align="
">
Texto...


                     Paradoxo

 

 

Verdade seria a mutante Ilusão,
Sempre modificado pelo tempo,
Não sabemos resposta alguma.
Somos o ponto de exclamação,
O mais eterno em interrogação.

Inúteis caprichos meus e Teus.
Porque verdade não se mostra.
Para ateu ela é o que ele gosta.
Jura o Santo, a Verdade é Deus.



 

Ilusão Vivida - Ardentemente,
Ceifadora de Vidas Preciosas,
Procurada desde primórdios.
Botões não chegaram a rosas
Como a Agulha - No Palheiro.
 Dúvida de quem veio primeiro
Pérola no mais Profundo Mar.
A Santa Verdade não é Ilusão.
Homem só pode, a Encontrar.
Procurando-a - com Devoção.
No recôndito do seu coração.
Verá da real Verdade Imagem.
Lá onde Deus eterno espelho.
Nos dar o sonho em conselho
Reflete do Homem a Miragem.

 

 

 Gostou deste Poema?
 Envie para quem Você Ama. 

Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu Amor. Pelo MSN ou através do seu E-mail.
http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_po39.htm

Edvaldo Feitosa
( Direitos  autorais  reservados  sob  o  nº 180859 )
* Fundação Biblioteca Nacional *

 






   
Poema        40
   
   Home Page   2

Home Page   1

Poema        38

E-mail

 



1 1