AIRCRA >>>> Itajubá

Return Home Business Opportunity
            

       

TOP COOL SITE:       ebookdata.com     - The site with FREE ebook downloads for everybody! 

HOME
» Página Inicial
» Itajubá
Rádio Cidadão
» Serviço Rádio
   Cidadão
» Rádio
» Cabo Coaxial
» Fonte
» Antena
» Lembretes
» Histórico
» Galeria
» Integrantes
Radioamadorismo
» Equipamentos
» Antena
» Telegrafia
» Código Q
» Espectro de
   Frequência
» Código RST
» Potência X
   Propagação
» Hora UTC
» Grid Square
» DX sem Mistério
» DXCC
» VHF História
» Centenário do
   Rádio
» Rodadas para
   Radioamadores

aircpx@yahoo.com.br


TELEGRAFIA

 

 Os radioamadores normalmente utilizam em suas transmissões dois sistemas de radiocomunicação. Um deles é a radiotelefonia, ou simplesmente fonia (AM ou SSB), onde a informação (ou mensagem) transmitida por meio das ondas de rádio é a voz. O outro sistema é a radiotelegrafia, ou simplesmente CW (continuous wave), onde a informação transmitida é formada pelos elementos do Código Morse (ou código Radiotelegráfico Internacional). Telegrafia, Código Morse e CW têm o mesmo significado.
  É interessante frisar que o conhecimento prático da telegrafia (recepção auditiva e transmissão do Código Morse), para obtenção da licença de radioamador é exigida pelas convenções internacionais que regem o radioamadorismo. Tal exigência se deve ao fato de que nas situações difíceis, onde não é possível a transmissão de mensagens em fonia, ainda se conseguem satisfatórias comunicações em CW, as quais demandam uma menor potência, proporcionam um maior alcance e são muito menos afetadas pelas interferências.
  O Código Morse foi idealizado em 1837 pelo cientista norte-americano Samuel Finley Breese Morse. Nesse sistema, as letras do alfabeto, os algarismos arábicos e os sinais de pontuação acham-se representados pela combinação adequada de dois tipos de sons ou sinais: um breve e um longo. Deste modo, é possível formar-se palavras e frases inteiras. A comunicação radiotelegráfica consiste, então, em enviar sinais da estação transmissora até a receptora, utilizando-se as ondas de rádio como veículo.
  Um dos processos para se aprender o Código Morse consiste em convidar um outro colega que esteja também interessado em aprender. Será demonstrado mais adiante um processo prático de estudo do Código Morse. Não existe melhor processo, existe aquele em que você melhor se adapta.
  Como dissemos, o Código Morse é formado pela combinação de dois tipos de sons, colocados em intervalos convenientes, para produzir outros sons diferentes, os quais, por sua vez, são usados para identificar cada uma das letras do alfabeto, os algarismos arábicos e ouros símbolos e sinais convencionais de uso geral.
  Os tipos de sons são apenas de duas espécies, um curto, o qual chamaremos de di e outro longo, o qual chamaremos de dah. Os sons têm duração diferente, o de pouca duração corresponde ao ponto e ao de longa ao traço no alfabeto morse.
  Trataremos o código não como pontos e traços, mas sim como sinais, para tornar a compreensão mais fácil e agradável.
  A origem do timbre dos sons é uma oscilação de audiofreqüência de mais ou menos 800 Hz.
  O som di é a freqüência que se ouve durante um espaço de tempo curto, de mais ou menos 1/3 de segundo, e que tomamos como unidade para comparar os tempos dos sons curtos e longos. O som longo não é mais do que um som curto prolongado e que se ouve pelo espaço de mais ou menos 1 segundo, ou seja, três vezes mais do que o som breve.
  Cada símbolo do alfabeto Morse é chamado elemento, quer seja breve ou longo. Um ou mais elementos formam sinais (letras, números e outros símbolos especiais). Estes, por sua vez, formam palavras ou abreviaturas. O ritmo da manipulação vai determinar a velocidade de transmissão.
  Nos referimos ao sons curtos (di) e longos (dah) pois são os que mais se parecem com o som radiotelegráfico ou oscilação de 800 Hz. Portanto, adotaremos tais expressões sempre que nos referirmos aos sons breves e longos, respectivamente. Você poderá comprovar esses sons em um oscilador para prática, o qual será fornecido o esquema mais adiante.
  O estudo do Código Morse deve ser feito, se possível, de maneira metódica, é como aprender uma outra língua. No início pode parecer difícil, impossível, desesperador, mas com o tempo acostumamos os ouvidos, é aí que a coisa vira uma cachaça. Tenha disciplina, estude os sons diariamente por um período de no máximo 1 hora, fazendo intervalos de 15 a 30 minutos, aí você irá assimilando aos poucos. Se sentir cansaço nos primeiros exercícios, após 15 minutos de prática, não continue, deixe para o dia seguinte. Isso é comum no início, porém não perca um só dia de prática. A constância é fator mais importante, não apenas na telegrafia, mas também em qualquer outro tipo de estudo.

  A tabela abaixo representa os sons relativos a letras e números:

GRUPO N.º 1
di E
di di I
di di di S
di di di di H
GRUPO N.º 2
dah T
dah dah M
dah dah dah O
GRUPO N.º 3
di dah A
di di dah U
di di di dah V
GRUPO N.º 4
dah di N
dah di di D
dah di di di B
GRUPO N.º 5
di dah dah W
di dah dah dah J
GRUPO N.º 6
di dah di R
di dah di di L
GRUPO N.º 7
di dah dah di P
di di dah di F
GRUPO N.º 8
dah di dah K
dah di dah di C
dah di dah dah Y
GRUPO N.º 9
dah dah di G
dah dah di di Z
dah dah di dah Q
GRUPO N.º 10
dah di di dah X
GRUPO N.º 11
di dah dah dah dah 1
di di dah dah dah 2
di di di dah dah 3
di di di di dah 4
di di di di di 5
GRUPO N.º 12
dah di di di di 6
dah dah di di di 7
dah dah dah di di 8
dah dah dah dah di 9
dah dah dah dah dah 0

  Examine toda tabela, observe a distribuição dos sons correspondentes a letras e números. Tente aprender apenas pelo ouvido, você terá instruções posteriormente de como memorizar de maneira prática e rápida.   Construa o oscilador para prática de CW, conecte um manipulador e inicie seus estudos. Acione o manipulador de acordo com a tabela, mantendo um padrão entre sons longos e curtos. Se você tiver um rádio de ondas curtas, procure ouvir alguma estação de radioamador na faixa dos 40 m, compare os sons com os que você produz.
  Acione o manipulador primeiramente produzindo sons breves, exatos e completos, tal como soa a palavra di. Pratique bastante esse son di, até que tenha certeza de que está soando corretamente e no seu tempo correto.
  Faça o mesmo com o som. dah

 


AIRCRA - Associação Itajubense de Rádio Cidadão e Radioamadores.
Rua Albano de Almeida 424 Bairro Cantina,
CEP 37500-000, Itajubá MG Brasil. CNPJ - 03.857.799/0001-25
QRV - 27,355 Mhz. Am, 145,530 Mhz., Repetidora 146,690 Mhz. -600 Khz.

Fotos do Satélite






  Veja fotos da sua cidade direto do satélite, e também a previsão do tempo para seu município.
Clique na figura acima.
Manuais de Rádio em Inglês

  Manuais para Dawlood de rádios Icom, Kennwood e Alinco.
Clique na figura ao lado.
Repetidora AIRCRA.
Conheça a caçulinha do Sul de Minas, Repetidora AIRCRA. Itajubá MG.
Clique na figura.
Livro de Visitas

Assinar

Ler

.  
  LINKS INTERESSANTES    Anatel | Icom | Kenwood | Alinco | Yaesu | Motorola | Electril | Soundy
This site is copyright © 2001 - Ari Rodrigues de Almeida PY4ITJ