Retornar

[DOS Help INICIO]

Avançar
   

COPY 


Copia um ou mais dos arquivos para o local especificado. 

Este comando também pode ser utilizado para combinar arquivos. Quando mais de um arquivo for copiado, o MS-DOS exibe cada nome-de-arquivo na medida em que o arquivo é copiado. 

Sintaxe 

COPY [/Y|/-Y] origem [/A|/B] [+ origem [/A|/B] [+ ...]][destino [/A|/B]] 
[/V] 

Parâmetros 

origem 
Especifica o local e nome de um arquivo ou conjunto de arquivos a partir do qual você deseja copiar. A origem pode consistir de uma letra de unidade e dois pontos (:), um nome de diretório, um nome-de-arquivo ou uma combinação. 

destino 
Especifica o local e nome de um arquivo ou conjunto de arquivos para o qual você deseja copiar. O destino poder  consistir de uma letra de unidade e dois pontos (:), um nome de diretório, um nome-de-arquivo ou uma combinação. 

Opções 

/Y 
Indica que você deseja que o COPY substitua o(s) arquivo(s) existente(s) sem pedir confirmação. Por procedimento padrão, se for especificado um arquivo existente como arquivo de destino, o COPY perguntar  se você deseja substituir o arquivo existente. As versões anteriores do MS-DOS substituíam o arquivo existente. Se o comando COPY fizer parte de um arquivo de lote, funcionar  como nas versões anteriores. Se você 
especificar essa opção, todos os padrões e a definição atual da variável de ambiente COPYCMD serão substituídos. 

/-Y 
Indica que você deseja que o COPY peça confirmação ao substituir um arquivo existente. Se você especificar essa opção, todos os padrões e a definição atual da variável de
ambiente COPYCMD serão substituídos. 

/A 
Indica um arquivo de texto ASCII. Quando a opção /A precede a lista de nomes de arquivos na linha de comando, ela se aplica a todos os arquivos cujos nomes seguem a opção /A, até COPY encontrar uma opção /B, sendo que neste caso a opção /B aplica-se ao arquivo cujo nome precede a opção /B. 

Quando a opção /A segue o nome-de-arquivo, ela se aplica ao arquivo cujo nome precede a opção /A e a todos os arquivos cujos nomes seguem a opção /A, até COPY encontrar uma opção /B, sendo que neste caso a opção /B aplica-se ao arquivo cujo nome precede a opção /B. 

Um arquivo de texto ASCII poder  utilizar um caractere de fim de arquivo (CTRL+Z) para indicar o final do arquivo. Quando da combinação de arquivos, como procedimento padrão, o comando COPY trata os arquivos como arquivos de texto ASCII. 

/B 
Indica um arquivo binário. Quando a opção /B precede a lista de nomes de arquivos na linha de comando, ela se aplica a todos os arquivos cujos nomes seguem a opção /B, até COPY encontrar uma opção /A, sendo que 
neste caso a opção /A aplica-se ao arquivo cujo nome precede a opção /A. 

Quando a opção /B segue um nome-de-arquivo, ela se aplica ao arquivo cujo nome precede a opção /B e a todos os arquivos cujos nomes seguem a opção /B, at‚ COPY encontrar uma opção /A, sendo que neste caso a opção /A aplica-se ao arquivo cujo nome precede a opção /A. 

A opção /B especifica que o interpretador de comando deve ler o número de bytes especificado pelo tamanho do arquivo no diretório. A opção /B o valor padrão para COPY a menos que COPY esteja combinando arquivos. 

/V 
Verifica se os novos arquivos são gravados corretamente. 

Exemplos 

O comando a seguir copia um arquivo e assegura que um caractere de fim de arquivo esteja no final do arquivo copiado: 

copy memo.doc carta.doc /a 

Para copiar o arquivo CARTA.TXT da unidade e diretório atual para o diretório PESSOAL e evitar que o MS-DOS peça confirmação antes de substituir o arquivo destino (se já existir), digite o seguinte comando: 

copy carta.txt pessoal /y 

Para copiar um arquivo nomeado SALMAO.TIP da unidade e diretório atual para um diretório existente nomeado PEIXES localizado na unidade C, digite o seguinte comando: 

copy salmao.tip c:\peixes 

Se o diretório PEIXES não existe, o MS-DOS copia o arquivo SALMAO.TIP para um arquivo nomeado PEIXES localizado no diretório principal no disco da unidade C. 

Para copiar diversos arquivos em um arquivo, liste qualquer número de arquivos como parâmetros de origem na linha de comando COPY. Separe os nomes de arquivo com um sinal de adição (+) e especifique um nome-de-arquivo para o arquivo combinado resultante, como está  exemplificado a seguir: 

copy mar89.rlt + abr89.rlt + mai89.rlt relatório 

Este comando combina os arquivos nomeados MAR89.RLT, ABR89.RLT e MAI89.RLT 
da unidade e diretório atual e os coloca no arquivo nomeado RELAT no diretório atual da unidade atual. Quando os arquivos forem combinados, o arquivo de destino será  criado com a data e hora atual. Se o destino for omitido, o MS-DOS combinará os arquivos e os armazenará sob o nome do primeiro arquivo especificado. Por exemplo, se um arquivo nomeado RELAT j  existe, pode-se utilizar o comando a seguir para combinar os quatro arquivos em RELAT: 

copy relat + mar89.rlt + abr89.rlt + mai89.rlt 

Você também pode combinar diversos arquivos em um só utilizando curingas, como ilustra o exemplo a seguir: 

copy *.txt combin.doc 

Este comando combina todos os arquivos do diretório atual na unidade atual que possuem a extensão .TXT, em um arquivo nomeado COMBIN.DOC, também no diretório atual da unidade atual. 

Se você quiser combinar diversos arquivos binários em um só utilizando curingas, inclua a opção /B, conforme exibido a seguir: 

copy /b *.exe combin.exe 

Isto impede que o MS-DOS trate CTRL+Z como um caractere de fim de arquivo. 

ATENÇÃO: Se você combinar arquivos binários, o arquivo resultante pode não ser utilizável devido há formatação interna. 

No exemplo a seguir, COPY combina cada arquivo que possui a extensão .TXT 
com seu arquivo .REF correspondente. O resultado ‚ um arquivo com o mesmo 
nome-de-arquivo porém com uma extensão .DOC. Então, COPY combina ARQ1.TXT 
com ARQ1.REF para criar ARQ1.DOC. Em seguida, COPY combina ARQ2.TXT com 
ARQ2.REF para criar ARQ2.DOC e assim por diante. 
copy *.txt + *.ref *.doc 

O seguinte comando COPY combina primeiro todos os arquivos com extensão COMBIN.DOC: 

copy *.txt + *.ref combin.doc 

Copiando informações a partir do teclado 
O seguinte comando COPY copia os dados digitados a partir do teclado para o arquivo OUTPUT.TXT: 

copy con output.txt 

Depois que você digitar este comando e pressionar ENTER, o MS-DOS copia tudo que foi digitado para o arquivo OUTPUT.TXT. Quando você terminar de digitar, pressione CTRL+Z para indicar que deseja finalizar o arquivo. O caractere CTRL+Z será  exibido na tela como "Z". Você também pode finalizar um comando COPY CON pressionando a tecla F6. Ao se pressionar a tecla F6, o caractere CTRL+Z será  gerado, que será  exibido na tela como Z. 

O exemplo a seguir copia informações do teclado para a impressora que está conectada à LPT1: 

copy con lpt1.

Observações 

Definindo a variável de ambiente COPYCMD 

Você pode definir a variável de ambiente COPYCMD para especificar se deseja que os comandos COPY, <MOVE> e XCOPY peçam confirmação antes de substituir um arquivo, independentemente desses comandos serem emitidos a partir do aviso do DOS ou de um arquivo de lote. 

Para fazer com que os comandos COPY, MOVE e XCOPY peçam sempre confirmação antes de substituir arquivos, defina a variável de ambiente COPYCMD para /-Y. Para fazer com que esses comandos substituam sempre sem pedir confirmação, defina a variável de ambiente COPYCMD para /Y. 
Se você indicar qualquer um desses comandos com a opção /Y ou /-Y, todos os padrões e a definição atual da variável de ambiente COPYCMD serão substituídos. 

Copiando para e a partir de dispositivos 

Você pode substituir um nome de dispositivo para uma ou mais ocorrências de origem ou de destino. 

Utilizando ou omitindo a opção /B quando copiando para um dispositivo Quando o destino for um dispositivo (por exemplo, COM1 ou LPT1), a opção /B faz com que o MS-DOS copie dados para o dispositivo no modo binário. No modo binário, todos os caracteres (incluindo caracteres especiais como CTRL+C, CTRL+S, CTRL+Z e o retorno de carro) são copiados para o dispositivo como dados. Por outro lado, se a opção /B for omitida, o MS-DOS copiará os dados para o dispositivo no modo ASCII. No modo ASCII, os caracteres especiais, 
como aqueles listados anteriormente, poderão fazer com que o MS-DOS execute uma ação especial durante o processo de cópia. 

Utilizando o arquivo de destino padrão 

Se você não especificar um arquivo de destino, o MS-DOS cria uma cópia com o mesmo nome, data de criação e hora de criação do arquivo original, colocando a nova cópia no diretório atual na unidade atual. Se o arquivo de origem estiver na unidade atual e no diretório atual e você não especificar uma unidade ou diretório diferente para o arquivo de destino, o comando COPY pára e o MS-DOS exibe a seguinte mensagem de erro: 

O arquivo não pode ser copiado para ele mesmo 
0 Arquivo(s) copiado(s) 

Usando a opção /V 

Se o MS-DOS não pode verificar uma operação de gravação, uma mensagem de erro ser  exibida. Embora os erros de gravação sejam muito raros com o comando COPY, a opção /V permite verificar se os dados críticos foram gravados corretamente. A opção /V também diminui a velocidade de execução do comando COPY, porque o MS-DOS verifica cada setor gravado no disco. 
Usando as parâmetros /A e /B 

O efeito que será  criado por uma opção /A ou /B depende de sua posição na linha de comando. Quando a opção /A ou /B segue o nome-de-arquivo de origem, COPY será executado da maneira exibida na lista a seguir: 

/A 
Trata o arquivo como um arquivo ASCII (de texto) e copia os dados que precedem o primeiro caractere de fim de arquivo. COPY não copia o primeiro caractere de fim de arquivo ou o restante do arquivo. 

/B 
Copia o arquivo inteiro, incluindo qualquer caractere de fim de arquivo. 

Quando a opção /A ou /B segue o nome-de-arquivo de destino, COPY ser  executado da maneira exibida na lista a seguir: 

/A 
Adiciona um caractere de fim de arquivo como último caractere do arquivo. 

/B 
Não acrescenta um caractere de fim de arquivo. 

Combinando arquivos com o comando COPY 

Se você especifica mais de uma origem, separando cada uma com um sinal de adição (+), o comando COPY combina os arquivos, criando um único arquivo. Se você utilizar curingas na origem mas especificar um único nome-de-arquivo no destino, COPY combina todos os arquivos combinando com o nome-de-arquivo na origem e cria um único arquivo com o nome-de-arquivo especificado no destino. 

Em ambos os casos, COPY assume que os arquivos combinados são arquivos ASCII a menos que você especifique a opção /B. Certifique-se de não combinar arquivos não ASCII sem especificar a opção /B, caso contrário, os arquivos poderão ser truncados, visto que a maioria dos arquivos binários contêm caracteres CTRL+Z que fazem com que COPY se comporte como se tivesse alcançado o fim do arquivo. 

Se o nome do arquivo de destino for igual ao nome dos arquivos sendo copiados (com exceção do primeiro arquivo), o conteúdo original do arquivo de destino será perdido. Quando isto acontecer, COPY exibirá  a seguinte mensagem: 

Conteúdo do destino perdido antes da cópia 
Copiando arquivos em subdiretórios 

Para copiar todos os arquivos de um diretório e subdiretórios, deve-se utilizar o comando <XCOPY>

Copiando arquivos de tamanho zero 

COPY não copia arquivos com tamanho igual a 0 bytes. Ele exclui tais arquivos. Utilize XCOPY para copiar estes arquivos. 

Alterando a hora e data de um arquivo 

Se você quiser atribuir a hora e data atual a um arquivo sem modificar o arquivo, utilize um comando no seguinte formato. As vírgulas indicam a omissão do parâmetro de destino. 

copy /b origem

Retornar

 

[Inicio]  [Cabo Serial e Paralelo]  [Cabo de Par Trançado]  [Cabo coaxial]  [DOS Help]  [Artigos e Tutoriais]  [Apostilas]  [Downloads]  [Links]  [ E-mail ]


http://www.conexaopcpc.com