O Único Caminho  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                 Poesias Etográficas

 

Olhar-me bem Dentro - dos teus Olhos.
Acariciar suavemente - Os teus cabelos.
Sussurrar palavras lindas... E, coloridas.
Que meu peito há tanto tempo... Clama.
Que tu compreendesses imediatamente.
Essas palavras estão querendo te Dizer.
Tantas vezes - em vão... Eu te reclamo.
Tenho medo de tudo não ser Realidade.
Quem sabe: além da mentira a verdade.
Traduzindo melhor o quanto: eu te Amo.
Talvez seja o Amor assim - a Eternidade.

 

Beijar os teus Olhos... Carinhosamente.
Como faz o lindo Colibri a sua Bela Flor.
Escrever um Poema de ternura e Amor.
Deixar-te - completamente apaixonada.
Louca tão desesperada. Absolutamente.
Absolutamente tão apaixonada e Louca.
E na sublime... Sensação de ser Amada.
Com os bilhões de beijos - em tua Boca.
Suplicar sugar-te Avidamente, os Seios.
Nesses Momentos - Até o óvulo. Clama.
Os olhos em Lágrimas suplicar me Ama.
Livre dos tabus: preconceitos e receios.

 

E, acariciar o teu triângulo sem pudor.
Levar-te ao transe pranto e ao sorriso.
Conhecerás o céu do amor no paraíso.
Com corpo em febre e espírito pasmo.
Ser simplesmente: a mulher que ama.
E, suplicando o mais intenso orgasmo.
O corpo em fogo a alma inteira chama.
Linda gemendo: no diapasão dengoso.
Confessar Amor como amar é Gostoso.
E, ao sentir o prazer do amor na cama.
Compreenderás enfim que em verdade.
*Amor é o único caminho da felicidade.

 

 

 

   Gostou deste Poema?
Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu  Amor. 
Através do seu E-mail
ou
 MSN.   

  http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_po44.htm

Edvaldo Feitosa
( Direitos autorais reservados)
* Fundação Biblioteca Nacional - nº 180859 *



 

 

 

  Poema        45

  Home Page  2


 Home Page  1

Poema        43

E-mail

 

1