[ Home ] [ Vote ] [ Parceiros ] [ Seja Parceiro ] [ Conquistas ]  PORTAIS »



O que você pensa de Jesus?

É muito interessante ouvir a opinião que as pessoas têm de Jesus. Mesmo em nossos dias, alguns o vêem apenas como um profeta, como um operador de curas, um líder, ou um mestre. Entretanto existem outros milhões que fazem sua a afirmação de Pedro, e proclamam que Jesus Cristo é o Filho de Deus.Mas, meu amigo, se Jesus lhe perguntasse: "Quem você acha que eu sou?", o que responderia?


Jesus curou?

Jesus sempre demonstrou ter grande compaixão para com os enfermos. As Escrituras dizem: "Ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças". (Mateus 8:17b) Mas Jesus não se limitou a sentir compaixão dos doentes, ele "andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo." (Atos 10:38b) "E vieram a ele muitas multidões trazendo consigo coxos, aleijados, cegos, mudos e outros muitos, e os largaram junto aos pés de Jesus; e ele os curou. De modo que o povo se maravilhou ao ver que os mudos falavam, os aleijados recobravam a saúde, os coxos andavam e os cegos viam. Então glorificavam ao Deus de Israel." (Mateus 15:30,31) É possível que Jesus não tenha curado todos os enfermos que viu, mas jamais se recusou a restaurar aqueles que o procuraram desejando a cura. Ele foi e continuou sendo o Grande Médico que cura os enfermos de corpo e alma.


Jesus foi líder?

A característica que revela se um indivíduo é líder ou não, é a capacidade de atrair seguidores e levá-los à ação. Jesus sempre teve seguidores. Milhares e milhares de pessoas se reuniam para ouvir sua palavra. Mas seus objetivo de vida não era gozar de popularidade. Sua meta suprema era realizar a vontade do Pai e escolher entre seus seguidores aqueles que pudessem ser preparados para continuar a obra após sua partida. Jesus tinha consciência de que muitos dos que o seguiam não eram sinceros e não permaneceriam leais a ele. Mas deus-lhes inúmeras oportunidades de se tornarem fiéis.

Como todo verdadeiro líder, ele tinha suas prioridades:

1) - Manter comunhão com o Pai;

2) - Treinar seus seguidores;

3) - Comunicar-se com o povo através de suas mensagens e milagres.

Seus discípulos seriam os futuros dirigentes da igreja, e levariam seu ensino ao mundo todo. Precisava prepará-los para que vivessem como ele viveu e morressem como ele morreu. Seu modelo de liderança - informal, prático, de contato diário - é mundialmente reconhecido e imitado por muitos.


Jesus foi um mestre?

Jesus possuía a habilidade de enunciar verdades profundas de maneira fácil, para que as pessoas mais simples e sinceras pudessem compreender seu ensino. Ele era totalmente comprometido com a verdade, o que demonstrou não apenas pelas duras censuras que proferiu , mas também pelo fato de haver dito a seu respeito: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida". (João 14:6)

Nenhuma de suas afirmações era arbitrária nem superficial. Ele sempre ia até a raiz dos problemas. Enquanto os mestres de seu tempo se preocupavam apenas com regras de conduta, ele demonstrava maior interesse pelas condições do coração humano, pois sabia que, se o coração de um indivíduo fosse reto, sua conduta também o seria.

"Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás,...Eu, porém, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento." (Mateus 5:21,22)

"Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo: Qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já adulterou com ela." (Mateus 5:27,28)

"Também ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás rigorosamente para com o Senhor os teus juramentos. Eu, porém, vos digo: De modo algum jureis... Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não." (Mateus 5:33,34,37)

"Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos." (Mateus 5:43,44)

Jesus não somente nos ensinou como temos de agir na vida, mas também como temos de ser. E, pelo exemplo, mostrou como o podemos ser. Ele ensinava que precisamos ser transformados de dentro para fora, e não de fora para dentro. Seu objetivo, ao ensinar, era mudar o coração humano.

A Bíblia diz que "quando Jesus acabou de proferir estas palavras, estavam as multidões maravilhadas da sua doutrina; porque ele as ensinava como quem tem autoridade". (Mateus 7:28,29)


Jesus era filho de Deus?

Jesus poderia ser um profeta, um operador de curas, um líder e um mestre, sem ser Filho de Deus. Mas quando Pedro afirmou: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo", Jesus só poderia ter feito o comentário que fez em três hipóteses: se fosse um impostor, um desequilibrado, iludido acerca de sua própria identidade, ou o verdadeiro Cristo e Filho de Deus.

Se Jesus fosse apenas um profeta, teria de dizer ao apóstolo: "Não, Pedro. Você está exagerando."

Se fosse apenas um operador de curas, teria de retrucar: "Não, não; eu oro, mas quem cura é Deus."

Se não passasse de um líder, deveria explicar: "Não; vocês me seguem; mas nós todos, juntos, seguimos a Deus."

E se fosse somente um mestre, na certa, replicaria: "Não; você não entendeu nada."

Mas o que foi que dele disse? De acordo com as Escrituras, o maior profeta, operador de curas, líder e mestre que este mundo já viu declaro o seguinte: "Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai que está nos céus." (Mateus 16:17.)

Então Jesus, que já de início se apresenta como Filho do homem, não somente aceita a afirmação feita pelo apóstolo de que ele é o Filho de Deus, mas assegura que o é.


O que os escritores da bíblia dizem de Jesus?

João, o discípulo amado, escreveu: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deus o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)

Paulo, o apóstolo que viveu para Jesus e por ele morreu, afirmou: "Tudo foi criado por meio dele e para ele...Ele é o princípio...para em todas as cousas ter a primazia... Aprouve a Deus que nele residisse toda a plenitude." (Colossenses 1:16,18,19)

Pedro, o mais extrovertido de seus discípulos, disse: "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos." (1Pedro 1:3)

Tomé, outro de seus discípulos, inicialmente duvidou de que ele tivesse de fato ressuscitado. Mas depois que viu as feriadas nas mãos e nos pés de Jesus, exclamou: "Senhor meu e Deus meu!" (Jão 20:28)

O autor da carta aos hebreus anunciou: "Deus...nos falou pelo Filho a quem constituiu herdeiro de todas as cousas, pelo qual também fez o universo. Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu ser..." (Hebreus 1:1-3)


Sua morte

Se o nascimento de Cristo foi o acontecimento mais extraordinário e mais divulgado, sua morte na cruz do calvário foi o mais terrível e o mai importante evento da História. Embora outros homens tenham sido crucificados por seus crimes, e alguns talvez por crimes que não cometeram, Jesus foi crucificado por todos os pecados praticados no mundo. Foi crucificado no seu lugar e no meu. As escrituras registram o fato. "Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda. Contudo Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." (Lucas 23:33,34)

"Perdoa-lhes", disse Jesus. Embora eles o estivessem crucificando, o Senhor orou ao Pai pedindo que lhes perdoasse. E ao dizer: "Perdoa-lhes", orava também por mim e por você. E foi para isto que ele morreu no Calvário: propiciar o perdão a uma humanidade perdida e agonizante.

Não é através de penitência, nem de orações a santos, nem de práticas religiosas, nem de devoção a Maria, que obtemos o perdão de nossos pecados. Só obtemos o perdão por intermédio do sacrifício vicário de Cristo na cruz do Calvário. "Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas fostes sarados." (1Pedro 2:24)


Sua ressurreição

O que distingue Jesus dos demais líderes religiosos é o fato de que ele ressucitou dentre os mortos, e está vivo para sempre. Ele mesmo afirmou que morreria e ressucitaria. E algumas testemunhas fiéis atestam que isto de fato aconteceu.

O Apóstolo Paulo escreveu o seguinte: "Antes de tudo vos entreguei o que também recebi; que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressucitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E apareceu a Cefas, e, depois, aos doze. Depois foi visto poir mais de quinhentos irmãos de uma só vez... e, afinal, depois de todos, foi visto também por mim." (1Coríntios 15:3-8)

As mesmas pessoas que presenciaram sua morte, viram-no depois vivo, e se dedicaram totalmente à divulgação dessa verdade.


O que nos separa de Cristo?!

Existe uma palavra muito impopular - pecado - que faz parte da vida de todos nós, embora relutemos muito em admiti-lo. Por isso todos precisamos de perdão, todos necessitamos experimentar uma transformação do coração. "O pecado nos separa de Deus." (Isaías 59:1-2)

O pecado é desobediência. "Todo aquele que pratica o pecado, também transgride a lei." (João 3:4)

Os dez mandamentos contituem o padrão moral estabelecido por Deus, os parâmetros dentro dos quais precisamos viver se quisermos ter uma existência feliz e realizar o propósito de Deus para nós.

1) - Não terás outros deuses diante de mim.

2) - Não farás para ti imagem de escultura... não as adorarás, nem lhes darás culto.

3) - Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão.

4) - Lembra-te do dia de sábado, para o santificar.

5) - Honra a teu pai e a tua mãe.

6) - Não matarás.

7) - Não adulterar

8) - Não furtarás.

9) - Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

10) - Não cobiçarás...cousa alguma que pertença ao teu próximo. (Êxodo 20:3-17.)

Todos nós já desobedecemos aos mandamentos de Deus. Por isso precisamos do perdão divino.


E COMO PODEMOS PREPARAR O CORAÇÃO PARA CRISTO?

1) - Arrepender-nos de nossos pecados. Arrepender significa mudar de idéia com relação ao modo como vivemos, e abandonar o pecado. Significa abrir mão de gerirmos nós mesmos o nosso viver, e entregar o controle de tudo a Cristo. Significa reconhecer que nossos atos e atitudes entristecem a Jesus, e são a causa de ele ter morrido na cruz para nos salvar. Significa parar de viver sempre em função de agradar a nós mesmos, e passar a agradar a Deus.

2) - Crer que, se arrependermos, Jesus nos perdoa e purifica nosso coração. Somente Jesus pode perdoar nossos pecados e libertar-nos do forte do mínimo que eles exercem sobre nós. E assim que exercitarmos fé no Senhor, ele o fará. Ter fé é crêr que Jesus é o caminho que nos conduz a Deus, e confiar que ele nos levará a Deus. Ter fé é compreender que nada que façamos ou deixamos de fazer garante a expiação de nossos pecados. Ter fé é acreditar firmemente que Deus vê a morte expiatória de Cristo na cruz como o único preço que pode ser pago por nossos pecados. É render-nos ao Senhor Jesus Cristo; é apegar-nos a ele, é crer nele, passar a depender dele, e confiantemente entregar-lhe nossa vida.

3) - Receber a Jesus Cristo como Salvador e Senhor. A Bíblia diz que Jesus "veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus". (João 1:11,12.) Para recebermos a Jesus basta que lhe peçamos, com humildade, que ente em nossa vida, que nos salve e nos transforme. "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo." (Apocalipse 3:20)

Meu amigo, é possível que enquanto você lê este livrete, Jesus esteja falando ao seu coração. Então peça-lhe agora que entre em sua vida, e em seguida creia que ele o atendeu.

4) - Confessar que Jesus Cristo é nosso Salvador e Senhor."A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra da fé que pregamos. Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressucitou dentre os mortos, será salvo. Porque com o coração se crê para a justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação." (Romanos 10:8-10)


UMA ORAÇÃO DE CONVITE À JESUS

Senhor Jesus Cristo, peço-te que entres em minha vida e passes a viver em mim. Concordo contigo. Sou mesmo um pecador, e por causa de meus pecados tenho vivido longe de Deus. Quero arrepender-me de meus pecados. Quero parar de gerenciar eu mesmo minha própria vida. Quero que o Senhor comece a dirigir tudo que me diz respeito. Neste momento, tomo a decisão de parar de viver fazendo minha própria vontade, e de passar a fazer a tua. Sei que sozinho não consigo nada disso. Então, peço-te, entra em meu coração no estado em que ele está, e purifica-me de dentro para fora. Resolvo hoje abandonar meus pecados, e creio que me perdoaste. Recebo-te em meu coração e agradeço-te por entrares nele. Agora confesso a ti como meu Senhor e salvador. Muito obrigado, Senhor, pela tua salvação. Em nome de Jesus, amém.


Você que fez essa oração pela primeira vez, mande-me um e-mail,para juntos nos alegrarmos com esse ato tão lindo e essa iniciativa tão corajosa! CLIQUE AQUI

www.donodavida.cjb.net - O site do povo de Deus
Seja criativo, não copie!
1