PARAÍBA FEMININA, SIM SENHOR !
     VELTA  TEM ENDEREÇO NA INTERNET
     Heroína paraibana amplia a legião de fãs na rede de computadores.

      
                                            Por Rogéria Araújo

   Velta é sensual, vaidosa e o que mais a imaginação, principalmente a masculina, mandar. Longos cabelos loiros, 2,20 metsros de altura (!!!), e mais um monte de medidas de fazer inveja à qualquer dama fatal.

   Longe dos padrões dos super-heróis americanos, que possuem o velho lema de defender os cidadãos dos criminosos, levando a "justiça" como máxima a ser cumprida - sempre com fins "filantrópicos" - Velta também executa as mesmas tarefas - mas por dinheiro. A "filantropia" da "justiça" americana não comove a personagem. Seu primeiro caso surgiu quando propuseram uma recompensa para a descoberta de um assassino. Não deu outra. Ela foi lá e levou.

   Antes de ser Velta, a moça tinha uma vida normal. Com seu 1,60 de altura, Kátia Maria Farias Lins cursava o 1º grau num colégio de Belo Horizonte. E mais: era morena, de cabelos e olhos castanhos.

   Ela tinha uns 14 anos quando, num acampamento, serviu de cobaia para um extra-terrestre que queria testar a máquina amplificadora de força mental. A máquina possibilitaria a quem fosse atingido por ela que qualquer desejo fosse levado à realidade pela força da mente. Assim, como fonte de suas vontades, ela dispara rajadas de energia elétrica pelo corpo. da mesma forma, tudo que Velta é, se deve à imaginação de Kátia Maria. Muito se fala dos poderes de Velta, mas de antemão já se sabe que ela mesma é a sua própria arma.

   Todos os quadrinhos ressaltam a característica sensual da personagem. Ela gosta de ser notada e de se exibir. A prova disso é que troca de modelitos a cada episódio, chegando, inclusive a trocar de roupas (que geralmente são poucas), duas ou três vezes numa mesma história.
O Correio da Paraíba, Domingo, 20 de abril de 1997

                NOVA  EDIÇÃO  DE  VELTA 
                                                        Por
Rogéria Araújo

   Velta foi criada nos anos 70. Mas, a idade é o que menos afeta a personagem, que continua sendo lembrada - seja em fanzines ou na internet - e sempre mencionada como uma referência dentro das histórias em quadrinhos Brasileiras. No circuito ainda fechado do público de HQ, Velta tem um lugar bem cativo, onde alguns admiradores fazem questão de mantê-la. Isso fica impresso nos internautas que visitam o blog do quadrinista Emir Ribeiro ou através das frequentes perguntas sobre quando vão vir novas histórias da loura. A forte lembrança do nome da personagem juntos aos adeptos do gênero é um incentivo diante do restrito mercado de quadrinhos no Estado.
   Emir Ribeiro está preparando uma publicação especial com novas histórias da heroína, para deleite de seus fãs mais ardorosos.

Jornal da Paraíba, Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2003


LEIA ENTREVISTAS COMPLETAS DE EMIR RIBEIRO, CONCEDIDAS AOS JORNALISTAS:
     1) CALINA BISPO, CLICANDO AQUI;
     2) RICARDO ANÍSIO, CLICANDO AQUI .
     
OPINIÕES DE  VLAD CAMARGO E PAULO NERY (ARTISTAS GRÁFICOS - CLIQUE NOS NOMES DELES)
     
ACESSE ARTIGOS, ENTREVISTAS E/OU MATÉRIAS ESCRITOS POR MULHERES JORNALISTAS, CLICANDO NOS RESPECTIVOS NOMES: 
FÁTIMA FARIASCALINA BISPO, ROGÉRIA ARAÚJO,   MARINA SALGADOCÉLIA LEAL,  MARIA HELENA RANGEL  e ADRIENNE BESSA .

1