A Lenda

A Lenda do Sagrado da Birmânia, é sem dúvida uma das mais belas que existem:

Havia um templo construído ao pé do Monte Lugh, onde vivia um velho sacerdote, que possuía uma longa barba dourada, que diziam haver sido trançada pelo Deus Song-Hio.

Dedicou dua vida a servir a Tsun-Kyan-Tse, a deusa de olhos azul-safira que supervisionava a transmigração de almas, permitindo que as mesmas revivessem em animais santos.Sinh era o gato favorito do sacerdote, o acompanhava em todos os rituais, era um gato branco de olhos amarelos, com as extremidades escuras.

Certa noite um grupo de bárbaros atacou o templo e matou o sacerdote, então, aconteceu o milagre: Sinh pulou para o trono e sentou-se sobre a cabeça de seu mestre.O pêlo branco que cobria sua espinha tornou-se dourado, e seus olhos amarelos tornaram-se azul-safira, como os da deusa.A parte de suas patas que tocavam o sacredote morto permaneceu branca.

A lenda conta que toda vez que um mestre morre, sua alma transmigra para o corpo de um gato, e só após a morte deste gato sua transição ao céu está completa.

Contam que Sinh recusou comida nos 7 dias seguintes, findos os quais ele finalmente morreu, sabendo que esta era a única forma de seu mestre chegar ao céu.Após a morte de Sinh, todos os gatos do templo passaram a ter o manto dourado e olhos azuis, e deles descenderia o Sagrado da Birmânia.

1