: encontro estadual dos estudantes das universidades públicas - 2, 3 e 4 de julho na unicamp.
     
   
 

Encontro de Públicas: para fortalecer nossa luta

O Encontro de Públicas que será realizado em Campinas é a expressão da mobilização do movimento estudantil nesta greve. Em meio a luta salarial dos professores e funcionários e da luta pelo aumento do repasse do ICMS para 11,6%, os estudantes mostraram que não são apenas apoiadores da greve das outras categorias, mas que possuem uma pauta de reivindicação e lutarão pela sua conquista. Os momentos de radicalização do movimento estudantil demonstrou que para os estudantes o “pé na porta” é o nosso principal “cartão de entrada” para negociar com os reitores.
Em meio a greve de 2000 organizamos o primeiro Encontro de Públicas. Desde então, a realização de um outro encontro vinha sendo constantemente discutido em reuniões, assembléias e congressos nesses últimos quatro anos. Essa vontade de um outro encontro expressa a carência de espaços onde os estudantes das universidades públicas paulistas consigam discutir entre si os problemas da Universidade e encaminhar mobilizações conjuntas. Isso não ocorre apenas por uma distância física entre os estudantes, mas pela falta de uma organização/entidade que nos represente estadualmente, que encaminhe nossas lutas, nossas bandeiras e seja reconhecida pela maioria dos estudantes.
Nesta greve, o que tivemos de mais rico foi a unificação de nossas lutas. Assim, através de Plenárias Estudantis organizamos os Atos em São Paulo, a ocupação da Reitoria da Unesp e, agora, o Encontro de Públicas. Os resultados obtidos foram a visibilidade das nossas bandeiras, as reuniões com os reitores e a fortificação da nossa mobilização. E para que esta mobilização não morra com o fim da greve, precisamos encaminhar e planejar os próximos passos da nossa luta. Este será o objetivo principal do encontro.
Neste espaço, organizado conjuntamente entre os Comandos de Greve da USP, Unesp e Unicamp, discutiremos os problemas da universidade (falta de moradia, professores e funcionários), a Reforma Universitária, que já está sendo implantada, e faremos uma avaliação da greve e da nossa mobilização. O Encontro terá duas mesas de debates (Reforma Universitária e Opressão), três Grupos de Discussão (Reforma, Universidade e Movimento Estudantil), atividades culturais, e terminará com uma grande Plenária. Sua resolução será referência e um indicativo para o movimento estudantil.
Todos para o Encontro de Públicas nos dias 2, 3 e 4 de junho em Campinas.

>mais


 
  Download do cartaz para divulgação: Modelo 1 Modelo 2  
 
Abrirá uma janela com o cartaz, clique com o segundo botão do mouse sobre a imagem e selecione Salvar imagem como.