Retornar

[DOS Help INICIO]

Avançar
   

DOSKEY 

Carrega na memória o programa Doskey, que chama novamente os comandos do MS-DOS. O Doskey possibilita a edição das linhas de comando e a criação e execução de macros. 

O Doskey ‚ um programa residente na memória. Quando instalado, o Doskey ocupa aproximadamente 3 kilobytes de memória residente. 

Sintaxe :

DOSKEY [/REINSTALL] [/BUFSIZE=tamanho] [/MACROS] [/HISTORY][/INSERT|/OVERSTRIKE] [nome da macro=[texto]] 

Para iniciar o programa Doskey e utilizar as definições padrões, utilize a sintaxe a seguir: 

DOSKEY 

Parâmetro :

nome da macro=[texto] 
Cria uma macro que executa um ou mais comandos do MS-DOS (uma macro do Doskey). Nome da macro especifica o nome que você deseja atribuir á macro. Texto especifica os comandos que você deseja gravar. 

Opções :

/REINSTALL 
Instala uma nova cópia do programa Doskey, mesmo se uma já  estiver instalada. No último caso, a opção /REINSTALL também limpa a memória intermediária. 

/BUFSIZE=tamanho 
Especifica o tamanho da memória intermediária em que o Doskey armazena os comandos e macros do Doskey. O tamanho padrão é 512 bytes. O tamanho mínimo da memória intermediária é 256 bytes. 

/MACROS 
Exibe uma lista de todas as macros do Doskey. Você pode utilizar um símbolo de redirecionamento (>) com a opção /MACROS para redirecionar a lista para um arquivo. Você pode abreviar a opção /MACROS para /M. 

/HISTORY 
Exibe uma lista de todos os comandos armazenados na memória. Você pode usar um símbolo de redirecionamento (>) com a opção /HISTORY para redirecionar a lista para um arquivo. A opção /HISTORY pode ser abreviada para /H. 

/INSERT|/OVERSTRIKE 
Especifica se o novo texto digitado dever  substituir o texto antigo. Se você utilizar a opção /INSERT, o novo texto digitado em uma linha é inserido no texto antigo (como se você tivesse pressionado a tecla INSERT). Se você utilizar a opção /OVERSTRIKE, o
 novo texto substituirá o texto antigo. A definição padrão é /OVERSTRIKE.

Exemplos :

As opções /MACROS e /HISTORY são úteis para a criação de programas de lote para salvar macros e comandos. Por exemplo, para criar um programa de lote chamado INCLUSAO.BAT que inclui todas as macros do Doskey, digite o seguinte comando: 

doskey /macros > inclusao.bat 

Para utilizar o arquivo INCLUSAO.BAT, edite-o, incluindo o comando DOSKEY no início de cada linha de macro. 

Para criar um programa de lote nomeado TMP.BAT que contém comandos recentemente utilizados, digite o seguinte comando: 

doskey /history > tmp.bat 

Para definir uma macro com múltiplos comandos, utilize $T para a separação dos comandos, como a seguir: 

doskey tx=cd\temp$tdir/w $* 

No exemplo anterior, a macro TX altera o diretório atual para TEMP e então exibe uma listagem de diretórios, utilizando o formato largo de exibição. Você pode usar $* no final da macro para anexar outras opções ao comando DIR quando executar TX. 

A seguinte macro utiliza um parâmetro em lote para um novo nome de diretório. A macro primeiro cria um novo diretório e então altera para o mesmo a partir do diretório atual. 

doskey mc=md $1$tcd $1 

Para utilizar a macro anterior para criar e alterar para um diretório nomeado LIVROS, digite o seguinte: 

mc livros 

Para criar uma macro que utiliza parâmetros em lote para mover um arquivo ou grupo de arquivos, digite o seguinte comando: 

doskey mv=copy $1 $2 $t del $1 

Para criar uma macro que faz com que o comando MEM efetue uma pausa após cada tela, digite o seguinte comando: 

doskey mem=mem $* /p

Observações :

Chamando novamente um comando :

Para chamar um comando novamente, você pode utilizar qualquer uma das seguintes teclas depois de carregar o Doskey na memória: 

SETA ACIMA 
Chama novamente o comando do MS-DOS que foi utilizado antes do comando que está  exibido. 

SETA ABAIXO 
Chama novamente o comando do MS-DOS que foi utilizado após o comando que está  exibido. 

PGUP 
Chama novamente o comando do MS-DOS mais antigo que foi utilizado na sessão atual. 

PGDN 
Chama novamente o comando do MS-DOS mais recentemente utilizado. 

Editando a linha de comando :

Com o programa do Doskey, você pode editar a linha de comando atual. A seguinte lista descreve as teclas de edição do Doskey e suas funções: 

SETA A ESQUERDA 
Move o cursor um caractere para trás. 

SETA A DIREITA 
Move o cursor um caractere para frente. 

CTRL+SETA A ESQUERDA 
Move o cursor uma palavra para trás. 

CTRL+SETA A DIREITA 
Move o cursor uma palavra para frente. 

HOME 
Move o cursor para o início da linha. 

END 
Move o cursor para o final da linha. 

ESC 
Limpa o comando da exibição. 

F1 
Copia um caractere do modelo para a linha de comando do MS-DOS. O modelo é uma memória intermediária que armazena o último comando digitado. 

F2 
Procura para frente no modelo pela próxima tecla que você digita após pressionar F2. O Doskey insere o texto do modelo até a posição do caractere especificado. 

F3 
Copia o restante do modelo para a linha de comando. O Doskey inicia copiando os caracteres a partir da posição no modelo que corresponde a posição indicada pelo cursor na linha de comando. 

F4 
Excluir caracteres, iniciando com a posição atual, até o caractere especificado. Para utilizar esta tecla de edição, pressione F4 e digite um caractere. O Doskey exclui até a posição do caractere, mas não inclui este caractere. 

F5 
Copia o comando atual no modelo e limpa a linha de comando. 

F6 
Coloca um caractere de fim de arquivo (CTRL+Z) na posição atual na linha de comando. 

F7 
Exibe todos os comandos armazenados na memória, com seus números associados. O Doskey atribui estes números seqúêncialmente, iniciando com 1 para o primeiro comando (mais antigo) armazenado na memória.

ALT+F7 
Exclui todos os comandos armazenados na memória. 

F8 
Procura na memória por um comando que deve ser exibido pelo Doskey. Para utilizar esta tecla de edição, digite o primeiro caractere ou alguns dos primeiros caracteres do comando que você deseja que seja procurado pelo Doskey e então pressione F8. O Doskey exibirá o comando mais recente que inicia com o texto digitado. Pressione F8 repetidamente para circular por todos os comandos que iniciam com os caracteres especificados. 

F9 
Emite um aviso solicitando um número de comando e exibe o comando associado com o número especificado. Para exibir todos os números com seus comandos associados, pressione F7. 

ALT+F10 
Exclui todas as definições de macro. 

Especificando um modo de inserção padrão :

Se você pressionar a tecla INSERT, poderá digitar texto na linha de comando Doskey no meio do texto antigo sem substituir o texto antigo. Observe que entretanto, uma vez que você pressiona ENTER, o Doskey devolve o teclado para o modo de sustituição. Deve-se pressionar INSERT novamente para voltar para o modo de inserção. 

A opção /INSERT coloca o teclado no modo de inserção sempre que você pressionar a tecla ENTER. O teclado permanecerá no modo de inserção até o momento em que você utilizar a opção /OVERSTRIKE. Você pode voltar para o modo de substituição temporariamente pressionando a tecla INSERT; mas uma vez que a tecla ENTER for pressionada, o Doskey ativar  o modo de inserção novamente. 

O cursor altera de forma quando a tecla INSERT for utilizada para alterar de um modo para outro. 

Criando uma macro :

Você pode usar o programa Doskey para criar macros que executam um ou mais comandos do MS-DOS. 

Você pode usar os seguintes caracteres especiais para controlar as operações de comandos quando da definição de uma macro: 

$G ou $g 
Redireciona a saída. Utilize qualquer um destes caracteres especiais para enviar a saída para um dispositivo ou um arquivo ao invés de para a tela. Este caractere é equivalente ao símbolo de redirecionamento para a saída (>). 

$G$G ou $g$g 
Anexa a saída ao final de um arquivo. Utilize qualquer um destes caracteres duplos para anexar a saída a um arquivo existente ao invés de substituir os dados de um arquivo. Estes caracteres duplos são equivalentes ao símbolo "anexar" de redirecionamento para a saída (>>). 

$L ou $l 
Redireciona a entrada. Utilize qualquer um destes caracteres especiais para ler a entrada de um dispositivo ou arquivo ao invés do teclado. Este caractere é equivalente ao símbolo de redirecionamento para a entrada (<). 

$B ou $b 
Envia a saída da macro para um comando. A utilização de um destes caracteres especiais é equivalente a utilização da conexao (|) em uma linha de comandos. 

$T ou $t 
Separa os comandos. Utilize qualquer um destes caracteres especiais para separar os comandos quando da criação de macros ou digitação de comandos na linha de comando Doskey. 

$$ 
Especifica o caractere de cifrão ($). 

$1 a $9 
Representa qualquer informação da linha de comando que você deseja especificar quando da execução da macro. Os caracteres especiais $1 a $9 são parâmetros em lote, que possibilitam a utilização de dados diferentes na linha de comando sempre que a macro for executada. O caractere $1 em um comando DOSKEY é semelhante ao caractere %1 em um programa de lote. 

$* 
Representa toda informação da linha de comando que você deseja especificar na digitação do nome da macro. O caractere especial $* é um parâmetro substituível semelhante aos parâmetros em lote $1 a $9, com uma diferença muito importante. Aqui, tudo que for digitado na linha de comando após o nome da macro ser  substituído pelo $* na macro. 

Por exemplo, para criar uma macro que executa um formato rápido e não condicional de um disco, digite o seguinte comando: 

doskey qf=format $1 /q /u 

Para obter informações sobre a formatação rápida e não condicional, consulte o comando <FORMAT>

Você pode usar o comando DOSKEY em um programa em lote para criar uma macro. 

Executando uma macro :

Para executar uma macro, digite o nome da macro iniciando com a primeira posição da linha de comando. Se a macro foi definida com $* ou qualquer um dos parâmetros em lote $1 a $9, utilize um espaço para a separação dos parâmetros. 

Você pode executar a macro QF criada no exemplo anterior para formatar um disco na unidade A rapidamente e incondicionalmente. Para fazer isto, deve-se digitar o seguinte comando: 

qf a: 

Não é possível executar uma macro a partir de um programa de lote. 

Criando uma macro que possui o mesmo nome de um comando do MS-DOS :

Você poderá criar uma macro que possui o mesmo nome de um comando do MS-DOS. 
Isto pode ser útil, por exemplo, se você sempre utilizar um certo comando com opções específicas. Para especificar se você irá executar a macro ou o comando do MS-DOS, siga as regras a seguir: 

- Para executar a macro, inicie com a digitação do nome da macro imediatamente após o aviso do comando, sem espaços entre o aviso e o nome do comando. 

- Para executar o comando, insira um ou mais espaços entre o aviso de comando e o nome do comando. 

Excluindo uma macro :

Para excluir uma macro, digite o seguinte comando: 

doskey macroname=

Retornar

[Inicio]  [Cabo Serial e Paralelo]  [Cabo de Par Trançado]  [Cabo coaxial]  [DOS Help]  [Artigos e Tutoriais]  [Apostilas]  [Downloads]  [Links]  [ E-mail ]


http://www.conexaopcpc.com