A Poesia Continua


                                                        Número 47 - 09 de fevereiro de 2005

Poesia em foco

... El es Jorge Humberto de Brasil.
Es portugues radicado hace muy poco tiempo en Brasil. Es poeta auto didacta. Ha escrito ocho libros de poesías.

Estas são palavras de meu amigo,
Escritor Chileno, Francisco Lagno, que acabou de editar novo conto - Vide imagem no cimo - e teve a amabilidade de editar alguns poemas, de minha autoria, na página que dedica a seus amigos.

Muito, obrigado, meu amigo.


De La Plata Argentina Sara Neiret teve a delicadeza de pôr o "O Poeta II", na página dedicada aos sites parceiros. Obrigado.



Gostaria de agradecer, ao companheiro
Gerson Filho a escolha de meu poema "No Limiar"... pena que "Quando a dança se confunde com a natureza" esteja totalmente incompleto. Aos demais participantes; aos organizadores e mentores, do avbl, o meu obrigado. Para baixar o download aponte à imagem.

       No ar um Novo livro do meu amigo Gaúcho, o escritor, Abel Reginatto.



Visite
 

A poesia, mais que nunca, num Mundo de caos, como o actual, deve ser Universal, não conhecer barreiras de espécie alguma. Para isso muito contribuem os lautos Tradutores. Se lhe interessa a tradução de poesia, ou quer ver sua obra traduzida "quiçá", deixo-lhe duas segurissimas oportunidades. Visite as páginas do meu amigo António Miranda e do Professor, David Yauri, abrindo as imagens abaixo. Jorge Humberto



                                                

O dia em que me torne comum,  é o dia em que deixarão de ouvir falar de mim.
Jorge Humberto -
Bom dia, para todos


Visitem o Site do "Informativo", com Novo destaque poético, em MENU.


Janela da alma

A Luz que Vos Deixo!

(a Milena, Aline e Carlos)

Sê de bem-vindos, a humilde casa!
Entrai! entrai! não tendes sequer
De bater à minha porta! qualquer
Raça ou credo, tem lugar nesta praça.

Se vindes de zona quente, tendes aqui
Esta bela sombra, que é a minha mão
Estendida. Mas se é frio, o que sentis, então
Chegai-te e aproximai-vos mais de mim.

Aqui, não há restrições algumas,
Sois todos como numa grande família,
Aqui, não há amarras nenhumas,

Somente a doce e pura ilusão
Que nasce, parida e sem quizílias,
Quando vem de dentro do coração.

Jorge Humberto
08/02/05




Actualidades     Em cada estrela um amigo

Actualizações Jane Botti

Palavras de Oro de Terry

Agradecendo-te, Victor, a atenção, das honras concedidas, quer eu quer a Paola, damos-te os parabéns, por este 1° Ano de Ecos da Poesia.

A vida tem destas coisas, é feita de encontros e desencontros, alturas propicias e outras que nunca serão dadas a nada, mas mantém-se o diálogo, a diplomacia e a rectidão, agradecendo-te Ângelo, por divulgares o meu site, deixo-te com votos de sucesso para a tua Editora, que proponho para uma visita.

Do poeta, escritor, Avelino Rosa sugiro uma visita cuidadosa a seu site cultural, agradecendo, uma vez mais, a divulgação d'O Poeta II, em links.

O Poeta II    Menu  Entrar no Grupo Escrever para o autor

Todos os Direitos Reservados - ©Copyright 2004 - Web Master e Design Paola Caumo