Creio plenamente na felicidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                  Poesias Etográficas

Creio Plenamente na Felicidade,
Procurando-a em cada momento,
No passado no futuro na saudade,
Em todos tempos que tem o tempo.
Creio na felicidade, dos teus olhos,
Sorrindo para mim ingenuamente,
E nas vagas calmas e nos abrolhos


 Só na felicidade a vida é plenamente.
Até no sussurro dos oceanos e marés,
Promessa deliciosa o silêncio a gritar.
E no tudo que se quis e ainda se quer,
Ansiosamente em ti da cabeça aos pés,
Felicidade: eterno amor duma mulher.

E nos mais lindos sonhos angustiados,
Nos carinhos e no amor, na esperança,

Em s
aber viver em instantes a bonança,
Dos nossos belos corações apaixonados.


O nosso Amor é rebelde as regra sociais,
Deixa ousar sempre a mais pura emoção,
E saber manter sempre a mais bela ilusão,
Sem a ilusão não se pode ser feliz  jamais,
Conseguir viver livre como as correntezas,
Desejando e, saboreando, o fruto proibido,
Transfigurar nossas incertezas em certezas,
Vivendo intensamente - toda a nossa libido

Às vezes, pensei ter encontrado a felicidade,
Que me levou a aprender esta grande lição,
Felicidade é um momento de sensibilidade,
A vibrar todas as cordas, do nosso coração,

Falácia é dizer não saber o que, é  felicidade,
Pois  felicidade é apenas se viver plenamente,

Tão real que, todos dela sentimos até saudade,
Ela é o efêmero que, sonha viver Eternamente.


 

  Gostou deste Poema?
Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu  Amor. 
Através do seu E-mail
ou
 MSN. 

     
http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_po47.htm

Edvaldo Feitosa
( Direitos autorais reservados)
* Fundação Biblioteca Nacional - nº180859 *



 

 

 

Poema        48

Home Page  2

 Home Page  1

Poema        46

E-mail


1