::.Galo.de.Rinha.::......................::.Raças de Rinha.::......................::

Home | Raças de Rinha | Raças de Produção | Fotos | Contato
 ..: Raças de Rinha :..

ASSEL
Para ajudar a passar o tempo de
  SHAMO
Os japoneses, com a extraordinária
clausura, os antigos monges do Tibet levaram para dentro dos mosteiros um galo de briga de pequeno porte. Após seleção milenar e cruzamentos fechados, chegaram ao ASEEL, galo atarracado, pesando entre 2 e 2,5 Kg, de canela grossa, cabeça forte e fronte pronunciada. Nada se compara ao ASEEL em valentia e resistência, usado para combates extensos, pois jamais abandona a rinha. É considerado imbatível em sua categoria e o melhor combatente do mundo no seu sistema de briga. Especialistas dizem que não há campeão que não tenha sangue de ASEEL em suas veias.
As variedades mais difundidas são o Sonotol (de estatura mais alta e coloração avermelhada como predominante) e o Rajah-Murgh (que significa o mais alto grau de nobreza).

  paciência que lhes é característica, aprimoraram cruzamentos entre raças que trouxeram do Sião, principalmente o Malayo e o Gigante Siamês, surgindo dessa seleção, uma cepa de galos robustos e muito fortes. Possuidor de uma pancada muito forte, o SHAMO geralmente decide o combate logo nas primeiras pegadas, por ser um galo alto e com um pescoço muito resistente, que dificilmente quebra em combate, o SHAMO briga colado ao adversário, não o deixando sequer respirar.
É o maior entre os galos de briga, pesando entre 3,5 e 5,5 Kg, muitas vezes só encotra adversário se for um outro SHAMO.
MALAYO
O MALAYO é tido por muitos como a
CALCUTÁ
A cidade de Calcutá, no nordeste da
origem de todas as raças de briga. Por ser mais lento e assim não proporcionar um bom espetáculo na rinha, o MALAYO hoje é mais usado em cruzamentos com raças mais rápidas, resultando em um produto de muito vigor, prepotência e rusticidade.
Ave de estatura elevada e pernas muito musculosas, o galo MALAYO caracteriza-se pelas costas curvas, pesando, às vezes, até 5 Kg.
  Índia, deu sua brilhante contribuição para o esporte das rinhas. Criadores, ali, intensificaram a criação do Jawa e do Hyderabadi e, de cruzamentos entre essas raças, emergiu o CALCUTÁ. A resistência com que agüenta o castigo é sua principal arma. Sua estatura é algo entre o Aseel e o Shamo, combinando perfeitamente o que há de melhor nessas raças.
Pesando em torno de 3 e 3,5 Kg, o CALCUTÁ, após haver combatido por horas, ainda terá forças para aniquilar seu oponente com um único golpe destruidor.

Copyright © 2001 - Jairo Farias | Desenvolvimento: Garist Soluções Web
1