo contrário, as pessoas com AA geralmente possuem uma saúde excelente, portanto não há necessidade de limitar suas atividades ou expectativas de vida, "podem fazer tudo aquilo que querem".

Entretanto essa doença poderá causar um grande abalo emocional, tendo em vista que fere o lado estético da pessoa, destruindo muitas vezes a auto- estima dessa. Infelizmente a sociedade, de uma maneira geral, não consegue aceitar as pessoas que estão fora do "padrão" imposto.

A dor emocional causada pela AA poderá ser superada com os próprios recursos internos.

Tratamento

Apesar de eventualmente o cabelo nascer por si, no presente não há uma "cura" específica para a AA. Embora haja tratamento com graus variados de eficácia, ninguém conseguiu ainda descobrir um tratamento que sirva para todos.

Segue-se alguns possíveis tratamentos:

Corticóides (via oral): os corticóides funcionarão como imunossupressores que lutam contra os anticorpos dos pêlos. Esse tratamento poderá causar efeitos colaterais indesejáveis, tais como, uma grande perda de cálcio, e com a retenção de líquidos, o inchamento do corpo.

Corticóides Injetáveis: esse é um dos tratamentos mais comuns. As injeções são dadas geralmente por um Dermatologista que utiliza uma seringa com uma pequena agulha para dar injeções múltiplas em torno da área afetada (no couro cabeludo). São poucos os efeitos colaterais das injeções de cortisona, há apenas um desconforto na hora em que está sendo aplicada. Entretanto, esse tratamento não impede que novas áreas sejam afetadas.

Minoxidil tópico: o minoxidil é um steroid tópico, de fácil uso, onde sua principal função é aumentar a circulação do sangue no couro cabeludo, ou qualquer outra área afetada.

OBS: As pessoas com AA deverão buscar o conselho específico de um Dermatologista.

 

 

  fase inicial