Poesias Etográficas

 

 

 

A  mais Linda Ilusão

   

 

O Amor precisa de cuidados como uma planta frágil pequenina no verão.
Olhos que saibam olhar, gestos espontâneos, ternura infinita e, afinidade.
Mas precisa, também, da proclamada química, e, de uma infinita atração.
O eterno insinua almas se procurando sempre... Desde antes a eternidade.

 

Eterno amor não é um conto de fada, quase irreal, nem pura imaginação.
Precisamos acreditar, sem talvez... Amamos e, fomos também - amados.

Mas é impossível infelizmente distinguir um eterno amor de uma ilusão.
Da mesma maneira é impossível prever o futuro, em sonhos encantados.

 

Todavia, se encontrares o eterno amor. Eis o paraíso, com certeza: o céu.
Mas deves saber - esse acontecimento é único... Como à letra grega: beta.
Às vezes, é melhor um médio ou pequeno amor, a uma grande alucinação.

 

 Talvez dirás não aceito migalhas ou tudo ou prefiro viver sozinha e a léu.
 Já lestes que seja eterno enquanto dure: como disse o nosso grande poeta.
 Afinal que é o amor eterno? Senão a ilusão mais Linda do nosso Coração.

 

  

 

 

 

   Soneto       33

  Home Page  2

 Home  Page 1

Soneto       31

  E-mail

    Gostou deste Soneto?
 Envie para quem Você Ama

Envie o endereço aos seus amigos (as) ou para seu Amor. Pelo MSN -  ou através do seu E-mail.
http://br.oocities.com/ed_poeta1/ref_son32.htm




 

Edvaldo Feitosa
( Direitos  autorais  reservados  sob  o  nº 180859 )
* Fundação Biblioteca Nacional *

Site n° 1

          A pomba levará você à  Página Inicial.
 


1