geocities.com/navegandodebicicleta

RODANDO ATRÁS DOS LIMITES DA IMAGINAÇÃO.  

Você quer conhecer os lugares  onde esteve Adrián? Clicar:   

English translation

Links com os melhores sites

Lengua Castellana

Identikit dum viajante

Nome: Adrián C. Ayala. Data e local de nascimento: 13 de outubro de 1967, bairro de Florida, Buenos Aires. Endereço: cidade de Ushuaia, Tierra del Fuego,  Argentina. 

 

Almoço patagônico na província  de Santa Cruz, no Sul da Argentina, a "poucos" quilômetros de Buenos Aires.

Em Brasilia (foto de Robson Correa de Araújo).

Seções

Viagens previos   /   Guia do viajante (Em Espanhol).

Artigos 

guira_1.gif (90184 bytes)

Güirá-Oga, A casa das Aves  Um local onde as aves encontram proteção e uma oportunidade de voltar à natureza (artigo em Espanhol). 
SACHA RUNA, O Velho da Floresta. No Amazonas do Equador, uma Reserva biológica aonde reproducem  espécies em perigo de extinção. (Em Espanhol).

Home

Carteira de identidade

Percurso

Equipamento

Diário da viagem

A meio caminho

Sponsors

Detrás do palco

Livro de mensagens

Sobrevivência

Projetos

Galeria de fotos

Em Minas Gerais, conheceu à Angélica, professora de Aerobics, aqui pousando para a foto acima da bicicleta do Adrián.

História da viagem

O Adrián começou a sua viagem no 26 de junho do ano 2000 na cidade de Ushuaia, a cidade mais ao sul do mundo, na Patagônia. O seu projeto é chegar até a cidade de Anchorage, no Alasca, na outra ponta do continente americano. O seu jeito de viajar é sempre de bicicleta.

Você quer se comunicar com o Adrián? Pode fazê-lo através do seu e-mail: chinchimoye@yahoo.com

Você quer ser um dos sponsors da viagem? Clicar aqui e saberá o jeito de ajudar.

Através deste portal você podera seguir sua viagem bem pertinho, percorrendo com ele as rodovias e os paisagens da América e a cultura de sua gente. 

Fique comfortável na sua cadeira, sirva-se uma boa bebida e seja bem-vindo nesta doida  aventura.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS  Breve flash com os comentários do Adrián das suas últimas aventuras 

Ushuaia, quarta, 4/8/2004. Não posso acreditar: ao fim estou em Ushuaia.  É mesmo, aqui no cu do mundo. Nesse instante que estou escrevindo esta precipitando-se uma nevada, sossegada, acima duma cidade que amanheceu branca como um cartão de Natal. 

Achei que o regresso seria fácil, mas a lei do Murphy (conhecem vocês aquela lei no Brasil?) faz sempre que enquanto você mais pertinho esta do seu destinho, mais difícil fica a sua vida.

Atravessar o norte da Patagônia foi legal, mas chegando ao sul troquei as estradas pelas trilhas: peguei uma de 400 km, sete dias pedalando sozinho  no caminho de pedras e terra até chegar numa cidade importante. O trafego só era dum ou dois carros num dia todo. Foi uma experiência muito forte, e às vezes tinha a... (sigue na seção A meio caminho). 

Para pedalar na neve você precisa pregos nos pneus da bicicleta.

Para conhecer as aventuras e ver fotos clicar:

 A meio caminho

 

 Início / A meio caminho / Diário da viagem / Equipamento / Percurso / Carteira de identidade / Sponsors / Detrás do palco / Livro de mensagens / Sobrevivência / Projetos / Galeria de fotos / Últimas publicações

1 1