A Poesia Continua

                                                     
Número 83 - 11 de Outubro de 2007
[para receber o "Informativo" faça o registro Aqui]

 

Poesia em foco


Desta vez trago-vos na secção, "Poetas na Língua de Cervantes" a poetisa Merchy, façam-lhe uma visita e leiam seus poemas.
Clikem Aqui


 

Janela da Alma



REPTO AOS PEDERASTAS



Escroque maldito, em esquinas espreitando,
És tal qual uma fera encurralada, desejando
Que a presa se descuide, para atacar cruel,
Em sua dissimulação, a criança que nos é fiel.

És uma besta sem escrúpulos, fero animal,
Que a nada vê bem, e perpetua todo o mal,
Nos jovens indefesos, que a nada desconfiam
Por crerem no homem, em que tudo confiam.

Castrar estes predadores, é muito pouco,
Numa sociedade que deve proteger seus filhos;
Que se lhes arranque a voz e o grito rouco.

Pobres crianças indefesas, algumas de meses,
Sentadas no colo desta ralé, sem espartilhos,
Nus, uns e outros, como se gémeos siameses.

Jorge Humberto
10/10/07



O Poeta II    Menu  Entrar no Grupo  Escrever para o autor

Todos os Direitos Reservados - ©Copyright 2004 - Web Master e Design Paola Caumo