Gramática da Língua Portuguesa - Predicado
PREDICADO  

O predicado, constituinte essencial da oração, é aquilo que se declara acerca de um sujeito.

O núcleo do predicado é sempre um verbo, daí que ele assuma formas diferentes, conforme a natureza do verbo.

Predicado verbal — É constituído por um verbo significativo, que podem ser intransitivos ou transitivos.

Verbos intransitivos — São aqueles que possuem sentido completo, não carecendo, por isso, de qualquer complemento.

O meu sobrinho já nasceu.

Verbos transitivos São aqueles que, possuindo embora significação, se revelam insuficientes para exprimir integralmente a acção, precisando, portanto, de ser completados.

Esse complemento pode ligar-se directamente ao verbo (complemento directo) ou por intermédio de uma preposição (complemento indirecto). Em alguns casos o verbo exige os dois tipos.

Os rapazes jogam futebol. (CD - "futebol")
O presidente falou ao país. (CI - "ao país")
A Maria escreveu uma carta à tia. (CD - "uma carta", CI - "à tia")

Predicado nominal — O núcleo do predicado é um verbo de ligação (verbo copulativo, ou verbo predicativo), sem significação definida, pelo que exige a presença de um elemento que lhe conceda sentido. Esse elemento designa-se predicativo do sujeito.

Esta paisagem é bonita. ("bonita" - predicativo do sujeito)

Os principais verbos de ligação são: ser, estar, parecer, andar, continuar, ficar, permanecer...

Só o verbo ser é sempre copulativo. Os restantes são verbos de significação definida que, em certos contextos, perdem o seu sentido próprio e funcionam como copulativos.

O meu irmão está em casa. (verbo significativo)
O meu irmão está doente. (verbo copulativo)

Além dos indicados, há outros verbos significativos que podem ser usados como copulativos.

EXERCÍCIO DE APLICAÇÃO

Identifique o predicado das seguintes orações e diga se ele é verbal ou nominal.

Nos últimos tempos, o Dr. Seabra mostrava-se muito interessado por política:
Tenho pensado que toda esta geringonça social precisa duma grande volta. Quando mais não seja por uma questão de decoro elementar, de humanidade.
Mariano moderava-o:
– Não se meta nisso, doutor. Acho que estamos de acordo em muita coisa que diz. Mas fale aqui e cale-se lá fora, onde quem ouve duas acrescenta três. Em Corgos, como sabe, começam a chamar-lhe os piores nomes. Que é comunista, que anda a fazer má cama para se deitar. Tenha cautela.

Carlos de Oliveira - Casa na Duna

Clique AQUI para ver a solução.

 


Sujeito e predicado são constituintes essenciais da oração.

O predicado é constituído pelo verbo e seus complementos.

Predicado verbal - Tem como núcleo um verbo significativo.

Verbos significativos:
-intransitivos
-transitivos

Os verbos transitivos exigem complemento directo e/ou indirecto















Predicado nominal - Tem como núcleo um verbo copulativo.


O predicado nominal é constituído por um verbo copulativo e um predicativo do sujeito.

 
1