O LIVRO DA VIDA

UMA MENSSAGEM REVELADA E PROFÉTICA QUE REALIZA, FINALMENTE, A TAO PROCURADA SINTESE ENTRE AS TRES RELIGIOES DO LIVRO E AS COMPLETA, CARA AO INICIO DA NOVA ERA.

por JOANUS+FRATER

 

 

ESPAÑOL

ENGLISH  

                   

Endereco Internet de esta página:

<www.oocities.com/amarna21>

 

  ao INDICE do LIVRO

           

 

 

 

PROLOGO: 

Na Semana Santa de 2002, encontrava-me no Refúgio Templário de Manjarin , León, dando apoio aos hospitaleiros que acolhiam os peregrinos do Caminho de Santiago, quando apareceu um grupo de quatro sacerdotisas da Rosa+Cruz Portuguesa, acompanhadas por dois sacerdotes da sua Ordem . A Páscoa vivida junto a este grupo e  ao dos Templários, foi a Páscoa mais intensa e sentida da minha vida ...

Muitas são as mensagens Nova Era que andam no ar nesta época, e quase todas falam do mesmo, como se a mesma voz tivesse inspirado muitas mentes com formação e cultura diferentes ... mas actualmente, mais do que à mensagem, prendo-me à vibração das pessoas que a veiculam .

O carácter humano das sacerdotisas e dos sacerdotes do MOVIMENTO NOVA ERA, de Portugal , pareceu-me tão belo e elevado, que decidi colaborar com eles traduzindo o seu Livro da Vida para Espanhol, livro que, numa primeira apreciação, me pareceu de um carácter eminentemente alquímico e, à medida que o releio, percebo que a sabedoría dos seus símbolos acrescenta mais e mais elementos intuitivos à minha reflexão profunda,
ao mesmo tempo que a minha sensibilidade se deixa voar e flui como chama, sobre o  potente ritmo da sua poesía.

 

Manuel Costas Castelin

Vigo, Espanha, Primavera 2002

 

 

OS DIVULGADORES DO LIVRO DA VIDA:

 

O MOVIMENTO NOVA ERA



O MOVIMENTO NOVA ERA é um grupo esotérico de linha ROSA+CRUZ, fundado em Portugal para a difusão do Ensinamento Tradicional e para irradiação da Luz do Rei do Mundo .


PEDAGOGIA


Para além da actividade pedagógica que inclui lições directas e por correspondência, o M.N.E. realiza conferências por todo Portugal , nas quais são abordados temas vários de História, Mitologia e Tradição Portuguesas - pois a investigação e divulgação destas áreas é um outro dos polos fundamentais da nossa actividade, já que , de acordo com o Ensinamento do Mestre Espiritual do Movimento, Portugal é o Quinto Castelo da Rosa+Cruz e um dos focos principais de Irradiação da Luz do Rei do Mundo, Sanat Kumara, para a Era de Aquarius.

 
Toda a orientação do Grupo é feita a partir dos Planos Espirituais, da Egrégora do seu Mestre, o Qual se encontra, por sua vez, ligado à Egrégora dos Irmãos Maiores da Ordem Rosa+Cruz .


A pedagogia pretende ser o mais eclética possível, de forma a proporcionar um estudo comparado das várias tradições e seus filósofos - não é pois um ensinamento dogmático, compartimentado e parcial, mas antes universalista, que pretende recuperar uma visão de unidade entre os vários ensinamentos filosóficos, científicos e religiosos existentes .-
Nos Graus iniciais são ministrados cursos básicos de Simbolismo, Ocultismo e Esoterismo .


O LIVRO DA VIDA


O Livro da Vida é um livro esotérico ditado espiritualmente ao Movimento e que assumimos como inserido nos novos Ensinamentos para a Humanidade Aquariana. É ele a base filosófica fundamental das nossas conferências e a sua divulgação e interpretação é um dos nossos primordiais objectivos .


O DEPARTAMENTO DE CURA

 
Não pretende o M.N.E. ser apenas um grupo de filosofia especulativa, mas também operativa, isto é, cumprir os dois preceitos básicos da Rosa+Cruz que manda Curar e Ensinar.
Na área da Cura existe um departamento para providenciar ajuda de cura espiritual e aconselhamento Naturista a qualquer pessoa que o necessite, tendo apenas que enviar duas fotos tipo passe e solicitar uma ficha de inscrição nesse Departamento. Esta ajuda é totalmente gratuita.
Os Membros dedicam-se ainda à cura do planeta , sobretudo das regiões de maior convulsão social e política .


A INICIAÇÃO


A via iniciática é abraçada pela inserção em 3 Círculos Internos : Círculo de Ioan, Círculo de Lanie -Rá  e Círculo de Aton. Estes 3 Círculos têm uma tónica sacerdotal, sendo o primeiro de Homens, o segundo de Senhoras e o terceiro misto. A sua integração só se faz por convite dos seus dirigentes e só poderá ingressar no Círculo de Aton quem viva permanentemente na Comunidade.


A COMUNIDADE


Não pretendemos preencher vazios emocionais ou encontrar uma forma agradável de passar tempos livres. Somos sim um Grupo que fornece métodos de auto -confronto e a própria INICIAÇÃO ROSA+CRUZ. Caminhos estes nada fáceis e de grande exigência pessoal e dureza, nos quais deverá o candidato desgastar a sua personalidade e fazer um contacto profundo com o seu Eu Maior .

comunidad.jpg (770015 bytes)


Para os que queiram ir assim tão longe, estamos a construir uma Comunidade no Alentejo, a "Comunidade de Amarna " onde, através de uma filosofia e vivência espiritual, poderão os Discípulos Aceites viver comunitariamente e, numa base ecológica, ajudar a criar um arquétipo espiritual e material que sirva de base à construção de uma nova sociedade, livre, equilibrada e justa - um lugar de Luz onde as crianças possam crescer segundo padrões muito diferentes daqueles que lhes proporciona a sociedade profana.- um lugar onde o sagrado tenha a maior palavra a dizer.

susana.jpg (382992 bytes)

huerta.jpg (388146 bytes)


A Comunidade tem por outro lado uma componente exotérica, o que lhe permite abrir as portas a pessoas apenas com preocupações ecológicas, culturais e humanitárias mas sem desejo de integrar o processo esotérico - desde que aceitem respeitar as estruturas e a Regra da Comunidade.- Este tipo de integração pode ser temporária ou permanente e não implica a inscrição como membro do Movimento Nova Era .


A INSCRIÇÃO NO MOVIMENTO NOVA ERA

 
Os candidatos à inscrição no Movimento deverão passar por uma entrevista prévia em que a sua candidatura será apreciada e a inscrição aceite ou não, de acordo com os seguintes critérios :
-intenções honestas
-motivações profundas ( não simples curiosidade )
-sintonia real com a linha Rosa+Cruz
-disposição para sevir a Humanidade
-positiva apreciação psíquica do candidato, por parte dos entrevistadores.



OBRIGAÇÕES DE QUEM SE INSCREVE


- Seguimento da Pedagogia específica para o Círculo em que se inscreve
- Observação estrita da ética Rosa+Cruz, nos planos do pensamento e do comportamento
- Comparência às reuniões que forem obrigatórias para esse Círculo
- Pagamento de uma quota mensal que se destina à realização das actividades do Movimento Nova Era. As quotas dos seus Membros são os únicos proventos materiais do Movimento .

susaluz.jpg (136298 bytes)
PEDIDO DE INFORMAÇÕES


Se desejar informações adicionais às que aqui são resumidamente fornecidas; se desejar marcar a sua entrevista ou efectuar qualquer outro tipo de contacto, faça-o para :

MOVIMENTO NOVA ERA
Rua Vasco da Gama, 24 2900 Setúbal, Portugal.
Telefone : 265234224


ou

Loja Amarna
Edifício Cerca de S. Paulo, Bloco A, Fracção AA
7160 Vila Viçosa
Telefone :268999805 ( das 10:00h às 12h e das 16h às 18:00h )

O nosso E-mail:

 

                      

novaeramovi@hotmail.com

 

comunique-se!

 

  ao INDICE do LIVRO

           

 

 

LIVRO DA VIDA

 

por Joanus + Frater

   

E quando vos perguntarem

Onde fica o Templo em que floresce a cruz

Direis: nós somos esse Templo

E sobre nós a Rosa vive

E alimenta a Cruz que é o Mundo

 

CAPITULOS 1 a 5

 

I

 

1/1     O Livro da Vida é aquele onde estão os nomes dos que serão salvos nos tempos que estão próximos, nos tempos do fim.     

1/2     Nele estão os nomes dos escolhidos, os nomes que o Anjo do Senhor há-de nomear, quando a hora da manifestação da Criança tiver soado.    

1/3     No Livro da Vida estão os nomes de todos aqueles que o Senhor recebeu no Seu seio e que escolheu de entre os vivos e os mortos, para semearem a terra das nações com a Sua palavra e levarem a boa nova a todos os crentes: essa palavra é a religião dos Santos da Cruz, essa palavra é a do Santo Espírito.   

 

1/4     O Livro da Vida é o Livro da Revelação para os tempos que estão próximos: os tempos do fim. É também a continuação de dois outros livros: o Evangelho de João e o Apocalipse.    

1/5     Nele se explicarão estes dois e se traçará um terceiro, que será a sua síntese. Esta síntese diz respeito à Era da Criança e ao futuro do mundo.    

 

1/6     A palavra é o nome e o nome é a palavra. A Palavra é o Verbo, e o Verbo é o Cristo.1/6

1/7     A Palavra tem de ser proferida para que os escolhidos acordem do sonho e percorram a terra semeando uma nova era de paz e harmonia.

1/8      Esta Palavra é os seus nomes e é a força que os criou e anima. Esta Palavra vem através da Criança e daqueles que a anunciam: os seus profetas. Esta Palavra está viva.

 

1/9      Não é uma palavra comum, mas uma força viva. Pronunciá-la é invocar a força e é ressuscitar os adormecidos. É retirá-los do limbo e fazê-los viver.

1/10    A Palavra nasce do Pai e só a Criança a pode dizer.

 

1/11    Na Palavra está o segredo dos que dormem. As suas vidas estão ali, prestes a nascer de novo. Mas quem a dirá antes que a Criança o possa fazer? Os profetas a dirão e o ciclo começará assim.

 

1/12     Há doze nomes no Livro da Vida, doze vezes doze vezes doze.

1/13     Os primeiros são os mestres condutores, são a semente que há-de florir; os segundos são as suas sombras neste mundo, os seus duplos de carne e os terceiros são todos os escolhidos para anunciar a boa nova ao mundo.

 

1/14     Os primeiros são a Palavra pura, os segundos são aqueles que ouviram a Palavra e a transformaram em acção, os terceiros são aqueles que nasceram do encontro entre a Palavra e a acção: são as mãos do Senhor.

 

1/15     Nos primeiros o Senhor impôs a Sua vontade, nos segundos o Seu amor e nos terceiros a Sua acção tornou-se visível.

1/16      Este é o ciclo do Senhor, que há-de dar fruto na Criança que selará a manifestação do Santo Espírito. Ele a selará pelo Verbo e pela imposição da Sua mão direita erguida.

 

1/17      Do Homem nascerá a Criança, como da flor brotam as sementes que a perpetuam.

1/18      A Criança é fruto do Homem, e o Homem é fruto de Deus. A Criança é fruto e salto sobre o futuro, aquele que continua e aquele que está para lá da continuação, pois com ela começa um novo tempo, e este não tem génese.

 

1/19       Com ela se iniciam os novos tempos: os da realização integral do homem sobre a terra, os da grande irmandade entre todas as coisas vivas.

1/20        A Criança há-de abrir as portas que o mal encerrou: as portas de cada homem e de todos os homens, como se cada um de nós fosse um quarto selado. A Criança abrirá a porta, e nós nasceremos outra vez.

 

1/21         Este é o mistério da Criança, e o seu poder está nesta vida.

1/22          Ela é a inocência e a pureza daquilo que nada maculou. Ela é o branco cristalino.

1/23           Mas quando a sua mão se ergue, é o Senhor que se ergue nela; quando a sua voz soar, será a voz do Senhor que soará, e ai daquele que se recusar a segui-la! Esse será confundido e precipitado no abismo do esquecimento.

 

 

ao INDICE do LIVRO

           

          

 

 

2

 

II

 

Este é o Livro de IOAN, aquele em cuja linhagem nasceram os que anunciam a vinda do Senhor.2/1

Eles vêm para anunciar o Senhor e desbravar os Seus caminhos e anunciar o Seu pacto com o mundo. Eles vêm para profetizar a boa nova.2/2

 

Este é o Livro da última geração do profeta IOAN. O livro que fecha o ciclo iniciado com a manifestação de IESUS, o Cristo.2/3

É também o testemunho dos santos dos últimos dias, aqueles que escolheram a nação da luz para se manifestarem, antes do advento da Criança. Esses que usaram o nome de Rosa+Cruz, e no seio dos quais a mensagem do profeta permaneceu viva ao longo das eras.2/4

 

Nele estão os mistérios da Rosa+Cruz, e aqueles que o profeta encarnou em si. Nele está a revelação da Criança e o plano do Senhor para o Seu mundo. Nele está o Verbo que o tempo transformará em palavra, através da acção dos que o Senhor escolheu para O seguirem.2/5

Nele está ainda a mão do Senhor, aberta sobre o Seu mundo. Mão onde brilha a pedra branca, que é o olho do Senhor aberto e fixo. Essa luz não projecta sombra, antes torna tudo transparente e difuso.2/6

 

Este é o Livro que os profetas usarão, e sobre o qual testemunharão nos últimos dias. Nele estará a Lei, e a Lei será a Palavra, e através da Palavra viva se verá o Senhor.2/7

O Senhor vive na Palavra, como a canção vive nos lábios do cantor. E quando a Palavra é dita, o Senhor está nela e dá-lhe a vida.2/8

É por isso que a Palavra do Senhor salva e redime aquele que a ouve e a recebe dentro de si, ou cala e emudece aquele que está cheio de vaidade e vento. O Senhor sopra nele como num balão e ele desaparece no céu para se perder no abismo.2/9

 

ao INDICE do LIVRO

           

          

 

 

3

 

III

 

Eis o livro da geração dos seres, onde Aquela que tudo fez nascer de Si se revelará aos que forem capazes de romper a barreira do sonho e despertar.3/1

Onde se revelarão os enganos e as armadilhas que se escondem nos labirintos da alma humana, pois a menos que o sonho seja límpido e aquele que sonha o faça em consciência e posse de si, a nada o poderá levar.3/2

 

O mistério da Mãe é o da caverna sombria. É lá que se esconde a fera que nos há-de devorar. E a menos que sejamos devorados e que a experiência dessa morte seja assumida, nenhuma luz poderemos alcançar.3/3

 

O caminho do despertar é o caminho da fera, é o caminho do adversário que nos espreita da escuridão sombria, essa escuridão onde dormem os sonhos e os receios, onde dorme a vida, também.3/4

 

E a vida é como uma pedra translúcida, um ovo onde dorme escondido e oculto um ser, metade trevas metade luz.3/5

Em cada ciclo doze Senhores se juntam em redor do ovo e o levam para a caverna mais profunda e escondida.3/6

Nesse local o colocam sobre um altar, e depois no ventre da Mãe que o há-de dar à luz.3/7

Chegado o momento do parto, das entranhas da terra nascem aqueles que vão combater pela posse do mundo: os que têm a pele clara e que vivem sob o signo do sol, a que rendem culto; e os que têm a pele escura e que vivem sob o signo da lua, que cultuam.3/8

 

Estas duas raças não se cruzam, senão no começo e fim dos ciclos: no começo para dividirem o mundo entre si e separarem os poderes e as funções que cabem a cada um; e no fim para a suprema luta, de cuja solução dependerá a sobrevivência dos próprios deuses, que velam, algures.3/9

 

Um dia, diz-se, do ovo nascerá uma terceira raça. Raça tardia e diáfana, em que os deuses e os demónios se unirão em síntese.3/10

Mas isso só acontecerá quando os últimos dias estiverem próximos, e os próprios deuses e demónios, esgotados pela longa espera, já não tiverem para o homem objectivo algum.3/11

 

Então o fogo se unirá ao gelo e procriará luz. Uma luz tão crua e transparente, que ser algum poderá olhar de frente sem enlouquecer. Luz que transformará o próprio mundo e o fará parecer uma estrela.3/12

Será nessa época o último parto da terra. E aqueles que nasciam na caverna, nascerão no centro do mundo, lá onde existe um sol invisível, um sol de fogo.3/13

Daí, desse sol transformado em útero materno e apocalíptico, nascerão aqueles que farão o último mergulho e ousarão o último voo, antes de se fundirem uns nos outros, e cada um em tudo.3/14

Esses serão os últimos a ver a luz e as trevas. Depois deles só haverá o um que nasceu dos muitos, e que é aquele que transporta dentro de si a Vontade do Pai e o Amor da Mãe: aquele que é, real e visivelmente, o vértice do triangulo divino. Esse é também o Cristo.3/15

 

Da sua geração (ou da sua semente) nascerão os doze Senhores do ciclo futuro - Aqueles que têm por missão ir de mundo em mundo, para selar os pactos e refazer a unidade. E assim a Obra terá continuação.3/16

 

Eis o segredo: quem puder entender que entenda. E entendendo ou não o que foi escrito, que a sua alma silencie e fique atenta à voz que vem do íntimo. Pois as verdades profundas não se excluem umas às outras, antes se integram numa só verdade maior. Pelo que é preciso escutar e estar atento.3/17

 

Cada homem deve ser uma ferramenta dócil em que o espírito que vem do céu e aquele que nasce da terra se misturem em partes iguais.3/18

Já que a função do homem é ser canal e forno alquímico, para a celebração das núpcias entre os poderes celestes e terrestres, e a criação do hermafrodita, sendo este a ponte viva que une os dois mundos e que, realizando-os dentro de si, os realiza nas suas respectivas dimensões.3/18

 

ao INDICE do LIVRO

           

          

 

 

4

 

IV

 

A vida dos seres é a dor da alma. Porque vivendo estes no limiar da realidade, vivem afastados das leis do Pai e em contradição com elas.4/1

A alma sofre com este afastamento, com esta rotura, tanto mais que foi criada para unir. União que se faz através do amor, servindo ela de ponte.4/2

 

É dor e é crescimento. É também tensão que estabelece a procura do retorno, pois quanto maior for o afastamento do centro, maior será a atracção exercida sobre a periferia. Até que, num máximo de tensão, a polaridade se inverta, e aquilo que levou ao afastamento se transforme naquilo que há-de conduzir ao retorno, para fazer a síntese e criar a unidade.4/3

 

Entretanto a alma estabelece relações, filtra a realidade integral antes desta atingir o nível do ser, para que este seja tocado e se possa recordar, um dia; mas não para o impedir de experimentar, de acordo com as suas necessidades e as ferramentas que o destino lhe dá.4/4

É ingrata esta tarefa, que nem sempre o êxito coroa, pois o ser pode regredir e ultrapassar o limite em que a vida se torna possível; ou pode preferir a aniquilação e precipitar-se no limbo.4/5

 

À alma cabe esperar, como aquele que medita sobre uma parede vazia, onde só o silêncio e o olhar perdido na distância anunciam um despertar, algures.4/6

Esperar e estar atenta, já que o mínimo sinal pode indicar o momento de agir e, perdido este, tudo se confundir de novo.4/7

 

Tarefa de mãe que vela o sonhar do filho, ou de amante que vela pelo prazer do amante, ou ainda de musa que espreita o momento de se transformar em guia de inspiração e símbolo de transcendência.4/8

Visão também, mas de realidades que fogem ao rotineiro dos traços e da ordem que nós queremos pôr em tudo.4/9

Visão de elementos em estado natural, como o da luz sem o leito do fogo para se exprimir e, também, da confluência das linhas com que os deuses tecem a manta do destino para todas as coisas. Manta que joga no absurdo e no irracional, como única forma de se exprimir cabalmente.4/10

 

Tudo isto a alma vê, e se não vê como nós vemos, sente. Daí que o seu contacto consciente possa transformar escalas de valores, e tornar possível o que antes o não era.4/11

Como se as portas do milagre se abrissem para aquele que se deixa tomar por esta imagem que assume todos os traços que o nosso ideal criou e deu ao feminino.4/12

O que explica essas sobreposições, de imagem ou símbolo, entre aqueles seres que se depositaram sobre os altares dos templos, para significar a Mãe, e essa outra que trazemos connosco quando vindos à manifestação.4/13

Onde a terrena indicará a anímica ou, pelo menos, nos dará a conhecer os seus traços fundamentais. O que explica a diversidade dos rostos que, para alguns, serão maternais e, para outros, doces ou diabólicos.4/14

Desta forma se nos revelam os terrores do labirinto e também a fascinação do abismo.4/15

Dupla verdade e dupla fantasia: verdade no que haverá de transcendente no símbolo, fantasia no que há de projecção e receio dessa mãe que foi física.4/16

 

O caminho da alma é o da transcendência dos limites com que nascemos: como tudo quanto é fundamental.4/17

A sua acessibilidade é também uma barreira. Os seus véus de Ísis são os da realidade aparente, que para alguns serão muros de pedra intransponível, onde o jogo das mascaras e dos rostos se sucede sem fim e sem finalidade aparente, o que desnorteia aquele que não sabe ver dentro de si próprio e deter o carrossel do acaso.4/18

 

ao INDICE do LIVRO

           

          

 

 

5

 

V

 

A Grande Mãe é a alma de todas as coisas. Ela anima a Natureza e cada um dos seres que a integram, servindo de canal às forças celestes sobre a terra, ou servindo de ligação entre o Pai e cada um dos Seus filhos.5/1

 

Casada com a terra, procriou todos os seus frutos: animados e inanimados, carnais ou subtis, deuses ou demónios.5/2

Casada com o Pai deu origem aos Seus filhos: deu origem ao Plano Divino para o mundo.5/3

 

Casada com a terra, transformou-se no mundo. Não apenas no solo que tudo alimenta, mas sobretudo na força que o anima e cria.5/4

Casada com o Pai, transformou-se na Sua sombra, no Seu duplo, corporizado cósmicamente pela Lua, Sua face visível.5/5

 

Para os seres vivos, é o laço que os une aos poderes celestes. Laço que todos os seres podem tornar mais forte, solidarizando-se uns com os outros; ou enfraquecer, ligando-se àqueles que tendem ao aniquilamento e à dissolução.5/6

 

É também a ponte que urge percorrer, se queremos retornar à fonte de onde tudo brotou, fazendo o caminho inverso ao da manifestação, e usando, mais uma vez, esse laço invisível que tudo une: o amor, a Senhora, assumindo-nos, como parte Sua, integral e consciente, e tomando-A como esposa e mãe.5/7

Melhor ainda: como destino a talhar dia a dia, barro que o sangue, a saliva e o esperma penetrarão de vida, pois que todo o processo é de ordem alquímica, e é preciso realizar essa cópia de vida a que os antigos chamaram homúnculo, transferindo para ele a consciência, e dando-lhe a liberdade de ser diferente.5/8

Já que, por não ter nascido da mulher, à carne não estará submetido, nem os poderes dos deuses sobre ele pesarão.5/9

Recriação da obra divina, feita à sua revelia, e tomando pelos atalhos que toda a obra contém, mas querendo o mesmo, ou seja, a imortalidade tripla:5/10

Da matéria que é a base do mundo, da alma que é o sangue ou a Senhora, e do espírito que é aquilo que há de eterno em tudo.5/11

 

E só a Senhora permite tal, por transcender o mundo e ser uma só com ele, alimentando-o com o Seu leite alvo, que é esse telurismo que, em contacto com a terra, se faz vermelho como o sangue.5/12

Ou invocando sobre o mundo a esfera do Pai, e fazendo cair sobre ele para a fusão das energias - esse outro leite que nasce da mente do Eterno e que, atingindo o plano físico, se transforma em tudo que é verde.5/13

 

Duas energias que Ela une e transforma, dando origem aos seres que são metade físicos e metade anímicos.5/14

Barro onde Ela soprou vida, para que o céu possa ser tomado por aqueles que são a síntese, o ponto de convergência do espaço e do tempo, realizando o propósito divino, pois que o céu é, acima de tudo, ponto de retorno e cadinho alquímico, onde os melhores irão, para renovar as forças fundamentais e dar ao Pai a possibilidade de escalar mais um degrau na escala do infinito.5/15

 

Eis a génese do mal, ou da inversão do propósito primeiro, feito através da mulher ou, o mesmo é dizer, dessa lua negra que a esconde e oculta. Propósito que os deuses querem e abençoam, ou não existiria.5/16

Fraco é o nosso entendimento sobre isto, pois que as eras se alternam entre si e aquilo que era branco, é agora negro e o inverso é também verdade. O que obriga a desacreditar dos textos e apela, unicamente, ao contacto directo e sem fronteiras com a alma divina.5/17

 

Já que a luz, de tão forte na sua origem, pode cegar aqueles que a fitam e, cegos para ela, podem imaginar que a sua escuridão lhes é transmissível; ou quererem vê-la sempre da mesma maneira, ignorando que, de mundo para mundo e de era para era, muda a sua cor e a sua finalidade se altera.5/18

 

Nada é definitivo a não ser Deus. Só Esse ignora a transformação das coisas e, mudando com elas, permanece sereno e imutável. O Seu centro, feito de tempo congelado e matéria que não foi plasmada, não conhece o ritmo da mudança nem a paixão da realização. Permanece e basta-lhe.5/19

 

Mas saídos desse ponto onde tudo é o que é, mudam-se as forças e cai-se no escorregadio das ilusões e das realidades sem fim. Penetra-se no véu de Ísis e toma-se por eterno o que já não o é.5/20

 

Descidos à matéria, submetidos às suas leis de metamorfose contínua, importa abrir as portas da percepção, e não tomar por definitivo o que não lhe foi dado sê-lo.5/21

A menos que a Senhora, desvelando-se e abrindo-nos o seio, nos faça participes do banquete com que Deus honra os escolhidos. Mas aí só se chega no fim de tudo.5/22

 

a os CAPITULOS 6 a 15 _right.gif (391 bytes)

 

 

INDICE   DO LIVRO DA VIDA

 

 ao PRÓLOGO 

CAPITULOS:

I- O Livro da Vida é

II- Este é o Livro de IOAN

III- Eis o Livro da Geração dos Seres

IV- A Vida dos Seres é a Dor da Alma

V- A Grande Mãe é a Alma

VI- O Livro da Vida

VII- Quando a Palavra Soar

VIII- No Ovo está o Germen

IX- Eis a Génese dos Mundos

X- As Hostes do Senhor

XI- O Espírito do Senhor Vigia

XII- A Verdade do Senhor

XIII- Eis o Livro Há Muito Esperado

XIV- Este é o Livro do Senhor

XV- A Palavra do Senhor

XVI- No Coração do Mundo

XVII- O Senhor é Fogo

XVIII- A Palavra do Senhor Queima os Lábios

XIX- A Mão do Senhor está suspensa

XX- Na Tua Geração Escreverei um Livro

XXI- Este é o Livro que já Era

XXII- Que Aquele que Caminha

XXIII- A Vida dos Seres é a Glória do Senhor

XXIV- O Sangue é o Espírito Cruxificado

XXV- O Fogo do Senhor Cai Sobre a Alma

XXVI-A Palavra do Senhor é Como uma Noz

XXVII- A Carne do Homem é Como um Campo

XXVIII- A Génese dos Seres Começa em Adam

XXIX- E no Terceiro Dia

XXX- No Princípio Era O Verbo

XXXI- E no Sétimo Dia

XXXII- O Verbo é a Carne

XXXIII- Vejo Uma Rosa

XXXIV- Vejo Um Dragão Alado

XXXV- E no Terceiro Dia

XXXVI- O Anjo do Senhor

XXXVII- O Senhor é um Guerreiro

XXXVIII- Nas Entranhas do Mundo

XXXIX- Há Sete Nações Sagradas

XL- No Centro do Mundo

XLI-  Sobre o Promontório Sacro

XLII-  Um Dragão de Fogo

XLIII- No Princípio Era o Caos

XLIV- Tudo Parte do Pai

XLV- Um Grande Atanor

XLVI- Sobre o Mundo

XLVII- A Palavra do Senhor

XLVIII- E no Terceiro Dia

XLIX- O Reino do Pai

L- Sete Anjos o Senhor Enviou

 

 

 

 

LI- Eis o Livro do Senhor

LII- O Senhor é Como um Jardineiro

LIII- Três Fogos há no Homem

LIV- O Caminho do Homem

LV- Perante o Senhor Três Símbolos

LVI- Uma Cruz de Fogo

LVII- O Espírito do Senhor Falou

LVIII- Uma Coluna Ardente

LIX- Quando o Livro Estiver Escrito

LX- Num Templo Ignorado e Oculto

LXI- O Que é o Mundo

LXII- Exultai , ó Filhos da Lusitânia

LXIII- Exulta , ó Lusitânia

LXIV- Alegra-te ó Lusitânia

LXV- Um Livro Selado

LXVI- Três Medicinas há na Rosa

LXVII- Um Consolador eu vos Enviei

LXVIII- A Palavra do Senhor

LXIX- O Senhor o Concebeu

LXX- Só há um Senhor e um Servo

LXXI- Sobre a Borda do Abismo

LXXII- Sobre um Livro Fechado

LXXIII- O Mundo é Como Uma Torre

LXXIV- O Espírito do Senhor

LXXV- Uma Vara sob o Firmamento

LXXVI- Entre o Céu e a Terra

LXXVII- O Conhecimento das Coisas do Céu

LXXVIII- Eis o Grande Vazio

LXXIX-Todo o Começo é Involuntário

LXXX- Uma Chama no Meio de um Círculo

LXXXI- O Espírito do Senhor

LXXXII- A Alma é Como uma Pérola

LXXXIII- Há a Obra e há o Fazedor da Obra

LXXXIV- E no Terceiro Dia

LXXXV- Toda a Obra é Incerta

LXXXVI- Na Sombra se Acoita

LXXXVII- Há a Obra e há o Senhor da Obra

LXXXVIII- A Que se Há-de Comparar a Obra

LXXXIX- É o Mundo Como uma Esfera

XC- Não há maior Alquimia

XCI- O Livro não é a Obra

XCII- A Meio de uma Esfera de Negridão

XCIII- O Espírito do Senhor

XCIV- Do Limbo o Senhor Chamou

XCV- O Espírito da Obra

XCVI- Uma Mão Ardente no Céu

XCVII- Só Há um Segredo sob o Céu

XCVIII- O Espírito do Senhor é Como uma Luz

XCIX- A Palavra é Vida

C- Sangue e Lágrimas

CI- O Espírito das Trevas

CII- O Homem é Como uma Casca Vazia

CIII- Uma Sarça Ardente

CIV- Uma Vara de Fogo Contra o Firmamento

 

 

   A UNHA AMOSTRA  EXTRACTADA DOS TEXTOS

 

ESPAÑOL  

ENGLISH      

 ao PRÓLOGO 

  

 

 

 

 

novaeramovi@hotmail.com

comunique-se!

     ir a

    "O GRANDE JOGO DA VIDA"

Portugués

 

Galego

 

Español

 

1