COMPLEMENTO INDIRECTO  

Complementos do verbo — Sabemos que os verbos transitivos podem ter complemento directo, complemento indirecto, ou ambos. Vejamos agora o caso do complemento indirecto.

Complemento indirecto — Alguns verbos transitivos exigem a presença de um complemento que identifique o ser sobre o qual se exerce indirectamente a acção expressa pelo verbo, isto é, o paciente da acção. Esse complemento é geralmente introduzido pela preposição "a". É a presença desse elemento intermediador (a preposição) que justifica a classificação de complemento indirecto.

O Miguel escreveu ao tio.

Em esquema, essa situação pode ser representada da seguinte maneira:

Oração
Sujeito + Predicado verbal
Sujeito + Verbo trans. indirecto + Compl. indirecto
O Miguel   escreveu   a + o tio.

Frequentemente um verbo exige a presença dos dois complementos (directo e indirecto), classificando-se então como transitivo directo e indirecto. É o que acontece na frase

Eu mandei um postal ao Pedro.

que pode ser representada esquematicamente assim:

Oração
Sujeito + Predicado verbal
Sujeito + V. tr. dir. e indir. + Compl. dir. + Compl. indir.
Eu   mandei   um postal   a + o Pedro

EXERCÍCIO DE APLICAÇÃO

Identifique o complemento indirecto nas seguintes orações:

Mariano Paulo foi a Corgos desfazer a hipoteca. Recebeu o empréstimo, os juros, e disse adeus aos fornos.
(...)
Mariano Paulo abrandava; concedeu que o Guimarães podia esperar; na verdade os seus problemas eram outros. O Dr. Seabra encorajou-o, prometeu-lhe um ano farto, garantiu-lhe que havia de encontrar uma solução melhor que a dos fornos.

Carlos de Oliveira - Casa na Duna

Clique AQUI para ver a solução.

 


Os verbos transitivos exigem complemento directo, complemento indirecto ou ambos.

O complemento indirecto indica o ser sobre o qual recai indirectamente a acção.

Normalmente, o verbo liga-se ao complemento indirecto através de uma preposição.

















Muitos verbos transitivos exigem tanto o complemento directo como o indirecto.

 
1