Meus Poemas


 

 

 

  1.  NUVENS DE ALGODÃO

  2. PALAVRA AMIGA

  3. TENRA SAUDADE

  4. RAZÃO E EMOÇÃO

  5. TRANSFORMAÇÃO

  6. O MUNDO DO POETA

  7. TODA MAGIA DO MAR

  8. O TEMPO EM PASSARELA

  9. MEUS ANJOS

  10. DESEJO A PAZ

 

 

 

 

 

 


NUVENS DE ALGODÃO

Na noite calma eu contemplava o céu
A minha alma passeava sorridente...
As nuvens brancas flutuavam feito véu
O meu semblante de criança inocente.

Eu admirava as cores do nosso mundo
Eu viajava pelos céus e pelos mares,
Eu passeava e regressava em segundos
Eu beijava as nuvens, com olhares...

Eu era livre, essa era a sensação...
No mar de estrelas para escolher a minha,
O mundo era meu, e todos eram meus irmãos,
Essa era a sensação que eu tinha.

Pegava estrelas no pensar com as mãos
Eu flutuava pelo céu azul...
Eu recitava naquele azul amplidão
No meu pensar... Eu via norte e sul.

Ah! Mas a realidade me vem...
Agora eu estava com os pés no chão,
Estava longe do meu lar... Além,
E ainda olhava para as nuvens de algodão.

Antonio Hugo

Topo


PALAVRA AMIGA

Digam-me o que mais nos refaz
Do que uma palavra de incentivo,
Uma palavra que anima e nos traz
Novamente um momento criativo.

Senão uma palavra amiga de alguém,
Algúém que nos faz sentir vontade
De outra vez poder dizer também
O meu sonho se fez realidade.

Otimismo...Confiança e coragem
Seja forte, confiante, vá em frente
Não desista continue sua viagem
A vida é bela! Seja sempre persistente.

São palavras essas, certamente,
Que estamos todo dia a precisar
Ouvir de alguém sinceramente,
Palavra amiga que nos faça acreditar

Palavra amiga, quem nos pode oferecer?
Como prova de amizade e confiança.
É a forma mais sincera, posso dizer
De alguém renovar nossa esperança.

B. lopes

Topo



TENRA SAUDADE

Almas vagueiam pelas existências...
Às vezes se reencontram e
guardam vaga lembrança
daquele amor de outrora...
Que não foi esquecido,
mas não pode ser lembrado,
apenas percebido.
Como agora,
quando penso em você.

Deve ter sido um amor unilateral,
mas daquele que marca
e ecoa pela eternidade,
deixando em todas existências
um gostinho estranho,
talvez de uma tenra saudade.

ML Frankust

 

Topo



RAZÃO E EMOÇÃO

Não posso deixar de te dizer
que te amar não é sem razão
és o motivo do meu viver
É o que sinto não apenas emoção

Se eu amo com a razão
Meu amor é sem limites
não me deixo levar pela emoção
mas faço aquilo que a razão insiste

viver sem emoção não tem razão de ser
não tem como viver sem emoção
mas viver sem você não tem razão
a razão e a emoção se completam
como duas almas gêmeas se encontram

Gal

Topo


TRANSFORMAÇÃO

A chuva cai
Mansa e serena.
A vida se vai
Sem valer a pena.
A dor é permanente,
A alma é pequena.

A chuva cai
Tranqüila, acalmando.
E assim vai
A alma lavando.
Que agora sente
A paz chegando.

A chuva cai,
A alma cresce.
A dor sai,
A paz permanece.
A vida vale a pena
A alma não é mais pequena.

Flor Isa
 

Topo


O MUNDO DO POETA

O mundo do poeta, tem caminhos com brilho
do luar, iluminando suas noites.quando
a sós com seu universo, encontra vida
em suas lagrimas...

Seu mundo é o elo do real com a imaginação,
que nas folhas de outono, não esquece
das flores da primavera e nem do sol
do amanhecer...

A imaginação do poeta faz fronteira
com sonhos, atravessa fronteiras
para encontrar corações se alimentando
de seus versos...

Cada poema, escrito com lagrimas
a essência do poeta brota
deixando seu ser uno com
a mente universal...

Poeta de esperanças e sonhos,
de tristezas e alegrias,
de homenagens a paz
recebendo do amor
o incentivo à vida...

Seu destino é observar a Mãe natureza
e agradecer ao Pai todo poderoso,
pela beleza dos colibris quando
a sua janela te visitam trazendo
paz para sua alma...

Sua canção é tocada pela lua
azul que em comunhão
com a paz te traz o ouro
da inspiração e a harmonia
de suas palavras...

Poeta o amor de seu coração,
um mistério, pois esta espalhado
em versos escritos com a saudade
de um poema que escolheu
a emoção com letras de paz...

Quando Deus criou o mundo
deu ao poeta a sensibilidade
da dor do e dom da esperança
para que ele transforme
com suas palavras momentos
de emoção...

Rogério Miranda Miranda
 

Topo


TODA MAGIA DO MAR

Na areia branca que ela deitava
As ondas mansas quebravam ali,
As águas que a lua beijava
O sol da manhã que há de surgir;
O céu azul que a noite estrelava
No coqueiro o ninho da juriti...
As andorinhas que sobrevoam sobre as águas
A sereia na pedra a reluzir...
A mesma areia por onde ela andava
As suas pegadas ainda estão aqui;
As serenatas das madrugadas
As canções então cantadas
Novos encontros hão de vir.
A praia toda enfeitada
A juventude enfeitiçada
O mesmo feitiço eu senti...
Jangadas de velas içadas
No inicio da alvorada
A areia crescendo a dimensão...
O mar ficando mais longe
O céu na água a refletir
Toda orla ensolarada...
Foi Deus que andou por aqui!

Antonio Hugo

Topo


O TEMPO EM PASSARELA

Passa o tempo rapidinho,
agora que estou "amadurescente",
porque ele não passava ligeirinho
quando eu era adolescente?

Na passarela do tempo,
ligeira eu andava,
sonhava com um rebento,
sonhava e esperava...

Depois que os filhos chegam,
o tempo devia andar devagar,
os pais a eles tanto se apegam,
o tempo corre, sem jeito de parar.

E assim vamos desfilando,
na passarela da vida,
e quando os netos forem chegando,
que ironia, aproxima a nossa despedida.

Kate Weiss


Topo


MEUS ANJOS

Imaginamos
Que os anjos
Moram todos no céu.

Mas, nos enganamos
Ao pensar assim.
Em minha vida aparecem
Anjos querubins.

Anjo dançarino...
Anjo de cabelos encaracolados...
Anjo que ainda nem vi...
Anjo poeta...

Estão sempre ao meu lado
Acordam-me em poesias
Fazem-me carinhos delicados
Vivem juntinhos a mim

Dão-me presentes tão lindos
Alegram minha vida sim.
São pura doçura em versos
Amo-os de alma
Estes meus amigos querubins.

Ana Mel

Topo


DESEJO A PAZ

A paz é saúde
é virtude,
não só para o espírito mas todo o ser.
Ouço palavras, ainda que proféticas,
sobre o tempo que nos espera. Tempo de paz.
Queria ter o domínio das letras e das palavras
para expressar a mensagem que vejo
através do meu desejo!
Não mais choro, gemidos, não tristeza e fome,
mas uma esperança que alimenta o homem.
Não, não à guerra!
Sim, sim a paz está ali!
Mas por que o homem continua fazer ameaças?
– Ele não crê na bênção que surge
e ainda insiste em espalhar desgraças!
A paz não tem preconceitos,
É preciso ouví-la, refletir, e entender.
Ela abraça estreitamente a todos
numa tentativa de florescer.
Meu Deus!
Desarme o coração dos homens!
Venha nos aPAZiguar;
quero na terra em paz estar.
Existem mãos estendidas,
corações ansiosos,
olhos esbugalhados,
lágrimas nas faces,
voz de espanto, todos em pranto,
em coesão,
em oração.
E Deus ouve e aproxima, do homem por estima
Revelando seu amor.
Mudará essa realidade por sua fidelidade.
Meu sonho será real,
Tudo virá a ser natural.

Maria Loussa

Topo