Retornar

[DOS Help INICIO]

Avançar
   

MODE

Configura os dispositivos do sistema. O comando MODE executa muitas tarefas diferentes, tais como a exibição de status do sistema, a mudança de configurações do sistema ou portas ou dispositivos de reconfiguração. 

Usando o comando MODE 

Como o comando MODE é capaz de executar várias tarefas, a sintaxe necessária para cada tarefa é diferente. Segue-se uma lista de tarefas que podem ser executadas com MODE: 

- Reconfiguração de uma impressora conectada a uma porta paralela (LPT1, LPT2 ou LPT3) para impressão em 80 ou 132 caracteres por linha, 6 ou 8 linhas por polegada, ou ambos (caso a impressora suporte ambas as opções). Para obter maiores informações, consulte <MODE (configurar impressora)>

- Configuração da taxa de transmissão, paridade e número de bits de dados e bits de parada de uma porta de comunicação serial (COM1, COM2, COM2, COM3 e COM4) para utilização com uma impressora específica, modem ou outro dispositivo serial. Para obter maiores informações, consulte <MODE (configurar porta serial)>

- Exibição do status de todos os dispositivos ou de um único dispositivo. 
Para obter maiores informações, consulte <MODE (exibir status do dispositivo)>

- Redirecionamento da saída de impressora, de uma porta paralela para uma porta serial, de modo que a porta serial se torne a porta padrão de impressora para o sistema. Para obter informações, consulte 
<MODE (redirecionar impressão)>


- Preparação de dispositivos para alternância de conjuntos de caracteres (páginas de código). Para obter informações, consulte <MODE (definir páginas de código do dispositivo)>

- Seleção de outro adaptador de vídeo ou mudança da configuração do adaptador atual. Para obter informações, consulte <MODE (definir modo de exibição)>

- Definição da taxa de repetição automática do teclado. Para obter maiores informações, consulte <MODE (definir velocidade de repetição automática)>

Requisitos para ANSI.SYS e DISPLAY.SYS 

O MODE só será capaz de executar algumas tarefas, como definição do modo de  exibição, se tiver sido incluído um comando DEVICE no controlador de dispositivo ANSI.SYS do arquivo CONFIG.SYS. É preciso instalar o DISPLAY.SYS para usar o MODE (definir páginas de código do dispositivo) para alternância entre conjuntos de caracteres. 

Incluindo outros comandos no AUTOEXEC.BAT 

Embora você possa digitar as várias formas do comando MODE no aviso de comando, também ‚ possível usar esse comando no arquivo AUTOEXEC.BAT para reconfigurar o sistema automaticamente todas as vezes que o computador for ligado ou reinicializado.

MODE (Configurar Impressora) 

Configura uma impressora conectada a uma porta paralela. 

Esta versão do comando MODE define as características para uma impressora compatível IBM ou compatível Epson conectada a uma porta paralela (LPT1, LPT2 ou LPT3). 

Sintaxe :

MODE LPTn[:] [c][,[l][,r]] 

MODE LPTn[:] [COLS=c] [LINES=l] [RETRY=r] 

Parâmetros :

LPTn 

Especifica a porta paralela á qual o dispositivo está conectado. Os valores válidos para n estão no intervalo de 1 a 3. 

Se for omitido qualquer um dos três parâmetros a seguir, o MODE utiliza a configuração mais recente para o parâmetro omitido. Usando a forma mais curta de sintaxe (sem as palavras COLS=, LINES=, and RETRY=), o comando MODE "reconhece" os parâmetros por suas posições. Portanto, se não for especificado valor para um parâmetro, a vírgula que precede o próximo parâmetro deve ser digitada mesmo assim. 

COLS=c 
Especifica o número de caracteres (colunas) por linha: 80 ou 132. O valor padrão é 80. 
É possível abreviar este parâmetro omitindo COLS= e especificando um valor para c. 

LINES=l 
Especifica o espaçamento vertical e o número de linhas por polegada: 6 ou 8. O valor padrão é 6. É possível abreviar este parâmetro omitindo LINES= e especificando um valor para l. 

RETRY=r 
Especifica a ação de repetição a ser tomada se ocorrer um erro durante o intervalo entre operações quando o MODE tentar enviar saída para uma impressora paralela. Este parâmetro faz com que parte do MODE permaneça residente na memória. A lista abaixo mostra os valores válidos de r e uma breve descrição de seu significado: 

E Retorna um erro a partir da verificação do status de uma porta ocupada. 

P Continua tentando até que a impressora aceite a saída. 

R Retorna "preparado" da verificação do status de uma porta ocupada. 

N Não tenta repetição da ação (valor padrão). Este valor também pode ser especificado como NONE (nenhum). 

Se você estiver utilizando o comando MODE numa rede, não use os valores de r. 

É possível abreviar este parâmetro omitindo RETRY= e especificando um valor para r.

Observações :

Atualizar parâmetro MODE 

A configuração RETRY=R oferece o mesmo suporte que o parâmetro P nas versões anteriores do MS-DOS. 

Interrompendo um loop de um intervalo entre operações 

Para interromper um loop de um intervalo entre operações, pressione CTRL+BREAK. 

Definindo modos para impressoras paralelas 

PRN e LPT1 podem ser revesados como modos de impressora paralela.

Exemplos :

Suponhamos que você queira imprimir 80 caracteres por linha e 8 linhas por polegada em impressora paralela conectada á segunda porta paralela de impressora (LPT2). Para fazê-lo, digite o seguinte comando: 

mode lpt2:80,8 

Como a configuração padrão é 80 caracteres por polegada, o mesmo resultado será  conseguido digitando o seguinte comando: 

mode lpt2:,8 

Suponhamos que, ao imprimir um arquivo, você deseje que o sistema continue tentando imprimir o arquivo até que tenha sucesso. Para fazê-lo, digite o seguinte comando: 

mode lpt2:,8,b 

Para que o sistema pare de repetir continuamente a tentativa de impressão, pressione CTRL+BREAK ou digite o comando MODE sem especificar o valor de r.

MODE (Configurar Porta Serial) 

Configura uma porta de comunicação serial. 

Esta versão do comando MODE define os parâmetros para a porta serial (COM1, COM2, COM3 ou COM4). 

Sintaxe :

MODE COMm[:] [b[,p[,d[,s[,r]]]]] 

MODE COMm[:] [BAUD=b] [PARITY=p] [DATA=d] [STOP=s] [RETRY=r] 

Parâmetros :

COMm 
Especifica o n£mero da porta serial (COM). Os valores válidos de m devem estar entre 1 e 4. 

Se for omitido qualquer dos cinco parâmetros a seguir, o MODE utilizará a configuração mais recente para o parâmetro omitido. Se estiver sendo usada a forma mais curta da sintaxe (sem as palavras BAUD=, PARITY=, DATA= etc.), o comando MODE "reconhece" os parâmetros pelas suas definições. Portanto, se não for especificado valor para determinado parâmetro, ainda assim será necessário digitar uma vírgula precedendo o 
próximo parâmetro. 

BAUD=b 
Especifica os dois primeiros dígitos da taxa de transmissão em bits por segundo. A lista a seguir mostra os valores válidos de b e a taxa correspondente: 

11 110 baud 

15 150 baud 

30 300 baud 

60 600 baud 

12 1200 baud 

24 2400 baud 

48 4800 baud 

96 9600 baud 

19 19,200 baud 

O valor 19 para b não é suportado em todos os computadores (verifique o seu manual de hardware). É possível abreviar este parâmetro omitindo BAUD= e especificando um valor para b. 

PARITY=p 
Especifica como o sistema usa o bit de paridade para verificar possíveis erros de transmissão. O valor p pode ser definido como um dos seguintes: 
N (nenhum), E (par), O (ímpar), M (marca) ou S (espaço). O valor padrão é E. Nem todos os computadores suportam os valores M e S. É possível abreviar este parâmetro omitindo PARITY= e especificando um valor para p. 

DATA=d 
Especifica o número de bits de dados em um caractere. Os valores válidos para d estão entre 5 e 8. O valor padrão é 7. Nem todos os computadores suportam os valores 5 e 6. É possível abreviar este parâmetro omitindo DATA= e especificando um valor para d. 

STOP=s 
Especifica o número de bits de parada que definem o fim de um caractere: 1, 1,5 ou 2. Se a taxa de transmissão for 110 baud, o valor padrão será 2; caso contrário, 1. Nem todos os computadores suportam o valor 1,5. É possível abreviar este parâmetro omitindo STOP= e especificando um valor para s. 

RETRY=r 
Especifica a ação de repetição a ser tomada se ocorrer erro durante o intervalo entre operações quando o MODE tentar enviar saída para uma impressora serial. Este parâmetro faz com que parte do MODE permaneça residente na memória. A lista abaixo mostra os valores válidos de r e uma breve descrição de seu significado: 

E Retorna um erro a partir da verificação do status de uma porta ocupada. 

B Retorna "ocupado" na verificação do status de uma porta ocupada. 

P Continua tentando até‚ que a impressora aceite a saída. 

R Retorna "preparado" da verificação do status de uma porta ocupada. 

N Não tenta repetição da ação (valor padrão). Este valor também pode ser especificado como NONE (nenhum). 

Se você estiver utilizando o comando MODE numa rede, não use outros valores de r. Este parâmetro pode ser abreviado simplesmente omitindo RETRY= e especificando um valor para r.

Observação :

A configura‡ao RETRY= fornece o mesmo suporte que o parâmetro P nas versões anteriores do MS-DOS.

MODE (Exibir Status do Dispositivo) 

Exibe o status de um ou todos os dispositivos instalados no sistema. 

Sintaxe :

MODE [dispositivo] [/STATUS] 

Para exibir o status de todos os dispositivos instalados no sistema, use a seguinte sintaxe. 

MODE 

Parâmetro :

dispositivo 
Especifica o nome do dispositivo para o qual se deseja exibir o status. 

Parâmetro 

/STATUS 
Solicita o status das impressoras paralelas redirecionadas. O comando MODE, quando usado sem esta opção, exibe o status de todos os dispositivos instalados, exceto impressoras paralelas redirecionadas. A opção /STATUS pode ser abreviada como /STA.

Exemplo :

Para exibir o status do monitor e do teclado, digite o seguinte comando: 

mode con /status

MODE (Redirecionar Impressão) 

Redireciona a saída de uma porta paralela para uma porta de comunicação serial. 

Sintaxe :

MODE LPTn[:]=COMm[:] 

Parâmetros :

LPTn 
Especifica a porta paralela. Os valores válidos de n estão entre 1 e 3. 

COMm 
Especifica a porta serial. Os valores válidos para m estão entre 1 e 4.

Exemplos :

Suponhamos que você deseje configurar o sistema para que envie a saída da impressora paralela para a serial. Para fazê-lo, é preciso usar o comando MODE duas vezes. Na primeira, o MODE é usado para configurar a porta serial; na segunda, é usado para redirecionar a saída da impressora paralela para a porta serial especificada no primeiro comando MODE. 

Por exemplo, se sua impressora serial opera a 4800 baud com paridade par e está conectada á porta COM1 (a primeira conexão serial de seu computador), você digitaria os seguintes comandos: 

mode com1 48,e,,,b 

mode lpt1=com1 

Se a saída de impressora paralela foi redirecionada de LPT1 para COM1, mas depois você decidiu voltar a imprimir o arquivo em LPT1, use o seguinte comando antes da impressão. Este comando impede que o MS-DOS redirecione o arquivo de LPT1 para COM1. 

mode lpt1

MODE (Definir Páginas de Código do Dispositivo) 

Prepara, seleciona, restaura ou exibe os números dos conjuntos de caracteres (páginas de código) para impressoras paralelas ou teclado e monitor. 

Sintaxe :

MODE dispositivo CODEPAGE PREPARE=((yyy [...])[unidade:][caminho]nome-de-arquivo) 

MODE dispositivo CODEPAGE SELECT=yyy 

MODE dispositivo CODEPAGE REFRESH 

MODE dispositivo CODEPAGE [/STATUS] 

Parâmetros :

dispositivo 
Especifica o dispositivo para o qual se deseja preparar ou selecionar um conjunto de caracteres. Os nomes válidos de dispositivo são CON, LPT1, LPT2 e LPT3. 

CODEPAGE PREPARE 
Prepara os conjuntos de caracteres para o dispositivo especificado. É preciso preparar um conjunto de caracteres para um dispositivo antes de utilizar esses caracteres no dispositivo. Depois de usar a forma CODEPAGE PREPARE do comando MODE, use a forma CODEPAGE SELECT do MODE para especificar o conjunto de caracteres a ser usado. CODEPAGE pode ser abreviado como CP e PREPARE, como PREP. 

yyy 
Especifica o número do conjunto de caracteres a ser preparado ou selecionado. A lista abaixo mostra os conjuntos de caracteres suportados pelo arquivo EGA.CPI e seu país ou idioma: 

437 Estados Unidos 

850 Multilíngue (Latino I) 

852 Eslávico (Latino II) 

860 Portugal 

863 Franco-Canadense 

865 Países Nórdicos 

qhleftmargin 4 Conjuntos de caracteres adicionais são suportados pelos arquivos EGA2.CPI e EGA3.CPI.  

[unidade:][caminho]nome-de-arquivo 
Especifica a localização e o nome-de-arquivo de informação de página de código (.CPI) utilizado pelo MS-DOS para preparar um conjunto de caracteres para o dispositivo especificado. 

CODEPAGE SELECT 
Especifica (seleciona) o conjunto de caracteres a ser usado com o dispositivo especificado. Antes de selecionar um conjunto de caracteres, é preciso usar a forma CODEPAGE PREPARE para prepará-lo. CODEPAGE pode ser abreviado como CP e SELECT, como SEL. 

CODEPAGE REFRESH 
Restabelece os conjuntos de caracteres preparados caso tenham sido perdidos como resultado de um problema da hardware ou de outro erro. CODEPAGE pode ser abreviado como CP e REFRESH, como REF. 

CODEPAGE 
Exibe os números dos conjuntos de caracteres, se houver, preparados ou selecionados para o dispositivo especificado. 

Parâmetro :

/STATUS 
Exibe os números dos conjuntos de caracteres atuais preparados ou selecionados para o dispositivo especificado. É possível abreviar esta opção como /STA. Especificando ou não a opção /STATUS, o comando MODE acompanhado do nome do dispositivo e o parâmetro CODEPAGE exibirá os números dos conjuntos de caracteres preparados ou selecionados para o dispositivo especificado. 

Comandos Relacionados :

Para obter informações sobre outros comandos de conjuntos de caracteres, consulte os comandos <NLSFUNC> e <CHCP>.

Observação :

O MS-DOS inclui três arquivos .CPI: EGA.CPI, EGA2.CPI e EGA3.CPI. EGA.CPI é o arquivo .CPI padrão. Os arquivos EGA2.CPI e EGA3.CPI fornecem páginas de código adicionais não suportadas por EGA.CPI. 

MODE (Definir Modo de Exibição) 

Seleciona o adaptador de vídeo ativo e seu modo de exibição ou reconfigura o adaptador de vídeo ativo. 

Sintaxe :

MODE [adaptador de vídeo][,deslocamento[,T]] 

MODE [adaptador de vídeo][,n] 

MODE CON[:] [COLS=c] [LINES=n] 

Parâmetros :

adaptador de vídeo 
Especifica uma categoria de configuração. A lista a seguir mostra o(s) valor(es) associado(s) a cada categoria de configuração para adaptador de vídeo: 

40 ou 80 
Indica o número de caracteres por linha. 

BW40 ou BW80 
Especifica um adaptador gráfico colorido (CGA) com a cor desativada e especifica o número de caracteres por linha. 

CO40 ou CO80 
Especifica um monitor colorido com a cor habilitada e especifica o número de caracteres por linha. 

MONO 
Especifica um adaptador de vídeo monocromático com largura constante de 80 caracteres por linha. 

deslocamento 
Especifica se a tela CGA deve ser deslocada para a esquerda ou para a direita. Os valores válidos para deslocamento são L (para esquerda) e R (para direita). 


Habilita o alinhamento da tela pelo uso de um padrão de teste. O MS-DOS solicita a confirmação do correto alinhamento da tela. 

CON[:] 
Faz referência ao monitor. 

COLS=c 
Especifica o número de caracteres (colunas) por linha. Os valores válidos são 40 e 80. 

LINES=n 
Especifica o número de linhas que podem ser exibidas na tela. Os valores válidos para n são 25, 43 e 50. Nem todos os adaptadores de vídeo suportam as três configurações. Para definir o número de linhas, é preciso instalar o controlador de dispositivo ANSI.SYS usando um comando device no arquivo CONFIG.SYS.

MODE (Define Taxa de Repetição Automática) 

Define a taxa de repetição automática do teclado, a velocidade segundo a qual o MS-DOS repete determinado caractere quando a tecla correspondente é mantida pressionada. 

A taxa de repetição automática possui dois componentes: taxa e atraso. Alguns teclados não reconhecem este comando. 

Sintaxe :

MODE CON[:] [RATE=r DELAY=d] 

Parâmetros :

CON[:] 
Faz referência ao teclado. 

RATE=r 
Especifica a taxa segundo a qual o caractere é repetido na tela quando a tecla correspondente é mantida pressionada. Os valores válidos estão no intervalo entre 1 e 32. Esses valores equivalem a aproximadamente 2 a 30 caracteres por segundo, respectivamente. O valor padrão é 20 para teclados compatíveis com IBM AT e 21 para teclados compatíveis com IBM PS/2. Se for definida a taxa, é necessário definir também o atraso. 

DELAY=d 
Especifica o tempo que deve decorrer, depois de pressionada e mantida pressionada uma tecla, antes que o MS-DOS inicie a repetição do caractere. Os valores válidos para d são 1, 2, 3 e 4 (representando 0,25, 0,50, 0,75 e 1 segundo, respectivamente). O valor padrão é 2. Se for definido um atraso, também deve ser definida uma taxa.

Retornar

[Inicio]  [Cabo Serial e Paralelo]  [Cabo de Par Trançado]  [Cabo coaxial]  [DOS Help]  [Artigos e Tutoriais]  [Apostilas]  [Downloads]  [Links]  [ E-mail ]


http://www.conexaopcpc.com