O negro e o mercado de trabalho
Desemprego é maior
A trabalhadora negra
As dificuldades do negro no mercado de trabalho
Racismo - um problema

O negro e o mercado de trabalho

            A imagem do negro perante a sociedade é desqualificado, incapaz, impondo-se-lhe a restrição no mercado de trabalho. Em posições aquém da merecida, sofre com maior intensidade a situação sócio-econômica intensa do desemprego, marcado pelo estigma de ser preto ou pardo.
              A reprodução dessa situação impede a mobilidade social do negro. Seu salário é inferior ao percebido pelo branco,  estão associados a trabalhos menos qualificados, ocupando principalmente posições menores em setores de menor status social. A eles são oferecidos cargos que não exigem qualificação, sendo a presença do branco superior à do negro em posições que requerem especialização: a participação do negro é maior nos setores da construção civil e serviços domésticos.

Desemprego é maior

              As taxas de desemprego são maiores entre os trabalhadores negros.Os dados comprovam que a duração do desemprego, isto é, o tempo  que o trabalhador negro gasta para conseguir um emprego é bem maior do que o tempo gasto pelos brancos.
            Por outro lado, comparados aos brancos, os negros enfrentam maior instabilidade no emprego.
            Em outras palavras, o trabalhador negro é o primeiro a ser demitido e o último a ser empregado.

A trabalhadora negra

            A mulher negra é discriminada pelo machismo e a somatória do racismo.
            As mulheres negras são a maioria nas atividades domésticas.
            A mulher negra ocupa a posicão ainda pior do que aquela ocupada pela mulher branca e pelo homem negro.
            Negros são a maioria nos postos vulneráveis e no chão de fábrica.
            Trabalhadores negros têm de 2 a 3 vezes acesso às funções de direção e planejamento.
            Os trabalhadores negros estão nas ocupações não qualificados, nas atividades de apoio em serviços gerais.
            Os negros tem o posto de trabalho vulnerável. O que significa vulnerável?
            São os trabalhadores que não possuem carteira assinada, nem direitos socias, trabalham por conta própria, enfrentam extensas jornadas de trabalho e não têm amparo legal.
           Há muitas desigualdades entre negros e brancos, agravando mais as condições de vida entre negros e negras.
           O que fazer ?
           Nos últimos anos, diversos setores e movimentos sociais passaram a se preocupar com o problema da discriminação racial no trabalho.
           Desde 1992 as centrais sindicais passaram a criar comissões e grupos de trabalho, e inclusive desenvolveram lutas conjuntas.
           Desta luta nasceu a importante criação da INSPIR- Instituto Sindical Interamericano pela Igualdade Racial, a campanha pela implementação da convenção 111 da OIT e a elaboração  de cláusulas de promoção da igualdade para serem inseridas em acordo coletivos.
           Mas também os trabalhadores tem um papel a cumprir: é preciso que todos e cada um, no local de trabalho, nos sindicatos, etc.., passem a assumir a luta contra a discriminação racial.

As dificuldades do negro no mercado de trabalho

                Tendo como base  principalmente dados estatisticos e publicações de sociólogos, cconseguimos   informações de suma imporância para  o levantamento de questões que ajudarão no entendimento do processo que exclui o negro de determinadas áreas em que pessoas da raça branca e nivel social elevado predominam.
             A discriminação étnica coibindo o acesso do negro às  escolas e sua participação nas  melhores posições remuneradas no mercado de trabalho estão implícitadas nas atitudes dos dirigentes escolares, onde se detecta um número insignificante dos mesmos nestes ambientes.
             De acordo com  pesquisas recentes, as chances de um negro ingressar na universidade é de 18%, enquanto para os brancos é de 43%.
             Por este fato podemos perceber a ideologia do branqueamento presente em nossa sociedade. A cultura negra, o seu valor humano, a sua força de trabalho menosprezados, apontam para uma tentativa de sua total destruição.
 


Racismo - um problema

              De  todos os lugares em que ocorrem uma queda de desemprego, Salvador é o que mais sofre com isso. 25,7% dos negros de lá não trabalham e quando trabalham são discriminados, até no tempo de serviço. Contando também a idade, com 40 anos já não se consegue emprego e fica ainda mais difícil sendo negro.
            A mulher negra além de sofrer com o machismo é discriminada  também pelo racismo. Estão perdendo lugar no mercado de  trabalho para as mulheres brancas, ficando para as negras as atividades domésticas.
           Os trabalhdores negros ficam com grande número de trabalhos vulneráveis. Esses não tem carteira assinada e nem direitos. São autônomos.
            Foram criados campanhas para contornar essa situação. Mas ficam apenas em promessas.


Novas Competências/Prepare-se o futuro já chegou/Globalização e o trabalho/Cyberanalfabeto/Tecnologia e Escola/Panoramas do Sec XXI
As exigências aumentam/O desafio de manter-se empregado/Um mundo com menos emprego/Definir o futuro profissional
Glossário/Fontes e Recursos/Fotos/Autores da página


 
 
1