pioneirosbrasil
PÁGINA INICIAL
FAMÍLIA FERRAROLI

OS PIONEIROS

- ÂNGELO FERRAROLI, músico e mecânico, filho de Bartholomeo Ferraroli e Thereza Matraia.
Chegou ao Brasil em 19 de novembro de 1887, aos 20 anos de idade, desembarcando do navio Baltimore  no Rio de Janeiro e prosseguindo para São Paulo a bordo do návio Paraguai. Vindo sem família. Não se tem notícia de outros Ferraroli, que tenham imigrado ao Brasil.
Não se conhece sua origem na Itália, porém alguns documentos indicam uma maior probabilidade do mesmo ser procedente de uma das duas regiões citadas  a seguir :

Lombardia/Milão, onde atualmente encontram-se 26 das 31 famílias Ferraroli, que vivem na Itália. E a outra hipótese é a região de Toscana/Lucca, da comune de Viareggio, de onde seus filhos recebiam postais por volta de 1911, de uma pessoa chamada Assunta Matraia, que se identificava como tia dos mesmos.

DOMÊNICA IORIATTI, também conhecida como Domingas, costureira, filha de Miguel Ioriatti e Domênica Cristelli, tinha os irmãos, Luísa, Angela, Helena, Jorge, Celeste, Miguel e Ernesto.
Vieram para o Brasil em 1877 a bordo do navio Sud América, provenientes da região da Itália de Alto Adige Trentino/Trento, mais especificamente da comune de Baselga de Piné (Altopiano de Piné).

Domênica conheceria e  viria a casar-se com Ângelo Ferraroli em 08 de setembro de 1890, em Amparo-SP.
O casal também passou por outras  cidades da região, Rio das Pedras, Saltinho e Pedreira. Tiveram os filhos : Mario, Mamedi, Renata, Thereza(Therezita), Bruno e Maria.
Ângelo viria a falecer na cidade de Santos, por volta de 1912 e Domênica em Amparo em 1969.

Também procedentes da região de Trento, viriam para o Brasil na mesma época e já casados :

-
FRANCISCO DE CARLI, enfermeiro e veterinário, filho de Leonardo e Thereza De Carli, tinha os irmãos : Maria, Thereza e João.

-
LUÍSA VEDOVELLI, parteira, filha de Felin e Maria Vedovelli.

O casal passaria por Mogi Mirim, Três Pontes e antes de fixarem moradia na Rua São Benedito, em Amparo-SP, trabalharam e moraram na fazenda Dona Carlota.
Tiveram os Filhos Cecília, Paulo (Paulino), João, Luísa (Gina) e Josefina (Pina).
Francisco viria a falecer em 1907 e Luísa em 1935, ambos na cidade de Amparo.